Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio


Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Luís Cipriano foi um dos 37 conselheiros do Word Choir Games

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 14.08.18

A imagem pode conter: 1 pessoa

Luís Cipriano foi um dos 37 conselheiros de todo o mundo escolhidos para os Word Choir Games, o maior concurso coral do mundo, que decorreu em Pretória na África do Sul.

Convidado pela Interkultur e autarquia da capital Sul Africana, esta é a sétima vez que Luis Cipriano é convidado para o evento depois de marcar presença em Bremen (Alemanha), Graz (Áustria), Xiamen (China), Riga (Letónia) Shaoxing (China) e Cincinnati (USA).

Nesta edição estiveram presentes 680 coros representantes de 46 países. Um dos pontos debatidos foi a discrepância de apoios aos coros para participarem neste tipo de competição em função da nacionalidade dos mesmos. Portugal e alguns países da América Latina constituem um exemplo extremo na falta de apoio contrastando com a norte da Europa e um grande número de países asiáticos.

Luís Cipriano aproveitou para divulgar junto dos conselheiros o novo projecto da Associação Cultural da Beira Interior, com sede na Covilhã, denominado “Sing Song” e que tem como objectivo trazer coros estrangeiros à Beira Interior para a realização de estágios e concertos com o consequente desenvolvimento económico para a região.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Fragmentos Sonoros". Belmonte 14 AGO, 22h00.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.08.18

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em palco, texto e interiores

A vila de Belmonte recebe hoje um espectáculo intitulado “Fragmentos Sonoros”. Uma iniciativa cultural que junta os municípios de Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal num projecto comunitário de música integrado na Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela.

O projecto artístico é coordenado por Tiago Pereira da Associação Coruja do Mato e envolve cerca de 40 voluntários dos cinco municípios que promovem o projecto.

O espectáculo “Fragmentos Sonoros” já passou pelas localidades da Guarda, Sabugal e Fundão, chega hoje à vila de Belmonte (22h00) junto ao Castelo e irá fechar na Covilhã (21 Setembro).

Texturas, ambientes e melodias que reflectem sobre o presente, que nos transportam numa viagem de memórias e afectos. Imagens e sons interagem num espaço de partilha. Do caos à harmonia, de apontamentos sonoros a cadências rítmicas, são ingredientes deste espectáculo sonoro e visual que convida o público a ser cúmplice de um território comum.

Devido à realização do espectáculo, a Câmara de Belmonte informa que haverá corte de trânsito no acesso ao Castelo, a partir das 15h00.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Cale & SangriAgosto " com concerto de Carminho. 12 AGO, 22h, Fundão

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 09.08.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Douro Rock 2018, festival de música com cartaz 100% português. 10 e 11 AGO.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 07.08.18

Douro acolhe em agosto festival de música com cartaz 100% português

O Douro Rock 2018 vai ter como cabeças de cartaz Xutos & Pontapés, The Gift, The Legendary Tigerman e Samuel Úria, assumindo-se como um festival de música 100% português, que quer promover a região e atrair visitantes.

A decorrer de 10 a 11 de agosto, na margem do rio Douro, junto à cidade do Peso da Régua, distrito de Vila Real, o Douro Rock assume-se como um festival alternativo ao circuito de festivais de verão, que se realizam no litoral do país.

“O rock de casta portuguesa serve-se no Douro”, afirmou hoje Miguel Candeias, da organização do evento, em conferência de imprensa, realizada hoje em Peso da Régua, distrito de Vila Real.

Nesta terceira edição, o evento quer consagrar-se. Entre 2016 e 2017, o festival passou dos 5.600 espetadores para os 10.800.

“Promover o Douro é o objetivo num festival 100% português”, frisou Miguel Candeias.

Durante dois dias vão passar pelo palco do Douro Rock os Xutos & Pontapés, The Legendary Tigerman, The Gift, Samuel Úria, Frankie Chavez, The Twist Connection, Mishlawi e Kappa Jotta.

