Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

MUVI Lisboa’14: a programação completa

MUVI14

O MUVI Lisboa’14 – Festival Internacional de Música no Cinema tem o prazer de anunciar a sua programação completa entre os dias 3 e 7 de setembro no Cinema São Jorge. Sendo a primeira edição do festival de cinema específico sobre música, conta com 36 filmes nacionais e 49 internacionais, nas várias secções quer competitivas ou não-competitivas, showcases, djset’s, sessões especiais, etc.

O alinhamento competitivo do MUVI Lisboa engloba dois palcos principais, o Palco Nacional e o Palco Internacional, aos quais sobem os grandes intérpretes nas secções: Odisseias Musicais (competição de longas-metragens), Sonetos Cantados (competição de curtas-metragens) e Canções Com Gente Dentro (competição de vídeos musicais). Nestes dois palcos, os filmes foram realizados entre os anos 2013 e 2014.

Contamos com seis longas na competição Odisseias Musicais + Palco Nacional: - “A Sétima Vida de Gualdino”, de Filipe Araújo sobre Gualdino Barros, baterista “lenda do jazz” que lançou jovens inexperientes como Jorge Palma, Bernardo Sassetti ou Dany Silva e tocou com Nina Simone; - “Stop Don’t Stop”, de Ana Branco, focado na responsabilidade do antigo Centro Comercial Stop no Porto como incubadora de músicos nos seus variados géneros musicais; - “Mudar de Vida” de Pedro Fidalgo e Nelson Guerreiro sobre José Mário Branco, gravado ao longo de sete anos; - “A 15 ª Rebelião dos Guerreiros de Aço” de Priscilla Fontoura e André Vieira, que regista a celebração do 15º aniversário do festival SWR Barroselas Metalfest com WAKO, Face of a Virus, Aphyxion, Simbiose, Gorod, Purgatory, Artillery, Immortal, EAK, Juficer ou Holocausto Canibal - “True” de Paulo Segadães, filmado entre Janeiro e Setembro de 2013, mostra o processo de gravação do mais recente disco de Legendary Tigerman; - “The Alchemy Of Spirit” de Paulo Prazeres sobre a edição do Festival Boom 2012

Contamos com 10 longas na competição Odisseias Musicais + Palco Internacional: - “No Room For Rockstars” de Parris Patton com histórias verdadeiras da era moderna do rock, de miúdos à espera de serem descobertos ao veterano cuja vida foi salva pela digressão, passando pelo músico que se torna mais conhecido e bem sucedido enquanto está na ‘estrada’; - “Leave The World Behind” de Christian Larson sobre a última tour dos Swedish House Mafia, que teve a sua separação oficial a 24 de março de 2013; - “Our Vinyl Weighs a Ton (This Is Stones Throw Records)” de Jeff Broadway com estreia em Portugal na sessão de abertura do Muvi Lisboa’14, sobre a história da editora discográfica Stone Throw Records com Kanye West, Snoop Dogg, A-Trak, Mayer Hawthorne, entre outros; - “Deep City” de Dennis Scholl, Marlon Johnson e Chad Tingle sobre o impacto da Deep City Records na evolução da música soul e funk no sul da Flórida nos anos 60; - “Good Ol’ Freda” de Ryan White sobre Freda Kelly e os seus 11 anos ao serviço da banda The Beatles como fiel secretária; - “Marina”, biopic de Stijn Coninx sobre o músico italiano Rocco Granata que ficou conhecido mundialmente pelo tema ‘Marina’ em 1959; - “The Winding Stream”, documentário histórico de Beth Harrington, que retrata as raízes da dinastia musical americana do country e folk composta pelos Carters e os Cashes, do Johnny Cash; - “Que Caramba es la Vida” de Doris Dörrie sobre o mundo machista ‘Mariachi’ no México onde poucas mulheres conseguem entrar; - “The Labèque Way” de Félix Cábez sobre duas grandes pianistas, Katia e Marielle Labèque; - “Castle Crash” de Arsen Oremovic, retrata como Matej Meštrović, pianista e compositor, e a Orquestra de Percussão SUDAR captaram sons para a composição do disco no Castelo de Sv. Križ Začretje, na Croácia

