Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Maestro interrompe concerto da orquestra filarmónica de Nova Iorque por causa de telemóvel

Quer esteja no cinema, no teatro ou em concertos sinfónicos, existe algo que nunca se deve esquecer: desligar o seu telemóvel. Num espetáculo recente da orquestra sinfónica de Nova Iorque, alguém não prestou atenção a este facto.

 

De acordo com o Daily Mail, a situação ocorreu quando o maestro Alan Gilbert estaria na parte final da Nona Sinfonia de Mahler, e, enquanto a peça passava por uma parte silenciosa, um telemóvel começou a tocar. Kyra Sims, um estudante de música sentado na primeira fila, tinha-se esquecido de desligar o seu telemóvel, que tocou estrondosamente durante o clímax da peça.

Na maioria dos casos, o maestro, os músicos e os espetadores fariam um esforço para se abstrair do som ofensivo das suas mentes, mas o telemóvel não parou de tocar, o que irritou extremamente Gilbert. O maestro parou a orquestra, virou-se para o dono do telemóvel e perguntou-lhe: “Já terminou?”, o estudante não terá respondido ao maestro, o que o levou a afirmar “Bom, nós esperamos”.

Enquanto o estudante tentava desligar o telemóvel, vários membros da plateia gritavam “Mil dólares de multa!” e “Expulsem-no”, enquanto outros solicitavam mais calma aos espetadores mais exaltados.

Após receber a confirmação do estudante que a situação não se iria repetir, o maestro virou-se para a plateia e declarou: “Peço desculpa. Normalmente neste tipo de situações, o melhor é ignorar, pois tentar resolver pode ser pior do que a própria interrupção, Mas isto foi tão desconcertante que não o podia permitir”.

A plateia acabou a aplaudir o maestro que acabou por terminar a peça sem mais interrupções.