De acordo com Miguel Candeias, os géneros musicais pop, rock, indie, soul e hip-hop vão estar representados no Douro Rock, cujo bilhete para os dois dias custa 15 euros.

Kalú, baterista dos Xutos & Pontapés, que participou na conferência de imprensa, afirmou que, no concerto em agosto, o grupo vai apresentar músicas novas e os temas inevitáveis da banda.

Depois da morte do guitarrista Zé Pedro, os concertos de 2018 da banda terão, segundo realçou, “uma grande carga emotiva” e também servirão como homenagem ao músico que faleceu no final do ano passado.

Kalú salientou que apoia a “100%” estas iniciativas que promovem a música portuguesa, e destacou ainda o cenário do festival, o Douro, do qual diz que se sente parte, já que a avó possui uma quinta na região.

Também John Gonçalves, teclista e baixista dos The Gift, igualmente presente na sessão, realçou a realização deste festival no interior do país.

“É bom ter estes eventos em sítios que não são os mesmos, e este Douro Rock está a provar isso, está a sair do litoral, onde a maior parte dos festivais de verão se realiza”, frisou.

A banda vai apresentar, na Régua, o seu mais recente trabalho, “Altar”, lançado no ano passado.

Para o presidente da Câmara da Régua, José Manuel Gonçalves, o festival “contribui para a afirmação e divulgação da região”.

O autarca realçou ainda o impacto económico do evento, a nível da restauração e da hoteleira, e disse ter a expectativa de que o número de visitantes aumente nesta terceira edição.

O Douro Rock, além de promover a música portuguesa, quer ainda divulgar a gastronomia e os vinhos desta que é a primeira região demarcada e regulamentada do mundo, e que foi classificada como Património Mundial da UNESCO em 2001.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Verão animado no centro histórico

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 06.08.18

“Verão no Centro Histórico”, é a iniciativa que a Câmara Municipal da Covilhã vai realizar durante os meses de agosto e setembro na zona histórica da cidade.

Trata-se de um ciclo de concertos gratuitos e ao ar livre, “com a nova música nacional e com os melhores músicos locais”, garante Regina Gouveia, vereadora da Cultura. O objetivo é dinamizar aquela zona da cidade e estimular culturalmente os mais jovens

Precisamente para “promover a cultura e o conhecimento”, adianta ainda a responsável pela cultura no município, os concertos estarão ligados à arte urbana. Acontecerão “junto a uma peça de arte urbana, onde terá lugar “a explicação sobre o género musical e sobre a arte presente no local”. Antes do concerto haverá visitas guiadas ao roteiro de arte urbana da Covilhã.

O primeiro desta série de concertos teve lugar a 4 de agosto, no Miradouro das Portas do Sol, com Sequin.

A 11 de agosto, com o covilhanense João Salcedas e o seu projeto Jazz Sax Live Act, na Praça do Município.

No dia 18, chega a vez de Lince, atuar no largo Nossa Senhora do Rosário.

No dia 25 de agosto o Campo das Festas acolhe um espetáculo solidário de apoio aos Bombeiros da Covilhã a cargo dos Cassete Pirata.

No mês de setembro, dia 1 o concerto de Senhor Doutor, junto às escadinhas do Castelo.

A 8 de setembro, o músico local Renato Folgado apresenta o seu novo espetáculo “Nós os Dois”, no Largo da Igreja de Santa Maria”.

Esta série de concertos termina no dia 15, com Tio Rex a atuar no Paço 100 Pressa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Paul Alive'18. 3 AGO

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 31.07.18

Foto de Paul Alive.

Autoria e outros dados (tags, etc)

“Sextas Sem Stress” no Alegro Castelo Branco

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 27.07.18

“Sextas Sem Stress” no Alegro Castelo Branco

No verão as tardes de sexta-feira são ainda mais animadas no Alegro Castelo Branco.