Contamos com cinco curtas na competição Sonetos Cantados + Palco Nacional: - “Música à Moda do Porto” de Raquel Lemos, explora a música e o Porto com entrevistas de Ana Matos aka Capicua, Isabel Dantas da Chave do Som, José Mário Branco e Pedro Cardoso de Peixe, Ornatos Violeta, Zelig e Pluto; - “Voluta” de Mariana Belo sobre a dedicação de Carlota, uma estudante de contrabaixo da Academia de Música de Santa Cecília; - “Frankie Chavez – Ao Vivo na Mimosa da Lapa” de Filipe Santos sobre o músico e o panorama musical em Portugal; - “Crooner Vieira – A Potência da voz e o romantismo não têm nada a ver com a idade” de Catarina Neves sobre o músico, último cantor romântico da cidade do Barreiro, que nos anos 40 e 50 foi vocalista da Orquestra Ritmo e da Orquestra de José da Silva; - “Oblivion”, ficção de Paulo Segadães com a participação de Paulo Furtado (Legendary Tigerman).

Contamos com três curtas na competição Sonetos Cantados + Palco Internacional: - “Too Old To Be New, Too New To Be Classic: 12 Years of DFA” de Max Joseph e produzida pela Red Bull Music Academy sobre os 12 anos da icónica DFA Records com LCD Soundsystem, The Rapture, Yacht, The Juan Maclean, Holy Ghost!, Shit Robot, entre outros; - “Shape” realizada pelo Johnny Kelly sobre a junção do design à música; - “Are You Ok?” de Brewer, é um thriller psicológico feito para o lançamento do novo disco “Too True” da banda Dum Dum Girls, durante uma sessão de hipnose.

Contamos com 19 vídeos musicais nas Canções Com Gente Dentro + Palco Nacional em ficção: - “Cara” (Gareth Dickson), André Marques - “Far From Everything” (White Haus), Vasco Mendes - “O Homem Que Dança” (Guta Naki), Joana Areal - “Sem Ponta Por Onde Se Pegue” (PZ), Alexandre Azinheira - “Eles Deram As Mãos” (TV Rural), Chris Agnese e Gil Chagas - “This Is Maybe The Place Where Trains Are Going To Sleep At Night” (Noiserv), We Are Plastic Too - “After December” (You Can’t Win Charlie Brown), We Are Plastic Too - “Zenith” (La Flag), Marcelo Engenheiro - “Neve” (NBC), Sérgio Santos - “We Came In Peace” (Nuno & The End), João Costa - “Night Drive” (Quest), Eduardo Brito - “3 And A Half Pellets” (The Big Church of Fire), Luís Melim Pereira - “Barba” (Pernas de Alicate), Sara Feio e Dickon Knowles - “Shoes For The Man With No Feet” (First Breath After Coma), Eduardo Brito - “Belong” (Les Crazy Coconuts), Diana Antunes - “Poeta Falhado” (Expeão), Paulo Pinto - “Pobre e Rico” (Batida), Pedro Coquenão - “No Meu Relógio São Horas De Matar” (Mão Morta), Rodrigo Areias - “Little Secret” (Stereoboy & Emmy Curl), Mário Costa

Contamos com 19 vídeos musicais nas Canções Com Gente Dentro + Palco Internacional em ficção: - “Sine” (Bites), Maria-Ines Manchego - “Retrograde” (James Blake), Martin de Thurah - “Sequenz” (Neosignal), Benjamin Mege & Charles Klipfel - “Au” (Kaja Gunnufsen), Kenneth Karlstad - “El Aguante” (Calle 13), Kacho López - “Lazaretto” (Jack White), Jonas & Francois - “Digital Witness” (St. Vincent), Chino Moya - “Hourglass” (Rodrigo Amarante), Rodrigo Amarante - “Busy Earnin” (Jungle), Oliver Hadlee Pearch - “Fuckers (Savages), Giorgio Testi - “Who Lived Here” (Hauschka), UNICEF - “The Second Summer Of Love (Pink Mountaintops), Brook Linder - “Halo Getters” (Hiss Tracts), Karl Lemieux - “Singing Man” (Magnus feat. Thomas Smith), Sander van de Pavert - “Crime” (Real Estate), Tom Scharpling - “Frameless” (Hudson & Troop), Andrew Goldsmith & Darcy Prendergast - “Bridges” (Boy & Bear), Summer DeRoche - “Ghost” (Mystery Skulls), Josh Thomas - “Young” (The Paper Kites), Darcy Prendergast

