Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Guimarães 2012 com inscrições abertas para orquestra Sub-21

 


 

A Capital Europeia da Cultura 2012 (CEC2012), em Guimarães, está empenhada na formação dos músicos nacionais.

Para isso, e após a criação da bem sucedida, Fundação Orquestra Estúdio, promove o desenvolvimento de um agrupamento sinfónico para jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 21 anos.

Potenciar o talento de jovens artistas da região é o objectivo do projecto.

A iniciativa pressupõe, também, a criação de uma rede artística, envolvendo escolas de ensino vocacional, nacionais e internacionais, que o projecto
englobará, contribuindo com o talento dos seus alunos de maior destaque.

A orquestra, com direcção de Vítor Matos, composta por 60 músicos, terá um cariz internacional, integrando músicos de escolas europeias que tenham
protocolo com a Academia de Música Valentim Moreira de Sá.

Os músicos, ainda em formação, terão a oportunidade de trabalhar num quadro semi-profissional, contarão com o acompanhamento de profissionais que, além de monitorizar os ensaios de repertório, serão um importante auxílio ao nível do aperfeiçoamento das suas competências artísticas.

Os interessados devem enviar, até 10 de Fevereiro, o currículo para:

info.sub21@gmail.com,

ou por correio para a Sociedade Musical de Guimarães:
Academia de Música Valentim Moreira de Sá, Largo Condessa do Juncal, 4700 Guimarães.

A informação dos excertos a tocar na audição será enviada por e-mail, através da recepção da inscrição.

As audições acontecerão a 18 e 19 de Fevereiro, sendo que o período de estágio ocorrerá de 09 a 14 de Abril, no Instituto de Design, na cidade berço. O concerto final terá como palco o Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor, a 15 de Abril, às 22:00.

A par da Orquestra Sub-21 e da Fundação Orquestra Estúdio, está igualmente prevista a criação de uma orquestra Sub-12, também composta por 60
elementos.

O futuro agrupamento pretende estimular o sentido estético, a sensibilidade e a capacidade de interacção dos mais novos, através do trabalho em grupo.

Deste forma, fomentando a evolução de uma prática orquestral em Portugal.