A partir das 18h, a seleção musical do DJ Joe Kelta aquece o pôr-do-sol na esplanada Merenda 6000 ao som das melhores músicas e batidas para entrar no fim-de-semana da melhor forma

O bom tempo convida a estar em ambientes ao ar livre para aproveitar os finais de tarde, e a música é o complemento ideal para relaxar.

O centro comercial Alegro Castelo Branco reúne todos estes ingredientes num único espaço, onde nem as tapas e bebidas refrescantes vão faltar.

Até ao final de agosto, há “Sextas Sem Stress” no espaço moderno e acolhedor da esplanada Merenda 6000, ideal para reunir os melhores amigos vibrar com os ritmos do DJ Joe Kelta, bem conhecido de todos os albicastrenses, que vai animar o ambiente a partir das 18h.

Os conceitos de restauração saborosos e diversificados, disponíveis no Alegro Castelo Branco, fazem da esplanada Merenda 6000 o spot de verão ideal para beber um cocktail, acompanhado de um petisco, e descontrair a assistir ao pôr-do-sol.

Deixe-se contagiar pela boa energia e venha brindar ao fim de semana nas “Sextas Sem Stress” com o DJ Joe Kelta e o Alegro Castelo Branco. A entrada é gratuita!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tomorrowland da Bélgica 2018, o fenómeno musical mais esperado, em directo na MTV

Nos próximos dias 28 e 29 de Julho a MTV vai emitir em directo dois blocos de programação de uma hora dedicados ao Tomorrowland Bélgica.

Tomorrowland Bélgica é, um dos melhores e maiores festivais de música electrónica do mundo.

Os blocos especiais serão compostos por curtos segmentos das actuações e entrevistas dos vários artistas que vão passar pelo festival.
Assim no sábado, pelas 22:00 serão transmitidos os melhores momentos das actuações de Hardwell, Armin van Buuren, Craig David, Dimitri Vegas Like Mike e outros mais.
No domingo, também pelas 22:00 será a vez da transmissão das actuações de Steve Angello, David Guetta, Martin Garrix e outros.
Após o evento, os artistas do Tomorrowland vão estar ainda em destaque no MTV World Stage com especiais de uma hora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conservatório de Música da Covilhã com ensino integrado

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 24.07.18

 

O Conservatório da Covilhã é a única escola do interior do País com ensino integrado da música e dança. Uma valência que irá funcionar já no próximo ano letivo.

O Ministério da Educação (ME) já autorizou a abertura de turmas. O Conservatório tem abertas as inscrições para uma turma de 5º ano e aguarda o resultado a uma candidatura financeira “para que este tipo de ensino seja ainda mais atrativo”, disse à Rádio Covilhã Carlos Salazar, diretor pedagógico da escola.

Em relação ao ensino artístico especializado em regime articulado, o ensino integrado tem a vantagem de todas as disciplinas serem ministradas no mesmo estabelecimento, “o que é muito vantajoso”, avança o responsável

O ensino articulado recorde-se, é gratuito. As disciplinas de componente geral são ministradas na escola, e as de componente vocacional na área da música ou dança, no Conservatório. Com o ensino integrado os alunos têm todas as disciplinas no Conservatório. Quanto à gratuitidade “depende dos resultados da candidatura financeira”, diz Carlos Salazar.

Esta foi “solução que o Conservatório encontrou” para dar resposta à muita procura que existe no ensino articulado, “que todos os anos deixava de fora cerca de 30 alunos por falta de vagas, a que não era possível dar resposta, uma vez que o ME não autoriza mais lugares”, refere o diretor pedagógico que realça ainda o facto de que “no ensino articulado apenas se tem em atenção “a aptidão artística” para a seleção de alunos, na equação não entram componentes sociais, como o rendimento das famílias.