Contamos com 16 vídeos musicais nas Canções Com Gente Dentro + Palco Nacional e Internacional em animação: - “Sufferation” (Brain Damage Meets Vibronics), Wasaru - “Allaxis” (Kaly Live Dub), Wasaru - “Parler Le Fracas” (Le Peuple de L’Herbe), Wasaru - “Unity” (Christopher Bono), Tobias Stretch - “She’s Bad” (DyE feat. Egyptian Lover), Dent de Cuir - “Play” (SebastiAn), Dent de Cuir - “Water Fountain” (tUne-yArds), Joel Kefali - “Someone” (We Have Band), Zaiba Jabbar - “Moving On (James), Ainslie Henderson - “Colourblind” (Elliot The Bull), Samuel Lewis - “Nice Guys Finish Last feat. Joyride”, Aaron McDonald - “Strange Condition” (Empra), Donna Yeatman & Jai Kenway - “Palui” (Helena Caspurro), Carlos Silva e Pedro Almeida - “Ancora” (Stray com Manel Cruz), Artur Caiano - “Vayorken” (Capicua), Artur Caiano - “Instrospecção” (Sensi feat. Manuela Azevedo), Lorenzo Degl ‘ Innocenti

Fora da corrida ao prémio, destaque ainda para a orquestra dos Acordes Históricos com sete filmes no total, através da qual serão revisitados alguns dos grandes marcos e efemérides do cinema musical: - “Anyone Can Play Guitar” de Jon Spira que com estreia em Portugal na sessão de encerramento do MUVI Lisboa e baseia-se nos 30 anos de música de Oxford, com Radiohead, Supergrass, Ride, Swervedriver, Foals, Talulah Gosh, The Candyskins, Unbelievable Truth, entre outros; - “Cure for Pain: The Mark Sandman Story” de Rob Gordon Bralver e David Ferino, preciosa recolha histórica da vida e obra de Mark Sandman, vocalista, baixista e mentor dos norte-americanos Morphine, falecido em 1999, durante um concerto, em Itália; - “Música em Pó” de Eduardo Morais sobre doze pessoas e milhares de discos em vinyl; - “A batalha de Tabatô” de João Viana, tem lugar na Guiné-Bissau, na aldeia de Tabatô, onde todos os habitantes são músicos djidius – cantores-poetas que narram contos e lendas representativos da vida africana; - “Cidade de Deus 10 Anos Depois”, pretende mostrar o que mudou na vida dos intérpretes do filme de Fernando Meirelles, realizado em 2002, onde Seu Jorge fala como foi lançada a sua carreira após participação no respetivo filme; - “Chinese Hip-Hop Underground” realizado por Jimmy Wang mostra como tem evoluído o Hip-Hop e o Rap no país através da carreira de Weber, um dos pioneiros no género; - “All In Black And Film” de Eduardo Morais sobre a banda The Poppers

Paralelamente à programação principal…

Na secção “Sessões Especiais” serão exibidos vídeos de realizadores e trabalhos de vários canais de entretenimento como o Canal 180, A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria, Offbeatz, Vídeoteca da Bodyspace, Vasco Mendes+FilmesDaMente e Fuel TV Portugal.

Na secção Pemiere Musical, o MUVI Lisboa dá destaque a “Tocha Pestana Apresentam Novos Vídeos”, citados como os “reis do turbo-baile e do tecno-punk”, os TochaPestana (de Gonçalo Tocha e Dídio Pestana) preparam-se para editar em setembro de 2014 o amplamente aguardado álbum de estreia. A dupla apresenta no MUVI Lisboa, em absoluta estreia mundial, o novo disco em versão vídeo, ou seja, uma impressionante coleção de videoclips dos singles que sucedem ao fabuloso “Pratica a tua Fé”.

