Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Cristo, da música sacra ao death metal!

Jesus Cristo é uma das figuras mais importantes na história da humanidade, creia-se ou não, e isso torna algo normal haver tanto trabalho artístico relacionado com a figura central do cristianismo, a música não é excepção.

AS10: Cristo, da música sacra ao death metal!
A música sacra foi durante um largo período de tempo, e continua a ser ainda hoje, o grande veículo da exposição musical derivada da contemplação do mistério cristão. Do poder tremendo de Bach ao minimalismo de Arvo Pärt.

Mas a figura de Jesus Cristo passou também para a música popular, com os anos 40 e 50 norte-americanos sempre muito apontados ao conservadorismo e projectos de música ligeira completamente insípidos, a excepção foi o gospel e a sua importância no R&B, na soul e no Motown. Os anos 70 revelaram um dos marcos musicais mais importantes, centrado no cristianismo, o musical "Jesus Christ Superstar". Nos anos 80 houve um boom no heavy metal de artistas assumidamente cristãos (com os Stryper à cabeça), ao mesmo tempo que despontavam os anos áureos do black metal norueguês. Também isso fez surgir nos anos 90 algumas bandas de metal extremo com mensagem cristã.

Há exemplos de artistas mainstream que assumiram sempre um vínculo com o cristianismo, como Bono que liderou os U2 num álbum de procura espiritual como "Joshua Tree", em que o vocalista procura por um sentido espiritual ("I Still Haven't Found What I'm Looking For") ou deseja atingir o Paraíso, um lugar onde as ruas não têm nome ("Where the Streets Have No Name"). Também em Portugal se assistiu, através da FlorCaveira, editora enraizada no protestantismo, a uma série de artistas com um núcleo cristão.

 

 

ARVO PÄRT "St. John Passion": O compositor estónio é talvez o mais importante compositor de música sacra vivo. Adepto do minimalismo e com muitas influências no canto gregoriano desenvolveu o seu próprio estilo de composição, a tintinnabuli que é caracterizada por uma voz que harmoniza em arpégio a tríade tónica e uma segunda que se move em intervalos diatónicos.

 

SAMUEL ÚRIA "Forasteiro": Uma das grandes figuras que emergiram do movimento FlorCaveira e um assumido cristão que, em entrevista à Arte Sonora, ao referir-se à sua carreira citava S. Paulo: "Em tudo dai graças".

 

U2 "Where the Streets Have No Name": Bono é uma das maiores figuras do mundo do showbiz, The Edge confessou que foi o vocalista dos U2 que despertou os restantes membros da banda para um sentido espiritual ligado ao cristianismo na sua música. Em "Joshua Tree" falavam de igualdade e de liberdade, do seu Céu, um lugar onde as ruas não têm nome.

 

JUSTICE "Genesis": A dupla francesa tornou-se num dos maiores fenómenos do movimento electro rock. Com a Bíblia numa mão e os álbuns de Metallica na outra, estrearam-se com o álbum "Cross".

 

MORTIFICATION "Scrolls of Meggiloth": Em 1992 os australianos criaram um dos mais ilustres álbuns de death metal, "Scrolls of Meggiloth". Brutal como o seu som e no entanto sublime é o nome da banda, a mortificação é o processo de purga do pecado da carne no cristão, do caminho de libertação das vontades instintivas - uma tarefa difícil que em vários momentos históricos tem sido (mal) interpretada das piores maneiras possíveis.

 

TROUBLE "Endtime": Nos antes 80, bandas como Candlemass, Saint Vitus e Trouble, seguindo as raízes de Black Sabbath, tornaram-se pioneiras na dimunuição dos bpm no heavy metal e edificaram o doom metal clássico. Os Trouble, mais que o simples uso da imagética, assumiram sempre um sentido evangelizador nos seus temas. Eric Wagner, o vocalista, é uma das maiores figuras do género, com a sua influência reconhecida por Dave Grohl que o convidou para o álbum "Probot".

 

BELIEVER "Trilogy of Knowledge - The Lie": O líder Kurt Bachman afirma que a intenção da banda não é pregar, mas que as suas letras são uma manifestação de temas que lhe são próximos, que ecoam profundamente.

 

PARAMAECIUM "I'm Not to Blame": Outros australianos que sempre pautaram os seus trabalhos por um profundo sentido cristológico. O álbum de estreia é considerado uma das maiores obras do death/doom metal.


 

PLACE OF SKULLS "The Black is Never Far": Victor Griffin descobriu-se como um cristão algo tarde na sua vida, mas com associação ao som dos Trouble criou uma das bandas de doom tradicional mais importantes da actualidade. Estranhamente a editora Southern Lord desistiu de editar o terceiro álbum devido às fortes referências cristãs nas letras.

 

GRIFTEGÅRD "Charles Taze Russel": Com base na infância protestante o vocalista Thomas Eriksson desenvolveu um dos mais interessantes projectos do doom metal sueco. Mais existencialista que o conceito da banda revolve em torno de temas religiosos, particularmente do cristianismo.