O Conservatório da Covilhã vai abrir no próximo ano letivo uma turma de 5º ano com o ensino integrado da música e dança, as inscrições estão abertas na secretaria da escola.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Sons da Fraga Dura". 27 a 29 JUL. Casegas

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 23.07.18

 Resultado de imagem para sons da fraga dura

A Casa do Povo de Casegas organiza de 27 a 29 de Julho, a 9ª Edição dos "Sons da Fraga Dura" - Festival de Música Tradicional e Mostra Gastronómica, onde além da gastronomia caseguense, com destaque para o feijão com couve e chanfana, haverá música tradicional nas margens da ribeira e teatro no largo da igreja no primeiro dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Grammy aumentam número de nomeados nas categorias principais

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 21.07.18

Os prémios de música Grammy vão ter um aumento do número de nomeados, nas suas categorias principais, passando de cinco a oito artistas

A partir de 2019 as gravação do ano, álbum do ano, música do ano e melhor artista jovem vão ter mais nomeados, permanecendo as restantes 80 categorias com as cinco nomeações tradicionais, anunciou a Recording Academy.

"A modificação reflete mais de perto o grande número de candidatos [possíveis] nessas categorias, e permitirá maior flexibilidade na votação para os melhores do ano", disse a instituição, no comunicado enviado hoje aos seus membros.

A imprensa especializada, como a Billboard, que avançou o comunicado da academia, sustenta, no entanto, que a decisão tem a ver com a controvérsia sobre o pequeno número de mulheres nomeadas na última edição dos Grammy.

Entre os nomeados nas principais categorias estavam nomes como os de Jay-Z, Kendrick Lamar, Bruno Mars, Childish Gambino, Khalid, SZA e No ID, produtor de Jay-Z, tendo sido notado o menor número de nomes femininos, nos candidatos aos prémios da indústria musical, entregues no passado mês de janeiro.

Na altura, em resposta às críticas, o presidente da academia, Neil Portnow, disse que as mulheres precisavam de "dar um passo em frente", afirmação de que se retratou de imediato, em fevereiro.

"Depois de ouvir muitos amigos e colegas, percebo os danos causados pela minha má escolha de palavras, após a última edição do Grammy", disse então Portnow.

Na altura, dirigente da Recording Academy também anunciou a constituição de um grupo de trabalho para rever todos os aspectos da instituição, relacionados com "o progresso das mulheres na comunidade musical".

"Colocar-nos-emos sob o microscópio e lidaremos com qualquer verdade revelada", disse na altura Neil Portnow, em declarações recordadas agora pelas agências de notícias.

Um estudo publicado este ano pela Universidade do Sul da Califórnia (USC) disse que, de 2013 a 2018, apenas 9,3% das indicações aos Grammy foram para mulheres, enquanto as restantes 90,7% foram para homens.

A alteração aos Grammy verificam-se 60 anos depois da primeira cerimónia de entrega dos prémios, realizada em 1959, relativa às edições discográficas do ano anterior.

Em 2009, a Academia de Hollywood, das artes e ciências cinematográficas, duplicou o número de nomeações para o Óscar de Melhor Filme de cinco para dez.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boom Festival reforça plano de segurança e previne incêndios

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 20.07.18

 Boom Festival reforça plano de segurança e previne incêndios De regresso à margem direita da Albufeira de Idanha-a-Nova entre 22 e 29 de julho

“Não se trata de eliminar os riscos, mas de mitigá-los. Os riscos vão sempre estar presentes.”

Miguel Almeida, membro da Associação para o Desenvolvimento da Aerodinâmica Industrial, instituição ligada à Universidade de Coimbra, e um dos especialistas que assinaram os relatórios sobre os incêndios de junho e outubro no centro do país encomendados pelo Governo Português, é o coordenador do plano de prevenção de incêndios do Boom Festival.

Idanha-a-Nova é um concelho em que o risco de incêndio “é muito elevado”.

Nesta e noutras matérias, a organização do Boom Festival sempre cumpriu a legislação em vigor, indo além desta em muitas medidas.

