Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Castelo Branco, Fundão, Abrantes e Guarda recebem IX Festival de Música da Beira Interior

Castelo Branco, Fundão, Abrantes e Guarda recebem festival de Música da Beira Interior

O Festival de Música da Beira Interior, organizado pela Scutvias, decorre este ano em Castelo Branco, Fundão Abrantes e Guarda e tem como novidade a realização de um concerto com a participação conjunta de todas as escolas locais.

"Vamos iniciar novamente um período, que vai de março a junho, do IX Festival da Beira Interior", disse o diretor-geral da Scutvias durante a apresentação do evento, que decorreu no Centro de Assistência e Manutenção de Lardosa (Castelo Branco).

Pinho Martins adiantou que os três primeiros concertos "são o festival em si", mas sublinhou que nesta edição a organização tentou "dar mais um passo à frente, que foi criar um quarto concerto - Concerto da Beira Interior - onde todas as escolas vão tocar juntas".

"Vamos ter também duas peças, da autoria do maestro Luís Cipriano, criadas para o próprio concerto", disse o diretor-geral da Scutvias.

Pinho Martins explicou que a empresa promove este festival há oito anos e sublinhou que a ideia passa por desafiar as escolas, os maestros e os alunos, "para conseguir inovar alguma coisa ao longo desta caminhada".

O festival começou a 16 de março no Cine-Teatro de Castelo Branco, prossegue na Igreja Matriz do Fundão a 05 de abril e no Cine-Teatro de Abrantes a 10 de maio e termina no Teatro Municipal da Guarda a 07 de junho.

A Escola Profissional de Artes (EPABI) e o Conservatório de Música da Covilhã abrem o festival, com sinfonia em si menor, D 759 (inconclusa) de Franz Schubert, e com a peça Pedro e o Lobo, de Sergei Prokofiev, interpretada pelas classes de ballet e dança do conservatório.

O festival continua a 05 de abril, na Igreja Matriz do Fundão, com a apresentação da Missa em Dó menor, do maestro Luís Cipriano, e a atuação da Associação Cultural da Beira Interior (ACBI).

Segue-se uma segunda parte, pelo Conservatório Regional de Castelo Branco, que interpreta a serenata para Cordas de Edward Elgar.

O terceiro concerto decorre a 10 de maio, no Cine-Teatro de Abrantes, com a participação da Academia de Dança do Fundão que irá interpretar a Missa Criola (Ariel Ramirez) e do Conservatório de Música de S. José da Guarda, com Oblivion para Oboé e Orquestra de Cordas (Astor Piazzolla).

O festival encerra no Cine-Teatro da Guarda, a 07 de junho, com o Concerto da Beira Interior, que integra alunos selecionados de todas as escolas de música e da Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) de Castelo Branco.

O Concerto da Beira Interior, a novidade desta edição do festival, vai interpretar duas obras especialmente compostas pelo maestro Luís Cipriano (Variações Portuguesas para Orquestra e Viriato, Poema Sinfónico para Orquestra, Coro e Soprano).