Na secção Festivais de Música e apresentamos curtas-metragens, que podem ser ou não promocionais, institucionais e recentes: “Do Mississipi ao Tejo”, de Sérgio Diamantino, sobre o BB Blues Fest. “Fusing 2013 – After Movie”, “Driving Without License” (sobre o Primavera Sound 2013 – Porto), “Line Up” (antevisão do Primavera Sound 2014 – Barcelona), “Simple Things 2013”, “The Bonnaroo Experience” e “Meda+” (antevisão do festival), e muitos mais.

Na secção “Showcases” artistas convidados trazem a sua música a palco e respetivos vídeos musicais, com espaço à conversa com o público. São eles Noiserv, PZ, NBC e First Breath After Coma.

Na secção “DJ sets”, no Foyer do Piso 1 do Cinema São Jorge, de entrada livre e responsável por animar o espaço (e o nosso público) até à hora de encerramento do festival, 2h da manhã. A festa de abertura conta com a PHIZZ, seguido de Beats&News vs Altamont e DJ Antena 3 nos restantes dias, e Hello Kinky a marcar presença na noite de encerramento do festival.

A primeira edição do festival MUVI Lisboa serve assim como referência ao cinema sobre música e de plataforma para os artistas nacionais e para a promoção cultural de Portugal junto da comunidade internacional, trabalhando permutas e parcerias recíprocas com eventos internacionais de idêntica filosofia.

Luzes, câmara, ação! E se a música pudesse ser vista? Vem descobrir como, no MUVI Lisboa.

 

Jardim Botânico da Ajuda recebe "Diálogos entre a Natureza e a Música"

Jardim Botânico da Ajuda recebe "Diálogos entre a Natureza e a Música"      

O jardim botânico da Ajuda, em Lisboa, vai receber durante este mês a iniciativa "Diálogos entre a Natureza e a Música", que junta jazz e natureza, segundo a informação divulgada pela organização. 

Depois da "experiência bem-sucedida com o Verão com Jazz no Jardim Botânico da Ajuda, esta nova iniciativa aproveita assim a audição de um público sensível para a divulgação de ações em curso no âmbito da conservação da natureza", avançou a Lusa.

A organização juntou pequenas palestras de especialistas aos concertos.

A agenda inicial inclui palestras e concertos para os dias 11, 18 e 25 de Setembro, pelas 18:00, com entrada paga de quatro euros, com a organização a referir que devem decorrer mais iniciativas em datas a anunciar, escreveu a Lusa.

Para o dia 11 está marcada a apresentação da diretora do espaço, Dalila Espírito Santo, sobre a música e os jardins botânicos, seguindo-se o Trio Gonçalo Marques, enquanto para dia 18 a palestra estará a cargo do presidente do Centro de Ecologia, Baeta Neves, acerca do jazz e da natureza, enquanto o concerto será dado por Joana Machado.

Antes do concerto do António Quintino, a 25 de Setembro, haverá uma palestra de Tito Rosa, presidente da Liga da Proteção da Natureza.

A entrada para as iniciativas faz-se pela portaria da Calçada do Galvão a partir das 17:00.

 

"Chocalhos 2014" apresentado

O Festival Chocalhos, que se realiza entre 19 e 21 de Setembro, em Alpedrinha, concelho do Fundão, representa em valor directo para a economia local de um milhão de euros, revelou o presidente da Câmara do Fundão.

Paulo Fernandes falava durante uma conferência de imprensa para a apresentação da 13ª edição do Chocalhos, Festival dos Caminhos da Transumância, um evento organizado pela Câmara do Fundão e Junta de Freguesia de Alpedrinha. Segundo o autarca, o Festival Chocalhos, tem contribuído para a valorização dos produtos da região e, a título de exemplo, disse que "nos últimos quatro ou cinco anos", disparou a procura a nível nacional, do queijo amarelo da Beira Baixa.

