Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Banda portuguesa vence concurso internacional de música.

Banda portuguesa vence concurso internacional de música

O grupo português Kandia, natural do Porto, venceu, o concurso mundial de música Global Rockstar com o tema 'Scars'. Na sua segunda edição e ao fim de vários meses de votação online, a vitória foi para esta banda lusa, entre um leque de participantes que contava com centenas de artistas internacionais.
Em comunicado, Nya Cruz, vocalista dos Kandia, refere que esta é uma "vitória mais que merecida" num concurso que tem como objetivo que "os artistas recebam o máximo de visibilidade e de lucro financeiro". Por forma a "garantir um resultado justo", o júri é composto por "utilizadores de todo o mundo via redes sociais".
Ao fim de quatro meses "de árdua votação", os Kandia, que contam já com "seis anos de vida, algumas vitórias pelo caminho e um álbum lançado através de uma plataforma de financiamento coletivo financiado a 100% pelos fãs", conseguiu que o prémio de 10.000 dólares (cerca de 7.300 euros), "dinheiro e equipamento", viesse para Portugal.
O concurso Global Rockstar foi criado em Outubro de 2012 por Christof Straub e Ronny Steibl, uma dupla que, na página da competição, diz ter decidido avançar com a iniciativa por "adorar canções" num mundo onde há "tanta música por descobrir e a que vale a pena ouvir".
Acompanhe AQUI todas as novidades sobre os Kandia, na sua página de Facebook.
 

Beatbombers – “Tuga Breakz – Vol. 2″. Download Grátis.

tugabreakz2

DJ Ride e Stereossauro estão de volta aos discos com o segundo volume do seu “Tuga Breakz”, uma ferramenta de scratch a pensar nos DJs que usam as plataformas Serato e Traktor. São os Beatbombers novamente na área.

“(…)”Todos os DJs têm as suas armas secretas que usam quer nos campeonatos, quer nos DJ sets, e o ‘Tuga Breakz – vol. 2′ traz mais matéria-prima tanto para os DJs de Scratch, como para produtores ou apenas alguém que goste de instrumentais estranhos, tendo sempre presente referências portuguesas, desde frases de séries de TV facilmente reconhecíveis, sons usados em campeonatos, até ao contributo do humorista Nilton que pergunta se ‘o scratch é música’”, dizem os Beatbombers.

O segundo volume desta ferramenta da dupla campeã do mundo IDA continua a surpreender a cada sample das 16 faixas, “sempre com muito humor presente e beats fortes, com a importante ajuda do produtor e assíduo colaborador Razat. E ninguém melhor do que o Add Fuel to the Fire/Diogo Machado para ilustrar esta nova edição Rockit, ele que é também o responsável pela capa do volume 1 e logotipos. Scratch it up!”. É o repto de Ride e Stereossauro (…)” Nota de Imprensa

A edição é da Rockit e está disponível para download legal e gratuito; isso mesmo, free!

[HIP-HOP | DOWNLOAD LEGAL]

 

Pianista portuguesa nomeada para os prémios Grammy.

EUA: Pianista portuguesa nomeada para os prémios Grammy

© Maria João Pires
A pianista Maria João Pires é uma das nomeadas para Melhor Intérprete a Solo nos prestigiados prémios de música norte-americanos. Depois de 2009, a portuguesa volta a integrar a lista de candidatos àquela categoria, desta vez pelo álbum Sonatas nºs 16 e 21 de Franz Schubert.
Editado em Fevereiro pela Deutsche Grammophon, o novo álbum da pianista integra a sonata nºs 16 em Lá menor e a Sonata nº 21 em Si bemol maior. A primeira foi apresentada pelo compositor austríaco como a sua 'Primeira Grande Sonata' na altura em que a deu para imprimir, no Outono de 1825, dedicando-a ao arquiduque Rudolfo da Áustria.
Já a segunda corresponde à derradeira de Franz Schubert, tendo sido terminada pouco antes da morte do compositor. Hoje em dia, é considerada uma das mais substanciais obras para piano da última fase de Schubert.
A pianista portuguesa foi pela primeira vez nomeada para os Grammy, em 2009, na categoria de Melhor Intérprete a Solo. O feito é agora repetido em 2013, na 56ª edição dos referenciados prémios de música norte-americanos, a realizar no próximo dia 26 de Janeiro, no Centro Staples de Los Angeles, nos EUA.
Nascida a 23 de Julho de 1944, em Lisboa, Maria João Pires é a mais internacional pianista portuguesa, tendo chamado a atenção do público e da crítica com a vitória no Concurso Beethoven, em Bruxelas, em 1970, após o que gravou, na íntegra, as Sonatas para piano, de Mozart.
Desde então, a pianista, que também inclui no seu repertório Chopin, Bach, Schumann e Beethoven, entre outros compositores, tem vindo a subir aos principais palcos do mundo e enchido as maiores salas de espetáculo a nível internacional.
 

