Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Aumento dos espetadores nos festivais de 2017.

Os festivais portugueses de música registaram mais de 2,5 milhões de espectadores em 2017, com o Meo Sudoeste e o NOS Alive a liderarem audiências, revelou a Aporfest - Associação Portuguesa de Festivais de Música.

De acordo com o relatório estatístico elaborado pela Aporfest, em 2017 houve um aumento do número de festivais, de 249 para 272 eventos de música, e de espectadores, que subiu de 2,1 para 2,5 milhões de entradas.

A estes "números recordes" "muito contribuíram os festivais suportados e/ou desencadeados por entidades municipais", em ano de eleições autárquicas, justifica a associação.

Dos festivais contabilizados - nos quais a música representa mais de metade da programação cultural -, o Meo Sudoeste, na Zambujeira do Mar, e o Nos Alive, em Algés, foram os que registaram maiores audiências, entre os 50.000 e os 55.000 espectadores por dia.

Segundo a Aporfest, 2017 teve festivais ao longo de todo o ano e em todos os distritos, mas a grande parte dos eventos ocorreu no verão e na região litoral.

Do total de festivais, 71,4 por cento foram de entrada paga, 57,4 por cento foram ao ar livre e 44 por cento tinham zona de campismo.

"Não existiram cancelamentos nem incidentes graves e foi atribuido maior financiamento público, nomeadamente através do Turismo de Portugal e Ministério do Ambiente, ao invés de alguma retração de mecenas e financiamento privado", refere a Aporfest no relatório.

Além do Meo Sudoeste e do Nos Alive, a lista dos festivais de música com maior audiência conta ainda com o Vodafone Paredes de Coura, com 105 mil espetadores, RFM Somnii (Figueira da Foz), Festival do Crato e Festival Músicas do Mundo de Sines, cada um com 100 mil espectadores.

 

Mariana Monteiro, aluna de violino na ESART, representa Portugal na EFNYO

Mariana Monteiro, aluna de violino na ESART, representa Portugal na EFNYO

Mariana Cabral Monteiro, aluna do 2.º ano da licenciatura em Música, variante Instrumento – Violino da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB, foi selecionada por mérito, de entre os músicos da Jovem Orquestra Portuguesa, para representar Portugal na European Federation of National Youth Orchestras - EFNYO.

A estudante irá agora realizar um estágio na Holanda com a National Youth Orchestra of the Netherlands (NJO), conduzida por Georg Fritzsch, entre os dias 12 e 28 de janeiro e 10 e 11 de março, com concertos em Amsterdão, Apeldoorn, Enschede, Heerlen, Nijmegen e Oss, no âmbito do programa intercâmbio MusXchange.

A Jovem Orquestra Portuguesa é um projeto da Orquestra de Câmara Portuguesa e membro da Federação Europeia de Orquestras Nacionais Juvenis.

In: Diário Digital Castelo Branco

Esgotaram os passes para o primeiro fim de semana do Rock in Rio

Esgotaram os passes para o primeiro fim de semana do Rock in Rio

Neste primeiro fim de semana, dias 23 e 24 de junho, estão confirmadas as presenças de Muse, Bruno Mars, Demi Lovato e Anitta. Se não tem o passe, não desespere, ainda há esperança.

Com a entrada do novo ano, a organização do festival Rock in Rio informa que “já se encontram esgotados os passes para o primeiro fim de semana do festival”, dias em que o Palco Mundo receberá os Muse (23 de Junho), Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta e Agir (24 de Junho).

Mas nem tudo são más notícias. Ainda estão disponíveis bilhetes diários para ambos os dias.

E no que diz respeito ao segundo fim de semana de música no Parque da Bela Vista, em Lisboa, dias 29 e 30 de junho, estão confirmados os The Killers como headliner e há ainda passes e bilhetes diários.

Recorde-se que, os passes para cada fim de semana custam 117 euros e os bilhetes diários 69 euros.

A promessa da organização para a 8.ª edição do Rock in Rio Lisboa é de “transformar a Bela Vista num gigante parque temático da música, com inúmeras experiências e uma programação surpreendente, combinando o melhor do entretenimento”.

Xutos & Pontapés celebram 39 anos

Xutos & Pontapés celebram 39 anos

Em dia de aniversário, e depois da morte de Zé Pedro, Xutos Pontapés anunciam que vão continuar.

Numa mensagem partilhada no Facebook, a banda escreveu: "Hoje é um bom dia para olharmos para a frente. Os Xutos vão continuar. Temos entre mãos as músicas novas, muitas delas com a guitarra do Zé já gravada, estamos a contar com o disco de originais neste ano. Temos alguns convites para actuações especiais de homenagem ao Zé Pedro. Temos vários pedidos para concertos que vamos aceitar. Não é fácil, a ausência pesa toneladas, sabemos que vai ser diferente, esperamos que seja bom. Com a ajuda de todos a gente não vai parar".

Há 39 anos, os Xutos Pontapés deram o seu primeiro concerto de sempre, na sala Alunos de Apolo, em Campo de Ourique.

A data - 13 de Janeiro de 1979 é celebrada pela banda epelos fãs como o dia de aniversário dos Xutos.

In: Harmúsica

Concurso Grande Marcha de Lisboa 2018

Até 21 de fevereiro está aberto o Concurso para a Grande Marcha 2018. A composição vencedora será interpretada por todos os participantes nas Marchas Populares das Festas de Lisboa’18.

Há mais de duas décadas que a canção que se ouve por toda a cidade nas festas populares resulta de um concurso anual que abre a todos a possibilidade da sua criação.

