Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Coro Feminino da Covilhã procura elementos.

Rádio Cova da Beira

Foi no hall da portaria principal da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da UBI que o Coro Feminino da Covilhã fez a sua apresentação pública. Criado em Maio de 2014 por iniciativa dos seus membros (cerca de 12 pessoas), o coro, que surge de um outro existente há cerca de cinco anos, o de câmara da Covilhã, integra elementos a partir dos 17 anos e com diferentes graus de formação.

Apresentou-se com “uma estrutura eclética, cuja composição se reflete no seu repertório que inclui música tradicional portuguesa e africana, música clássica profana e sacra e música pop”, refere o maestro.

Para João Lourenço, o futuro do coro passa pela adesão de mais pessoas a cantar e por espectadores aos seus concertos, são necessárias as duas coisas. O coro para ter estabilidade precisa do triplo das pessoas que tem actualmente", refere aquele responsável.

Sem apoios de qualquer espécie, o Coro Feminino ensaia, desde a sua criação, nas instalações da FCSH-UBI. “Como iniciativa social da comunidade temo-la acarinhado e apoiado na cedência de um espaço onde possam ensaiar”, refere Pedro Guedes de Carvalho, presidente da Faculdade, salientando que "nos próximos tempos a faculdade pretende realizar outras iniciativas desde poesia, stand ups, sketches teatrais, vamos tentar criar o hábito de que vai acontecer qualquer coisa a um dia da semana", conclui.

O Coro Feminino da Covilhã é dirigido por João José Lourenço, licenciado em formação musical pela Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Foi maestro adjunto do Orfeão da Covilhã, dirigiu o coro da universidade de Évora, o coro da academia de música do Lumiar (Lisboa) e o coro de câmara da Covilhã.

In: RCB