O Regresso dos Silence 4 por uma boa causa

A reunião em palco acontece em Guimarães e Lisboa em 2014

O Regresso dos Silence 4 por uma boa causa
Tudo começou em 1995, algures entre as solarengas esplanadas de Leiria e a humidade e a escuridão de uma sala de ensaios - quatro jovens inexperientes decidem levar em frente o desejo de fazer canções. Algo comum a jovens de todo mundo, com a diferença, neste caso, de que por entre sonhos e frustrações, deram corpo a um dos fenómenos musicais mais significativos do Portugal recente - os Silence 4.

Eventualmente consequência do inesperado mediatismo e do desgaste do mesmo, os "quatro jovens inexperientes" surpreendem uma vez mais, ao suspender a actividade do grupo. Corria o ano de 2001 - David Fonseca, iniciaria mais tarde a sua bem sucedida carreira a solo; Tozé Pedrosa, baterista, rapidamente se dedicou ao ensino na sua área académica; Rui Costa, baixista e guitarrista, prosseguiu a sua actividade enquanto músico e produtor integrando projectos como Mafalda Veiga, Filarmónica Gil, Brass Guitar Club Band ou A Caruma; e Sofia Lisboa, dedicou-se à sua formação participando ainda em alguns projectos musicais e, nos últimos 3 anos, à sobrevivência a uma leucemia, situação catalisadora desta "reunião" em 2014.

Efectivamente, foi a partir do sucesso vivido por Sofia Lisboa na luta contra o cancro, que a ideia de voltar a juntar os Silence 4 vingou - a celebração da vida através da música e um forte desejo de agradecer publicamente a todos quantos a ajudaram a ultrapassar a doença personificado na parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, entidade com a qual os Silence 4 colaborarão nesta reunião.

"É um regresso às origens pelas melhores razões! Além de estar a celebrar o facto de poder continuar a abraçar a Sofia, também irei celebrar a vitória de outra pessoa que me é muito querida e que tanto lutou nos últimos 3 anos, fase em que coloquei a música num plano muito mais secundário. Agora, voltar a tocar com a única banda para a qual senti vontade de compor música é uma grande honra! E como sou uma pessoa de abraços, todos os dias me irei lembrar da sorte que tenho em poder continuar a abraçar a Sofia, o David, o Tozé e outras pessoas que me são tão queridas." Rui

Estão anunciadas duas apresentações: a Norte, uma estreia no Multiusos de Guimarães, a 29 de Março; e a Sul, em Lisboa, um regresso ao Meo Arena, passados que estão 15 anos desde a apresentação ali realizada a 18 de Dezembro de 1998 perante uma audiência delirante que esgotou por completo o recinto.

Em palco, "SongBook 2014", Sofia, Tozé, Rui e David revisitarão as canções que continuam a percorrer a nossa memória colectiva - momentos com certeza arrepiantes com a evocação de "Borrow", "Angel Song", "My Friends" ou "To Give" entre muitas outras.

