Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Maestro de 27 anos recebido com "muito entusiasmo" pela Orquestra Gulbenkian

A noticia da nomeação do franco-suíço Lorenzo Viotti foi recebida com "muito entusiasmo" pelos músicos da Orquestra

Lorenzo Viotti será o maestro titular da Orquestra Gulbenkian a partir da temporada da primavera. A notícia, divulgada pela Fundação Calouste Gulbenkian esta sexta-feira de manhã, foi recebida com "muito entusiasmo" pelos músicos, disse a Comissão da Orquestra ao DN.

"Após um período sem maestro titular havia alguma ansiedade e expectativa para saber quem poderia ser. Agora temos um maestro com uma curta carreira mas já cheia de sucessos e conquistas. Tem um grande futuro pela frente, é muito bom para nós", acrescenta a comissão que representa os músicos.

Viotti sucede ao britânico Paul McCreesh, tem 27 anos e nasceu em Lausanne, na Suíça, numa família italo-francesa. Estudou piano, canto, percussão e direção de orquestra. Soma vários prémios internacionais no currículo, nomeadamente o de jovens maestros do Festival de Salzburgo de 2015 e o International Opera Newcomer Award este ano.

Já tocou por duas vezes com a Orquestra portuguesa. A primeira foi em 2013. "Reconhecemos-lhe todo o seu talento, musicalidade e a forma como comunica com a orquestra é muito natural e clara, conseguindo atingir os objetivos e desejos que coloca. É muito inspirador apesar da sua tenra idade", refere a Comissão. "Estamos muito contentes com esta escolha, e prevemos um enorme sucesso em conjunto", rematam.

O maestro dirigirá a orquestra por um período de três anos a partir de 2018.

"As Valsas", de Maurice Ravel, Johann Strauss e Richard Strauss, a 18 de fevereiro será o seu primeiro concerto na Gulbenkian. Segue-se o Concerto para Piano n.º 5 de Beethoven, a 12 e 13 de abril.

"Desenvolverá "o perfil artístico da orquestra", com um "repertório desde o período clássico até aos nossos dias" e trabalhará também com o Coro Gulbenkian, explica a fundação.

O diretor da Gulbenkian Música, Risto Nieminen, afirma que "Lorenzo Viotti é um músico que tem a ambição de tornar especial cada um dos seus concertos" e que tem uma capacidade natural "para fazer a música comunicar com o público".

A Orquestra Nacional de França, a Filarmónica de Roterdão, a Jovem Orquestra Gustav Mahler e a Orquestra Filarmónica Real são algumas das formações que Viotti já dirigiu.

In: dn.pt