Nesta edição, o destaque vai para a realização do 1º Concurso da Ovelha Churra do Campo, uma espécie que graças ao trabalho conjunto dos municípios do Fundão, Idanha-a-Nova e Penamacor e à Escola Superior Agrária de Castelo Branco, foi salva da extinção. No campo das novidades, o evento apresenta ainda a realização da 1ª Prova Internacional de Pastoreio e o 1º Concurso da Cabra Serrana. De salientar ainda a realização da 3ª edição da Exposição Canina Especializada de Cães de Protecção de Rebanhos e a animação de rua, que durante os três dias, conta com a participação de cerca de 40 grupos.

Apesar do vasto leque de oferta cultural e gastronómica que o Chocalhos coloca à disposição dos visitantes, Paulo Fernandes deixou bem claro que se pretende reforçar a componente temática do festival. Do programa consta ainda o tradicional percurso pedestre de 12 quilómetros, com rebanhos de ovelhas, que se realiza no dia 21 de Setembro entre o Fundão e a vila de Alpedrinha. O orçamento para o Chocalhos 2014 é de 40 mil euros, 85% dos quais financiados.

 

Luis Cipriano estreia Missa Brévis em Ré menor em Portugal

Rádio Cova da Beira

Depois de ter sido estreada em Colmar-Berg no Luxemburgo, por um coro de jovens oriundos de vários países europeus, a Missa Brevis em Ré menor de Luís Cipriano, terá a sua primeira apresentação em Portugal, no próximo domingo, pelas 15 horas, na Igreja Matriz de Sarnadas de Rodão.

A obra será interpretada na missa em honra de S. Sebastião, padroeiro daquela aldeia e inserida nas festividades locais. A escolha do local prende-se com o facto de Luís Cipriano ter passado grande parte da sua infância naquela localidade assim como pelos laços familiares que aí mantem. A missa foi composta para assinalar os 30 anos da Semana Internacional de Música do Luxemburgo e escrita para Coro Misto e Orquestra de Cordas e será agora interpretada pelo Coro Misto da Beira Interior sob a direcção do próprio compositor.

Organização do Boom Festival rejeita eventual ligação a atividades com droga

boom_festival

A organização do Boom Festival, que decorreu em Idanha-a-Nova, de 04 a 11 de agosto, rejeita, em comunicado, a eventual ligação deste evento “a qualquer tipo de atividade com substâncias ilícitas”.

No documento, é recordado que durante o Boom Festival se verificaram várias notícias sobre “apreensões de estupefacientes e detenções relacionadas com a posse de substâncias ilícitas no distrito de Castelo Branco” e que as mesmas faziam “constante referência ao Boom Festival como origem e destino das mesmas”, motivo pelo qual a organização apresenta, agora, em quatro pontos, esclarecimentos que rejeitam a ideia de uma associação entre o evento e as situações registadas.

A organização refuta “inequivocamente uma eventual ligação do Boom Festival a qualquer tipo de substâncias ilícitas, à promoção do seu uso ou a qualquer tipo de atividade ilegal relacionada com as mesmas”, além de repudiar “qualquer associação gratuita e intencional entre o Boom Festival e o consumo de estupefacientes”.

Para a organização, essa ligação de ideias apenas se pode “fundamentar em preconceitos e desconhecimento sobre o festival, o que o inspira e as pessoas que o frequentam”.

A “proatividade, a disponibilidade e o interesse da organização do Boom Festival em colaborar com todas as autoridades de promoção de segurança e de saúde antes e durante o evento, com vista a promover o melhor ambiente possível aos seus visitantes”, é igualmente reafirmada.

Nesta posição, sublinha-se ainda que “um dos responsáveis pela operação ‘Psicadélica’ promovida pela GNR de Castelo Branco, major Santos Alves”, recusou junto de órgãos de comunicação social uma associação direta entre o Boom Festival e o consumo de estupefacientes.

Os responsáveis pelo Boom Festival sublinham igualmente que, este ano, o festival acolheu “mais de 27 mil visitantes, de mais de 150 países, reafirmando-se como o mais internacional festival nacional, que promove valores como a consciência ecológica e a ligação entre o homem e a natureza”.

“Responsável por vários projetos pioneiros em sustentabilidade ambiental, o Boom Festival é o festival nacional com mais prémios ‘verdes’, além de desempenhar um papel extremamente importante na economia local”, destacam.

 

Pág. 3/3