Como já é tradição, a EGEAC volta a convidar todos os autores a criar a composição (letra e música) da Grande Marcha de Lisboa, que será interpretada por todas as marchas participantes, quer nas exibições do Altice Arena quer no desfile das Marchas Populares na Avenida da Liberdade, na noite de Santo António.

Este ano, a letra das composições deverá versar sobre o tema Lisboa e, cumulativamente, sobre o tema: A canção de Lisboa – Homenagem a Vasco Santana.

Vasco Santana, com uma carreira de quase 40 anos, é um marco incontornável da rádio, do teatro e do cinema português. As célebres frases das suas personagens, muitas vezes fruto do seu talento para a improvisação, sobrevivem até aos dias de hoje.

Esta homenagem nas Festas de Lisboa acontece quando se assinalam os 120 anos do seu nascimento e 60 do seu desaparecimento.

Um dos filmes que protagonizou “A Canção de Lisboa”, realizado há 85 anos por José Cottinelli Telmo, foi um êxito retumbante devido ao carácter bairrista das personagens e das situações que permitiam a identificação dos espectadores com o filme, captando o espírito da cidade.

O prémio para a composição vencedora será de €5.500 (cinco mil e quinhentos euros).

As propostas deverão ser enviadas, de forma anónima, por correio registado com aviso de receção para a morada da EGEAC, até ao dia 21 de Fevereiro de 2018.

Todas as informações sobre o concurso da Grande Marcha de Lisboa devem ser consultadas no regulamento .

Auto dos Reis encerra “Natal com Arte” na Covilhã. 13 JAN, 21h, Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

Foto de Covilhã Município.A Câmara Municipal da Covilhã leva a efeito, no próximo sábado, 13 de janeiro, pelas 21 horas, a representação de um Auto de Reis, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

O evento conta, igualmente, com a participação das Adufeiras da Casa do Povo do Paul, Associação Grande Roda do Teixoso, Associação Rancho Folclórico e Etnográfico do Refúgio, ASTA – Teatro e outras Artes, Rancho Folclórico da Boidobra, Paulo Runa, Glória Olivares e Roberto Villa Lobos.

O Auto dos Reis marca o final do “Natal com Arte”, a programação natalícia da autarquia que animou a Covilhã de 1 de dezembro a 13 de janeiro.

O Município recria uma tradição secular, interrompida durante o período da Primeira República, que constituiu um dos maiores símbolos natalícios.

Trata-se de um espectáculo dramático e musical onde abundam as mais belas quadras natalícias do Cancioneiro Geral.

Desde a idade média que se representam Autos do Natal e de Reis, na Europa. Em 1223, S. Francisco de Assis celebrou um acordo com um fidalgo Italiano para a representação de um Auto de Natal.

Três séculos depois, o arcebispo de Braga, D. Luís Pires, proibiu o cântico de chanchiletas e os jogos do coro, na noite de Natal, mas incentivou a realização de Autos, que ganharam especial fulgor com Gil Vicente.

Nos anos 30 do século passado foram vários os etnógrafos que recolheram e transcreveram os textos dos Autos que se realizavam no Portugal mais profundo.

O Município da Covilhã vai, assim, recriar um Auto dos Reis sendo esta uma oportunidade imperdível de assistir a uma tradição intemporal.

"Sons à Sexta" apresentam SURMA. 12 JAN, 22h30, Moagem, Fundão.

Foto de Sons à Sexta.

Em parceria com a Antena 3, o SONS À SEXTA apresenta as bandas em destaque no atual panorama musical português. Com uma programação diversificada e para todos os gostos, pretende-se a divulgação, o convívio entre o público e a celebração da música!
Próximos em palco:
SURMA
Débora Umbelino é uma das artistas portuguesas em grande ascensão no universo da música independente. Por entre os loops e os samples das suas composições, Surma (o nome do seu projecto) revela uma palete de sons colorida e envolvente, que conquista o ouvido e o transporta para paisagens sónicas exóticas. Na sua música, explora o cruzamento de múltiplos géneros musicais; fazendo da electrónica a sua barca, mas não colocando de parte reinvenções e experiências com os sintetizadores.
Dia 12 de Janeiro pelas 22h30m o Sons à Sexta promete provar que a música electrónica portuguesa está de boa saúde com Surma no palco d´A Moagem.
Bilheteira:
A Moagem - Cidade do Engenho e das Artes, Fundão.
+Inf. 96 194 12 81 - 275 773 032

Joana Weffort, aluna da ESART-IPCB, selecionada para o estágio de Inverno da The World Orchestra

Joana Weffort, aluna da ESART-IPCB, selecionada para o estágio de Inverno da The World Orchestra

Joana Weffort, aluna do 3.º ano da licenciatura em violino da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB foi selecionada para o estágio de Inverno da The World Orchestra (Orquestra Mundial), que decorreu de 30 de dezembro de 2017 a 7 de janeiro de 2018.

Sob a direção do maestro Josep Vicent, e com a participação da solista Viviane Hagner, serão interpretadas obras de Sibelius (Concerto para Violino) e Tchaikovsky (Sinfonia N. 6 “Patética”).

A Orquestra Mundial é apoiada pela East-West Music e tem, desde 2004, Josep Vicent como maestro titular.

A Orquestra é formada por jovens entre os 18 e os 28 anos, provenientes de mais de 64 países diferentes, e já atuou em países como Chipre, Áustria, Alemanha, Holanda, Canadá, China, Espanha, África do Sul, Líbano e nos Balcãs.