Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

“Mamma Mia, Here we go again” a louca música dos Abba e uma história igualmente louca

“Mamma Mia, Here we go again” a louca música dos Abba e uma história igualmente louca

Chega aos cinemas portugueseshoje, 19 de Julho, “Mamma Mia, here we go again” agora com nova roupagem embora mantenha alguma antiga.

Esta nova versão de Mamma Mia agora “Here we go again” leva o espectador a passear musicalmente pela anterior versão contando uma história de recordações.

Sophie decidiu remodelar o Hotel da mãe falecida há um ano.

Para isso organiza uma festa para a inauguração e entretanto vai recordando a vida da mãe na sua idade.

E temos Donna nos anos 70 vivendo muitas aventuras, actuando com seu grupo musical Donna The Dynamos, uma parceria com as amigas Tanya e Rosie.

Mas a sua paixão pela música não apagou as suas paixões com três homens bem diferentes: Harry, Sam e Bill.

E Sophie é o resultado desse relacionamento, por isso diz que tem três pais.
Este encadear presente, passado traz ritmo ao filme que por outro lado mantém os temas musicais que o tornaram impossível de esquecer na primeira versão.

A coreografia é excelente, ousada mesmo, e sem dúvida que o Imax lhe dá uma dimensão e uma visibilidade de qualidade.

Cher é uma das atracções desta versão. Parece que quer lançar um álbum com as canções de “Mamma Mia”
Mais uma vez se juntam em cena actores com características diferentes mas que , dado o seu profissionalismo se adaptam quase perfeitamente ao seu papel.

Benny Andersson e Björn Ulvaeus dos ABBA mantém em “Here we go again” o papel de supervisores da música e produtores executivos.

O realizador é o britânico Ol Parker,

A história regressa à ilha grega de Kalokairi e embora haja canções diferentes, a loucura musical dos Abba está presente até ao último minuto.

In: Hardmúsica

Festival Internacional de Música de Marvão na sua quinta edição. 20 a 29 JUL.

Festival Internacional de Música de Marvão na sua quinta edição

O maior festival de música clássica em Portugal promove 40 concertos em 10 dias, com a participação de 300 artistas de mais de 20 nacionalidades

A ERTAR – Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo apresentou esta manhã, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, a presentação da 5ª edição do Festival Internacional de Música do Marvão (FIMM), que se realizará de 20 a 29 de Julho naquela região.
O Festival Internacional de Música de Marvão, considerado já um grande evento de música clássica de Portugal, vai contar com a direcção artística do maestro Christoph Poppen e da soprano Juliane Banse. 
Este casal de alemães “descobriu Marvão numa primeira visita turística a Portugal, em 2010, tendo sido amor à primeira vista”.
Em 2014 surgia a primeira edição do FIMM. A apresentação da 5ª edição do festival, por Christoph Poppen, revela algumas das novidades reservadas para este ano, incluindo os três concertos de prelúdio, que se realizam a 26 Junho no Torre de Palma Wine Hotel, em Monforte, e nos dias 13 e 18 Julho em Valência de Alcântara, Espanha.
São esperados mais de seis mil visitantes nos 10 dias da 5ª edição do FIMM, que promove cerca de 40 concertos, com a participação de 300 artistas provenientes de 20 países diferentes.
Os concertos terão lugar em Marvão, Ammaia, Valência de Alcântara, Portalegre e, pela primeira vez, em Castelo de Vide.
Esta será ainda a edição com a maior participação de músicos Portugueses até à data e a que traz a Portugal, em estreia absoluta, a Orquestra Estatal de Atenas.
Na programação deste ano, destaca-se um concerto especial do maestro António Victorino d'Almeida, que irá acompanhar ao piano a austríaca Erika Pluhar, no dia 24 de Julho, em Castelo de Vide, na Fundação N.S. da Esperança.
Outro destaque será um duplo concerto de David James Friends, a 28 de Julho, na cisterna do Castelo de Marvão, reunindo de novo os quatro elementos dos lendários Hilliard Ensemble, extintos em 2014.

Nesta 5ª edição do FIMM será dada uma atenção especial às crianças, com a existência do espaço “Coração Delta – Tempo para dar”, onde os pais poderão deixar os mais pequenos num espaço tranquilo, enquanto desfrutam da música.
Com uma componente sustentável, este festival implementará ainda, com o apoio do grupo A MATOSCAR e do Município de Marvão, um projecto de mobilidade eléctrica onde apenas os veículos sem motores de combustão (eléctricos ou híbridos) poderão circular dentro da vila muralhada. O objectivo deste projecto pioneiro “é o de contribuir para criar um ambiente com menos poluição e menos ruído durante o festival, para que a melhor música clássica se possa fundir na perfeição com o cenário único de Marvão, criando uma atmosfera perfeita.”

Belmonte promove Festival Zeca Afonso. 20 e 21 JUL

A Associação Desportiva de Belmonte realiza o 1º Festival Zeca Afonso em Belmonte, nos próximos dias 20 e 21 de julho, com o apoio da Câmara Municipal de Belmonte, da Empresa Municipal de Belmonte e da AJA – Associação Zeca Afonso.

O festival conta com a presença de grandes artistas como, Francisco Fanhais; Manuel Freire; Miguel Calhaz; Manuel Teixeira & António Rosa; Vítor Sarmento e Francisco Naia.

In; Rádio Caria

Aluno da ESART-IPCB selecionado para colaborar com várias orquestras

Aluno da ESART-IPCB selecionado para colaborar com várias orquestras 

Flávio Oliveira, aluno de licenciatura em Música variante instrumento -Trompa foi selecionado para colaborar com várias orquestras.

Desde a admissão como 1ª Trompa na Ceuta International Symphony Orchestra, que irá decorrer na ultima semana de agosto de 2018, a selecionado como Colaborador na Orquestra Profissional 430 de Vigo e como Reserva da Neue Philharmonie Munchen, o aluno finalista em Música, variante Instrumento – Trompa da Escola Superior em Artes Aplicadas do IPCB tem somado conquistas. Inclusivamente, nesta última orquestra, tinha já colaborado em outros projetos.

Atualmente, encontra-se a terminar a licenciatura sob a orientação dos docentes da ESART-IPCB Luís Vieira e Paulo Guerreiro.