No entanto, a expectativa de que este fosse um ano de seca, com condições meteorológicas instáveis como as que se fizeram sentir durante a época de incêndios do ano passado, levaram o Boom Festival a reforçar o plano, contando com a experiência de Miguel Almeida.

Além de intensificar a descontinuidade do combustível que o terreno da Boomland já naturalmente oferece, bem como implementar e/ou fortalecer medidas de prevenção, autoproteção e combate, eis as principais medidas que o plano, elaborado com a colaboração das entidades de segurança, proteção civil e saúde nacionais e locais, prevê.

Assim, na 12ª edição do Boom Festival, que se realizará durante a Lua Cheia de 22 a 29 de julho na margem direita da Albufeira de Idanha-a-Nova, existirão 750 extintores; 14 Elide Fire Balls para a rápida extinção do fogo em áreas confinadas; 16 bocas armadas de incêndio; pontos de acesso à água canalizada; uma equipa de sapadores internos, com duas viaturas 4×4 com material sapador e com capacidade para até 500 litros de água; quatro torres de iluminação amovíveis e uma retroescavadora.

“Acompanho festivais há anos e há práticas que têm de ser completamente abolidas. As cozinhas comunitárias são um exemplo, porque, na maioria dos casos, as pessoas cozinham junto às tendas em botijas de gás. Num estudo que coordenei sobre os riscos de incêndios em áreas de campismo, cheguei a ver pessoas a cozinhar nas próprias tendas ou autocaravanas. Ora, as gorduras acumulam-se tornando a propagação muito mais rápida. No Boom, estamos concentrados em criar uma descontinuidade dos materiais combustíveis para que, no caso de haver algum incêndio, este não se propague”, explica Miguel Almeida.

O plano de segurança prevê a evacuação do recinto, havendo para o efeito caminhos com uma largura mínima de 3,5 metros, por onde o público poderá deixar a Boomland a pé, podendo também haver a retirada seletiva (de pessoas com dificuldades respiratórias, por exemplo) pela barragem.

Para facilitar a evacuação do Car Parking e da Caravan Park, as viaturas serão estacionadas em posição de emergência (com a dianteira virada para as saídas), com o objetivo de se evitar confusões geradas pela necessidade de inversões de marcha.

No caso de haver obstáculos, entra em cena a retroescavadora, que poderá ainda ser usada para a extinção de chamas por abafamento ou para a ampliação de faixas de descontinuidade de combustíveis.

Existirão sempre elementos da organização – os quais estão a receber formação na área da segurança e cujos procedimentos serão testados em simulacros – distribuídos pelo recinto que poderão ser facilmente encontrados e contactados pelos boomers, os quais desencadearão o sistema de alarme em função da ocorrência.

Quanto aos restaurantes que, na confeção dos alimentos, usarão gás ou outras substâncias/equipamento, de forma a garantir que cumprem os requisitos locais serão alvo de fiscalização por parte da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) na véspera do evento.

761 militares durante as operações

Segundo o major Luís Patrício, Chefe de Secção do Comando Territorial da GNR de Castelo Branco, estarão envolvidos nas operações nos dias que antecedem e durante o festival 761 militares.

Operações, essas, que já arrancaram no início desta semana e que estão a ser planeadas desde o início do ano.

“O Comando Territorial de Castelo Branco da Guarda Nacional Republicana garante o policiamento do evento Boom Festival 2018, entre o dia 16 e 29 de julho de 2018, no concelho de Idanha-a-Nova e áreas envolventes, a fim de assegurar a manutenção da ordem pública, a proteção de pessoas e bens e garantir a normal regularização do trânsito”, explica o oficial, que acrescenta: “A Operação tem sido coordenada através de reuniões e/ou contactos diretos com a organização do evento”.

Segurança no lago e hospital de campanha

Oito nadadores-salvadores distribuídos por dois turnos, alocados a quatro postos de vigia, procurarão garantir a segurança de todos os boomers que têm na Albufeira de Idanha-a-Nova o maior aliado para lidar com o calor intenso da região.

