Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Festival da Juventude e da Natureza. 12 a 14 AGO, Manteigas.

Foto de The Sweet Childreen.

De 12 a 14 e Agosto serão promovidas iniciativas particularmente dirigidas aos mais jovens, não faltando música, desporto, descoberta e diversão.

O Festival da Juventude e da Natureza de Manteigas recebe participantes que "poderão desfrutar das maravilhas do Parque Natural da Serra da Estrela com actividades em espaço aberto. Poderão assistir a sessões de cinema e teatro também ao ar livre. Em complemento, a música será uma constante do Festival".

Pretende-se que o Festival "mobilize pessoas de toda a Região e promova dois valores fundamentais: a natureza e os jovens" refere a Câmara de Manteigas que espera receber "cerca de 2500 pessoas" neste Festival da Juventude e da Natureza de Manteigas de 12 a 14 de Agosto.

Serranices - 4 a 6 AGO, Unhais da Serra

Foto de Serranices.

O Festival das Serranices está de volta, de 04 a 06 de Agosto 2017 em Unhais da Serra!
Caminhadas | Actividades desportivas | Animação de rua | Workshops | Música
Junta-te a esse evento que reúne todos os Unhaesens com boa música, animação de rua, produtos regionais, artesanato e muito boa disposição.

Bruno Borralhinho grava novo trabalho este ano.

Rádio Cova da Beira

Bruno Borralhinho vai regressar a estúdio ainda este ano para gravar um novo CD para violoncelo e piano. O violoncelista covilhanense, radicado na Alemanha há mais de uma década, regressou à sua cidade natal para um colóquio sobre a sua vida e obra que decorreu no salão nobre dos paços do concelho.

Para além da sua atividade profissional dividida entre a orquestra de Dresden, o “Ensemble Mediterrain” e a direcção de orquestra, Bruno Borralhinho está actualmente a terminar o doutoramento em gestão cultural e prepara-se para gravar um novo trabalho que deve chegar aos escaparates em 2018 “entre Outubro e Novembro vou regressar a estúdio para gravar um novo trabalho que deve estar pronto no próximo ano. É um CD para violoncelo e piano, com um reportório de compositores alemães. É uma experiência nova porque até agora só gravei compositores portugueses e nesse aspecto tenho a consciência tranquila porque tenho a minha missão cumprida de divulgar a música portuguesa lá fora”.   
O violoncelista covilhanense espera também poder deslocar-se à Covilhã para apresentar este novo trabalho, talvez até no novo palco do teatro municipal “será um prazer enorme poder voltar a tocar naquela sala; toquei muitas vezes ainda no teatro actual e acredito que a sua requalificação vai ser um grande momento para a Covilhã. A cidade precisa efectivamente de uma casa das artes e da cultura que possa reunir as pessoas e servir de ponto de encontro aos vários tipos de arte”.  
Uma conferência em que Bruno Borralhinho enalteceu o trabalho desenvolvido por várias instituições sediadas na Covilhã na área da música, o que tem permitido que cada vez mais jovens Portugueses se evidenciem em todo o mundo “muitas vezes tenho amigos que me perguntam o que se passa na Covilhã para existirem tantos músicos e tão bons. É quase um fenómeno. Penso que isso resulta do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo de vários anos por instituições como a Epabi, a Acbi ou o Conservatório e que trabalham muito bem”. 
Jorge Torrão, vereador com o pelouro da cultura na câmara da Covilhã, destaca a enorme qualidade que Bruno Borralhinho tem evidenciado ao longo da sua carreira e não será possível, no futuro, escrever a história da cultura da Covilhã sem citar o seu nome “os políticos passam, a vida na política é efémera mas a vida dos artistas vai marcar todo o sempre. Acredito que o Bruno vai ser reconhecido pela sua importância nas artes e na cultura como uma das figuras da história da Covilhã”.
O autarca refere que, mais ou cedo ou mais tarde, o violoncelista vai ser distinguido com a medalha de mérito cultural da Covilhã pelo contributo que tem dado à divulgação do nome do concelho.

Cale & SangriAgosto - 4 a 20 AGO, Fundão.

Festival de Rua do Fundão anima ruas da cidade

A Zona Antiga do Fundão irá receber, entre os dias 4 e 20 de agosto, o Cale & SangriAgosto – Festival de Rua do Fundão, num vasto programa de animação musical, concertos, animação cultural, atividades circenses, feiras temáticas, arte urbana, gastronomia, artes visuais, mostra de produtos regionais, teatro e comércio aberto.

O Festival Cale & SangriAgosto vai para a sua sexta edição, naquele que é o maior festival de rua realizado no Fundão, num festival que irá trazer diversa animação de rua, com um amplo cartaz cultural, social e internacional, decorrendo na Zona Antiga da Cidade. Neste período haverá um horário alargado para os estabelecimentos comerciais.

A configuração do Fundão é propícia para a arte urbana: tem escala humana e oferece muitos lugares adequados para intervenções artísticas em espaços públicos, lugares abrigados, jardins interiores, parques e praças de pequena e média dimensão.

O objetivo deste festival é desenvolver um programa pluridisciplinar no qual coabitem projetos de artistas experientes, com espetáculos do seu repertório e também projetos em desenvolvimento por artistas emergentes, imaginando a cidade e as suas memórias.

O Festival Cale & SangriAgosto é um "Festival com Sê-lo Verde – O ambiente aprova a natureza aplaude". Uma medida do Ministério do Ambiente para implementar soluções mais amigas do ambiente.

No âmbito desta distinção irá ser promovida a utilização de material reutilizável em detrimento de material descartável, condições para a separação dos vários tipos de resíduos, sistemas de lavagem de copos, utilização de equipamentos que utilizam energia renovável, aluguer de wc's e criação de um espaço de sensibilização ambiental com vários jogos destinados às crianças e à família.

De referir que este evento vai, também, ter o selo "EcoEvento", numa parceria com a Resiestrela.

 

Pág. 3/3