Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Reportagem Notícias da Covilhã - "Sede erguida com empenho dos músicos". Edição de 2015-11-18

Em Cortes do Meio, maõs dos instrumentistas servem para erguer sede

Foi com o empenho dos músicos e amigos da colectividade, num trabalho de equipa, que a Filarmónica Recreativa Cortense conseguiu mais de mil e 700 votos no Orçamento Participativo da Covilhã, garantindo-lhes os 67 mil 500 euros necessários para concluir a 3ª fase de construção da Sede. Um projecto com mais de uma década que está prestes a ser concretizado. “Havendo luz verde da Câmara da Covilhã, começávamos já amanhã”, garante Alexandre Barata, presidente da direcção. A 1ª fase  da obra, iniciada em 2004, contemplava a estrutura completa do edifício e o acabamento do 1º piso, num total de 100 mil euros, comparticipados em 60 por cento pela ADERES. Os 40 mil euros de comparticipação própria foram conseguidos com recurso ao crédito. “Houve alturas em que tivemos muitas dificuldades em pagar a prestação. Chegámos a meter dinheiro do nosso bolso, mas nunca falhámos”, refere o responsável. Ao fim de 5 anos a dívida estava paga e com a ajuda do munícipio da Covilhã, que atribuiu cerca de 50 mil euros (faseados), foi possível avançar para a conclusão do 2º piso, com a criação da Sala de Ensaios onde funciona também a Escola de Música frequentada por 5 crianças. A 3ª fase tem já verbas garantidas e a Filarmónica espera que em breve se possa iniciar. Com a conclusão das obras será possível criar “um mini conservatório” na freguesia de Cortes do Meio, descreve o presidente da direcção.

(Reportagem completa na edição papel) 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.