Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Resistência regressa com álbum «Horizonte»

 

A banda Resistência, da qual fazem parte, entre outros, Pedro Ayres Magalhães e Tim, edita um novo álbum, “Horizonte”, no dia 24 de novembro, após 22 anos de ausência dos estúdios de gravação, anunciou hoje a discográfica Warner Music.

O novo álbum é constituído por 11 canções resgatadas ao repertório de outros grupos, como os Rádio Macau, Xutos & Pontapés, Madredeus e A Banda Cósmica, e Delfins.

O CD "Horizonte" é o resultado de “30 ensaios de 12 horas para escolher os temas, os intérpretes e distribuir os arranjos - os músicos iam-se substituindo de acordo com as horas e os dias em que podiam estar presentes”, afirma Pedro Ayres Magalhães, que sublinha: “Mas eu estive sempre lá”.

"Ter a oportunidade de trabalhar com a Resistência produz sentimentos raros, não só pela dificuldade das agendas e pelas memórias que evoca mas principalmente pela música que se consegue produzir, única e cheia de personalidade”, declara por seu turno, Tim.

Para Tim, que faz parte dos Xutos & Pontapés, “este disco é a celebração dessa descoberta, de que este som e esta mensagem se encontram inscritos no éter e que os podemos saborear se para isso estivermos dispostos”.

O projeto Resistência, em 2012, fez um reagrupamento, integrando os músicos Mário Delgado e Pedro Jóia, que estão também neste regresso da banda com Alexandre Frazão, Dudas, Fernando Cunha, Fernando Júdice, José Salgueiro, Miguel Ângelo, Olavo Bilac, Pedro Ayres Magalhães e Tim.

A escolha das canções teve em conta “a importância das palavras e das guitarras” contextualizadas “no som de uma orquestra acústica de onze músicos”, disse fonte da discográfica.

Entre as canções escolhidas estão “Vai Sem Medo”, do álbum “A Nova Aurora”, de Madredeus e A Banda Cósmica, “Cidade Fantasma”, do álbum “O Elevador da Glória”, dos Rádio Macau, “Ser Maior”, do álbum “Ser Maior, Uma História Natural”, dos Delfins, e “Deitar a Perder”, do álbum “XIII”, dos Xutos e Pontapés.

“O nosso ‘Horizonte’ foi construído para se alcançar, agora metidos ao caminho, vamos ver que surpresas nos esperam”, afirma Ayres Magalhães, que acrescenta: “Ao ser chamado a produzir e dirigir os trabalhos em estúdio deste ‘Horizonte’, senti sempre que era uma oportunidade de mostrar a minha gratidão pessoal a cada um deles, e que era esse sentimento a dar-me força para esperar pelo fim dos trabalhos, ocupando me de todos os detalhes com o maior zelo e rigor quase perfeito”.

“Foi realmente um belo trabalho de que torno a sair muito grato a toda a gente que participou”, remata o músico, que, entre outras, dá voz a “Perfeito Vazio”, do álbum “Xutos e & Pontapés”, editado por este grupo em 2009.

Do alinhamento do CD, faz ainda parte “Balada do Bloqueio”, do álbum homónimo dos Delfins, de 2007, “Melhor Amigo”, do álbum “Companheiros de Aventura”, de Tim, e “Baloiçando nas Estrelas”, do álbum “A Nova Aurora”, de Madredeus e A Banda Cósmica.

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.