Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

IPDJ - Voluntariado Jovem | Festival Eurovisão da Canção 2018.

Queres participar num dos maiores acontecimentos internacionais?

Inscreve-te!

Lisboa vai acolher, já no próximo mês de maio, a 63.ª edição do Festival Eurovisão da Canção,

Ao abrigo do Programa “Agora Nós”, o IPDJ I.P. em parceria com a RTP vai selecionar cerca de 300 jovens voluntários para um dos maiores acontecimentos internacionais.

Esta ação de voluntariado decorre de 15 de março a 12 de maio e para esta 1.ª fase vamos selecionar 86 jovens voluntários para acompanhar as 43 Delegações participantes.

Se tens:

- 18-30
- Disponibilidade total (turnos de 5h);
- Conhecimentos de Informática;
- Conhecimentos de Organização de Eventos;
- Conhecer Lisboa;
- Conhecimentos de Línguas: inglês, francês, alemão e espanhol pela ordem preferencial.
- Áreas de estudo preferenciais: Turismo, Comunicação, Gestão Hoteleira, Informática

Podes participar!

Sabe como em: http://bit.ly/VoluntariadoJovemFestivalInternacionaldaCancao

Foto de Portal da Juventude.

Programa ESTUDAR MAIS É PRECISO | Campanha NÃO DESISTAS DE TI - #estudarmaisepreciso. Pedido de Divulgação

ESTUDAR MAIS É PRECISO | NÃO DESISTAS DE TI] - #estudarmaisepreciso

Sabias que apenas 4 em 10 jovens com 20 anos está a frequentar o ensino superior?
As taxas de insucesso e abandono têm ainda expressão ao nível das instituições de ensino superior, especialmente para o grupo com mais de 23 anos, e os níveis gerais de formação superior da nossa sociedade são ainda visivelmente modestos.

No sentido de sensibilizar os estudantes, as famílias, os professores, as escolas e as empresas para a necessidade da formação e da qualificação, o MCTES e a Direção Geral do Ensino Superior (DGES) prepararam a iniciativa “Estudar mais é preciso” que inclui o desdobrável “Estudar mais é preciso – 10 razões” o qual evidencia os benefícios da formação superior.

Ao mesmo tempo, está já disponível um número direto para informação sobre o acesso ao ensino superior - 213 126 100 -, visando a disponibilização de informação simplificada sobre o ensino superior (funcionamento, cursos, instituições, acesso e apoios), garantindo as condições adequadas para que as escolhas possam ser feitas de forma informada e consciente.

Sabe mais em:
http://continuaaestudar.pt

Foto de Portal da Juventude.

Palco “Rock Street” do Rock in Rio com cartaz completo que inclui Bonga e Karlon

Palco “Rock Street” do Rock in Rio com cartaz completo que inclui Bonga e Karlon

O festival Rock in Rio, que se realiza em Lisboa em junho, apresentou a programação da ‘Rock Street’, que se apresenta sob o mote “África no Mundo e o Mundo em África”.

A edição deste ano, que se realiza nos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, no Parque da Bela Vista, na freguesia lisboeta de Marvila, para a “EDP Rock Street” conta com, entre outros, Bonga, Selma Uamusse, Ferro Gaita, Moh! Kouyaté, Paulo Flores, Nástio Mosquito e Kimi Djabaté, apresentando ritmos como o angolano semba, o kilapanga, funaná, coladeira, rumba, jazz, rock, afro-punk, kwaito e kuduro.

“Um encontro entre tradição e modernidade, ao som das músicas de África”, afirma a organização do festival.

A vice-presidente executiva do Rock in Rio, Roberta Medina, afirma, em comunicado, que “a EDP Rock Street é já um sucesso consolidado junto dos visitantes da Cidade do Rock, que a cada edição encontram nesta rua manifestações artísticas e performances ímpares, além de se apresentar como um espaço privilegiado de festa, onde o público se sente ainda mais envolvido, podendo interagir com o espetáculo e com os próprios artistas”.

A edição deste ano da Rock Street aposta “na música, na arquitetura e nos espetáculos de rua, para mostrar a riqueza cultural do mais velho continente do mundo”.

No dia 23 de junho, o palco da EDP Rock Street estreia-se com o repertório de Kimi Djabaté, seguindo-se o género musical gumbé dos Tabanka Djaz, e fecha o palco o angolano Bonga, voz de temas como “Mariquinha” ou “Lágrima no Canto do Olho”.

Karlon, de Cabo Verde, abre o palco no dia 24 de junho, seguindo-se o ritmo rock-rumba e funk de Baloji, encerrando o dia os Ferro Gaita.

No segundo fim de semana, o palco abre no dia 29 com A’Mosi Just a Lable (Jack Nkanga), seguindo-se o músico, performer, poeta, videasta e artista plástico Nástio Mosquito, com a sua DZZZZ band, e fecha o palco Moh! Kouyaté.

A programação do último dia do festival, 30 de junho, da EDP Rock Street inclui Selma Uamusse, que vai cantar canções em changana e chope, dialetos de Moçambique, Batuk, e o angolano Paulo Flores, que está a celebrar 30 anos de carreira e irá apresentar as canções do seu novo álbum de originais, “Kandongueiro Voador”, a editar este ano.

Entre outros palcos, que irão também funcionar na Bela Vista, um deles terá música “non-stop”, em que atuam, entre outros, Carolina Deslandes, HMB, Capitão Fausto, Manel Cruz, Carlão, Anavitória, Língua Franca com Sara Tavares, Blaya, DJ Vibe, Diego Miranda, Karetus, Deejay Kamala, Mishlawi e Bispo.

O cartaz deste ano do festival inclui, entre outros nomes, Bruno Mars, Katy Perry, Muse, The Killers e Chemical Brothers.

Let´s Rock Tortosendo. 7 ABR

Foto de Freguesia de Tortosendo.

LET’S ROCK TORTOSENDO

Casa da Vila recebe, dia 7 de Abril, espectáculo musical denominado "Let´s Rock Tortosendo" com a actuação de duas bandas de rock que atravessam reportórios dos anos 70 aos 90. Em palco estarão os covilhanenses King'Size e a consagrada banda lisboeta "69 Graus", composta por músicos provenientes de reputadas bandas nacionais como são os Amor Electro, os Attitude, ou os Moonspell.

Pág. 3/3