"Este reencontro é uma incrível celebração. A comemoração do momento presente, da vitória imensa da Sofia face à adversidade que atravessou e que inspirou esta reunião. Sinto-me honrado por poder tocar estas canções novamente, foi com elas que comecei o meu percurso musical e que pisei o palco pela primeira vez. Mas acima de tudo, sinto-me feliz por estar a fazê-lo neste contexto. O convite da Sofia para reunirmos os Silence 4 acaba por significar algo maior do que as canções, um símbolo de esperança e vida que é urgente celebrar da melhor maneira possível." David

"Lembro-me de falar com ela e dizer-me "Está tudo bem! Eu vou conseguir! A equipa médica e os voluntários são espectaculares! Vamos encontrar uma solução! Ainda vais ter de me aturar". Mais tarde, quando me convida para o desafio de dar visibilidade à Liga Portuguesa Contra o Cancro, através dos Silence 4, pensei que seria uma oportunidade de podermos de facto contribuir com algo muito positivo para o bem-estar das pessoas que, como a Sofia, família e amigos sofreram ou sofrem situações semelhantes. Um contributo individual não teria o mesmo impacto." Tozé

A colaboração com a Liga Portuguesa contra o cancro neste regresso aos palcos, surge como um agradecimento aos profissionais e voluntários que, quer no caso específico da Sofia quer no dia-a-dia de combate e prevenção à doença, contribuem para que todos tenhamos a possibilidade de celebrar a vida. A contribuição do grupo será expressa na entrega directa de 1€ por cada bilhete vendido para estes concertos, bem como pela realização de um conjunto de acções a anunciar oportunamente de divulgação da actividade da instituição.

"Ao ouvir um diagnóstico de Leucemia, entramos num mundo suspenso entre a Vida e a morte. E de repente a nossa vida depende de médicos, enfermeiros, auxiliares e voluntários. Agarramo-nos à vida e sobrevivemos com a ajuda imprescindível da família e dos amigos. Convidar o David, o Tó Zé e o Rui para este reencontro é celebrar a vida, contribuir com gratidão para esta causa e cumprir a promessa silenciosa que fiz aos meus companheiros de luta. Hoje tenho um sonho. Com este reencontro ajudamos a LPCC mas queremos relembrar que ajudar também é gratuito. Dar sangue e medula é muito mais que ajudar, é dar Vida e isso não tem preço." Sofia

Os bilhetes para os concertos de Guimarães e Lisboa estarão à venda a partir das 00H00 da próxima quarta-feira, dia 12, com valores entre 23€ e 31€.

Fonte: Vachier & Associados

Temas inéditos dos Beatles à venda no iTunes

Temas inéditos dos Beatles à venda no iTunes

 

Uma coleção inédita de 59 gravações raras dos Beatles de 1963 está disponível desde esta terça-feira no iTunes, pela Apple.

A editora fundada pelo quarteto, que lançou em versão digital a "The Beatles Bootleg Recordings 1963", com 44 canções interpretadas nos estúdios da cadeia britânica "BBC" e 15 gravadas em estúdio que nunca tinham sido divulgadas, referiu a Efe.
Versões alternativas e de baixa qualidade de sucessos como "There's a Place" ou "Please Please Me"; uma gravação acústica da canção "Bad to Me", escrita por John Lennon para o cantor Billy J. Kramer, e uma versão de "I'm in Love", também com Lennon, são alguns dos destaques desta colecção de duas horas e meia, noticiou a agência.
O lançamento deve-se a um movimento da editora para "cumprir a lei europeia dos direitos de autor", modificada mês passado, explicou o jornal "Daily Telegraph".
Segundo essa lei, a música é protegida nos 70 anos seguintes ao lançamento e, caso não tenha sido publicada, 50 anos após a gravação. Antes da última alteração, a protecção nos dois casos era de meio século. No final desse período, a música fica automaticamente disponível para domínio público.
Qualquer gravação de 1963 do quarteto formado por Paul McCartney, John Lennon, George Harrison e Ringo Starr que ainda não estiver disponível para o público perderá a proteção em 2014, a não ser que seja lançada antes, estendendo a proteção por outros 70 anos. Graças ao lançamento de hoje, essa coleção de 59 canções estará protegida até 2084, independentemente de quanto tempo estiver à venda.
O iTunes lançou o disco ontem ao início da manhã na Ásia, na Austrália e na Nova Zelândia e, em seguida em Rússia, Arábia Saudita, Catar e Líbano.

Pouco tempo depois, a coleção foi retirada subitamente e sem explicação, para voltar a aparecer cerca das 15:00 (de Portugal).

 

Pág. 1/3