Deixando muitos outros exemplos de fora e somando um a mais, a obra de Andrew Lloyd Webber tinha que estar presente - além da fusão de géneros musicais é um trabalho que procura abordar imensos dos tópicos que ainda hoje são causa de frustração na interpretação da figura de Jesus Cristo.
 

Optimus Primavera Sound: 30 MAI a 1 JUN. Conhece o cartaz completo.

Já é conhecido o cartaz completo da edição 2013 do Optimus Primavera Sound.

Vão marcar presença no evento, que regressa ao Parque da Cidade, no Porto, entre os dias 30 de maio e 1 de junho, Explosions in the Sky, Dead Can Dance, My Bloody Valentine, Deerhunter, Grizzly Bear, Shellac, Swans, Liars, James Blake, entre muitos outros.

Memória de Peixe, Dear Telephone, The Glokenwise e PAUS são os nomes portugueses a atuar no certame.

Estes nomes juntam-se aos anteriormente anunciados Blur e Nick Cave & The Bad Seeds.

Entre as novidades do certame estão também os nomes dos palcos. O palco intitulado Primavera na primeira edição do evento vai chamar-se, este ano, Palco Super Bock, sendo que o palco Club passa a ser comissariado pela Pitchfork, à semelhança do que acontece na manga de Barcelona do evento. Já a All Tomorrow's Parties volta a curar o palco ATP. A programação será ainda distribuida por mais um palco.

Até ao momento, só os passes para o festival estão à venda, por €110.

Confere o cartaz completo aqui:

 

edpcooljazz 2013 fecha cartaz

A 10ª edição do edpcooljazz fechou o cartaz do festival que terá lugar em julho nos Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras.

Segundo a organização fica assim completo, com a participação de Djavan e Maria Gadú, o cartaz que contará ainda com Lee Fields, Escort, Diana Krall, Rufus Wainwright, Jamie Cullum e John Legend que encerrará o 10º edpcooljazz no dia 27 de Julho.

 

Fica o cartaz completo

04 de Julho,
Jardins Marquês de Pombal, Oeiras
Ana Moura
Luisa Sobral

05 de Julho,
Jardins Marquês de Pombal, Oeiras
Djavan
Maria Gadú

21 de Julho,
Jardins Marquês de Pombal, Oeiras
Lee Fields & The Expressions
Escort

24 de Julho,
Jardins Marquês de Pombal, Oeiras
Diana Krall

25 de Julho,
Jardins Marquês de Pombal, Oeiras
Rufus Wainwright

26 de Julho,
Parque dos Poetas,
Estádio Municipal de Oeiras
Jamie Cullum

27 de Julho,
Parque dos Poetas,
Estádio Municipal de Oeiras
John Legend

 

Faleceu trompetista de James Bond

 



Faleceu com 68 anos Derek Watkins, trompetista que participou em todas as bandas sonoras compostas para filmes da saga James Bond.
O músico britânico, que era descrito por Dizzy Gillespie como o "Sr. Condutor", também tem no currículo colaborações com os Beatles, Frank Sinatra e Elton John, entre muitos outros.
Watkins começou a tocar trompete aos quatro anos por influência do pai, que era maestro na Spring Gardens Brass Band.
Recorde em baixo o tema clássico assinado por Monty Norman, que ficou conhecido pela orquestração de John Barry para o filme "Dr. No", em 1962:

Jovem Clarinetista Diogo Falcão da Banda da Covilhã alcança 1º Prémio em Concurso Internacional

 
Foram vários os Músicos da Banda da Covilhã que participaram no concurso internacional de instrumentos de sopro «Terras de La Salette» que se realiza na cidade de Oliveira de Azeméis entre os dias 22 e 26 de Março, numa organização da Câmara de Oliveira de Azeméis. Este ano contou com mais de 400 participantes. O concurso está dividido em quatro categorias: Infantil, juvenil, júnior e sénior nos vários instrumentos de sopro. O Diogo Falcão, executante em clarinete, depois de passar a 1ª fase, chega á final na categoria infantil onde alcança o 1º prémio! Muitos Parabéns Diogo! Que a Música seja uma arte inspiradora na tua vida! O Diogo (sentado na priemeira cadeira na foto) com 12 anos, começou a estudar clarinete na Banda da Covilhã aos 7 anos de idade onde continua até hoje. No ano lectivo 2012/13 ingressa na Escola Profissional de Artes da Covilhã na classe do Professor Bruno Silva.
 

Cristina Branco e Frankie Chavez no cartaz do 9º festival de jazz e blues. Seia, 4 a 7 ABR

Seia: Cristina Branco e Frankie Chavez no cartaz do festival de jazz e blues

A cantora Cristina Branco e o músico Frankie Chavez são os cabeças de cartaz do ‘Seia Jazz & Blues', que se realiza de 04 a 07 de abril, disse hoje à agência Lusa fonte da organização.

A 9.ª edição do festival de Seia começa no dia 04 de abril com uma iniciativa de promoção de jazz junto das escolas do concelho, pela Big Band da Escola Profissional da Serra da Estrela (EPSE), constituída por alunos e professores.

A mesma banda protagoniza, no dia seguinte, o concerto de abertura do evento, pelas 22:00, no palco da Casa Municipal da Cultura de Seia.

 

Pág. 1/3