O Boom Festival terá ainda no local uma embarcação e duas motas de água enquanto os Bombeiros Voluntários de Idanha-a-Nova marcarão presença com uma embarcação tipo zebro.

Por sua vez, o Hospital de Campanha do Boom é formado por nove contentores com ar condicionado e com condições para a realização de vários tipos de atos médicos, essenciais a um evento com a duração de oito dias, numa das regiões mais quentes do país.

Cinco médicos, oito enfermeiros, dois fisioterapeutas, 28 tripulantes de ambulância e três administrativas compõem a equipa que assegurará o funcionamento do hospital, duas ambulâncias e três viaturas todo o terreno devidamente equipadas e dois postos médicos secundários/avançados.

De regresso aos 150 hectares da Boomland, o Boom Festival é um evento bienal de cultura independente e sustentável que, desde 1997, se realiza durante lua cheia de julho ou agosto, sendo uma referência internacional. Multidisciplinar, Transgeracional e intercultural, o Boom recebeu já inúmeros prémios internacionais na área da sustentabilidade ambiental.

Autoria e outros dados (tags, etc)

“Mamma Mia, Here we go again” a louca música dos Abba e uma história igualmente louca

Chega aos cinemas portugueseshoje, 19 de Julho, “Mamma Mia, here we go again” agora com nova roupagem embora mantenha alguma antiga.

Esta nova versão de Mamma Mia agora “Here we go again” leva o espectador a passear musicalmente pela anterior versão contando uma história de recordações.

Sophie decidiu remodelar o Hotel da mãe falecida há um ano.

Para isso organiza uma festa para a inauguração e entretanto vai recordando a vida da mãe na sua idade.

E temos Donna nos anos 70 vivendo muitas aventuras, actuando com seu grupo musical Donna The Dynamos, uma parceria com as amigas Tanya e Rosie.

Mas a sua paixão pela música não apagou as suas paixões com três homens bem diferentes: Harry, Sam e Bill.

E Sophie é o resultado desse relacionamento, por isso diz que tem três pais.
Este encadear presente, passado traz ritmo ao filme que por outro lado mantém os temas musicais que o tornaram impossível de esquecer na primeira versão.

A coreografia é excelente, ousada mesmo, e sem dúvida que o Imax lhe dá uma dimensão e uma visibilidade de qualidade.

Cher é uma das atracções desta versão. Parece que quer lançar um álbum com as canções de “Mamma Mia”
Mais uma vez se juntam em cena actores com características diferentes mas que , dado o seu profissionalismo se adaptam quase perfeitamente ao seu papel.

Benny Andersson e Björn Ulvaeus dos ABBA mantém em “Here we go again” o papel de supervisores da música e produtores executivos.

O realizador é o britânico Ol Parker,

A história regressa à ilha grega de Kalokairi e embora haja canções diferentes, a loucura musical dos Abba está presente até ao último minuto.

In: Hardmúsica

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serrashopping - "Sons à 5a"

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 18.07.18

sons_a_quinta_final1

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festival Internacional de Música de Marvão na sua quinta edição

O maior festival de música clássica em Portugal promove 40 concertos em 10 dias, com a participação de 300 artistas de mais de 20 nacionalidades

A ERTAR – Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo apresentou esta manhã, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, a presentação da 5ª edição do Festival Internacional de Música do Marvão (FIMM), que se realizará de 20 a 29 de Julho naquela região.
O Festival Internacional de Música de Marvão, considerado já um grande evento de música clássica de Portugal, vai contar com a direcção artística do maestro Christoph Poppen e da soprano Juliane Banse. 
Este casal de alemães “descobriu Marvão numa primeira visita turística a Portugal, em 2010, tendo sido amor à primeira vista”.
Em 2014 surgia a primeira edição do FIMM. A apresentação da 5ª edição do festival, por Christoph Poppen, revela algumas das novidades reservadas para este ano, incluindo os três concertos de prelúdio, que se realizam a 26 Junho no Torre de Palma Wine Hotel, em Monforte, e nos dias 13 e 18 Julho em Valência de Alcântara, Espanha.
São esperados mais de seis mil visitantes nos 10 dias da 5ª edição do FIMM, que promove cerca de 40 concertos, com a participação de 300 artistas provenientes de 20 países diferentes.
Os concertos terão lugar em Marvão, Ammaia, Valência de Alcântara, Portalegre e, pela primeira vez, em Castelo de Vide.
Esta será ainda a edição com a maior participação de músicos Portugueses até à data e a que traz a Portugal, em estreia absoluta, a Orquestra Estatal de Atenas.
Na programação deste ano, destaca-se um concerto especial do maestro António Victorino d'Almeida, que irá acompanhar ao piano a austríaca Erika Pluhar, no dia 24 de Julho, em Castelo de Vide, na Fundação N.S. da Esperança.
Outro destaque será um duplo concerto de David James Friends, a 28 de Julho, na cisterna do Castelo de Marvão, reunindo de novo os quatro elementos dos lendários Hilliard Ensemble, extintos em 2014.

Nesta 5ª edição do FIMM será dada uma atenção especial às crianças, com a existência do espaço “Coração Delta – Tempo para dar”, onde os pais poderão deixar os mais pequenos num espaço tranquilo, enquanto desfrutam da música.
Com uma componente sustentável, este festival implementará ainda, com o apoio do grupo A MATOSCAR e do Município de Marvão, um projecto de mobilidade eléctrica onde apenas os veículos sem motores de combustão (eléctricos ou híbridos) poderão circular dentro da vila muralhada. O objectivo deste projecto pioneiro “é o de contribuir para criar um ambiente com menos poluição e menos ruído durante o festival, para que a melhor música clássica se possa fundir na perfeição com o cenário único de Marvão, criando uma atmosfera perfeita.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

Belmonte promove Festival Zeca Afonso. 20 e 21 JUL

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 16.07.18

A Associação Desportiva de Belmonte realiza o 1º Festival Zeca Afonso em Belmonte, nos próximos dias 20 e 21 de julho, com o apoio da Câmara Municipal de Belmonte, da Empresa Municipal de Belmonte e da AJA – Associação Zeca Afonso.

O festival conta com a presença de grandes artistas como, Francisco Fanhais; Manuel Freire; Miguel Calhaz; Manuel Teixeira & António Rosa; Vítor Sarmento e Francisco Naia.

In; Rádio Caria

Autoria e outros dados (tags, etc)

A não peder hoje!!!

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.07.18

Foto de Filarmónica Recreativa Cortense.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aluno da ESART-IPCB selecionado para colaborar com várias orquestras

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 11.07.18

Aluno da ESART-IPCB selecionado para colaborar com várias orquestras 

Flávio Oliveira, aluno de licenciatura em Música variante instrumento -Trompa foi selecionado para colaborar com várias orquestras.

Desde a admissão como 1ª Trompa na Ceuta International Symphony Orchestra, que irá decorrer na ultima semana de agosto de 2018, a selecionado como Colaborador na Orquestra Profissional 430 de Vigo e como Reserva da Neue Philharmonie Munchen, o aluno finalista em Música, variante Instrumento – Trompa da Escola Superior em Artes Aplicadas do IPCB tem somado conquistas. Inclusivamente, nesta última orquestra, tinha já colaborado em outros projetos.

Atualmente, encontra-se a terminar a licenciatura sob a orientação dos docentes da ESART-IPCB Luís Vieira e Paulo Guerreiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FRC - "Concerto Filarmónico". 13 JUL, 21h00, Salão Multiusos da FRC.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 10.07.18

Foto de Filarmónica Recreativa Cortense.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feira de S. Tiago. 13 a 25 JUL, Covilhã

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 09.07.18

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio