Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Francisco José Viegas assume Secretaria de Estado da Cultura

foto
 

Francisco José Viegas, escritor e editor, é o novo secretário de Estado da Cultura, assumindo hoje uma pasta que deixa de ser tutelada por um ministério, mas que passa a ficar na dependência directa do primeiro-ministro.
Francisco José Viegas, que dirigia a Quetzal Editores e a revista Ler, nasceu a 14 de março de 1962 no Pocinho, Vila Nova de Foz Côa, onde viveu até aos oito anos, altura em que se mudou para Chaves, onde os pais, professores do ensino primário, tinham sido colocados.
Em 1983, licenciou-se em Estudos Portugueses, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e foi, até 1987, assistente de Linguística na Escola de Ciências Sociais da Universidade de Évora.
Abandonou o ensino para se dedicar ao jornalismo e integrou as redacções de vários jornais e revistas, como Jornal de Letras, Expresso, Semanário, O Jornal, Se7e, Diário de Notícias, O Independente, Record e Visão. Foi diretor das revistas Ler, Grande Reportagem e Gazeta dos Desportos e, entre 2006 e 2008, dirigiu a Casa Fernando Pessoa.
É autor e foi apresentador de vários programas de televisão, como Escrita em Dia (SIC), Falatório (RTP2), Ler Para Crer (RTP2) e Livro Aberto (RTPN), e do programa de rádio da Antena 1, Escrita em Dia. Actualmente, tem um programa na TVI24, chamado Nada de Cultura.
Escreveu diversos livros de poesia e de viagens e romances, entre os quais “As Duas Águas do Mar”, “Um Céu Demasiado Azul”, “Morte no Estádio”, “Um Crime na Exposição” e o mais recente “O Mar em Casablanca”, publicado em 2009.
Em 2006, foi distinguido com o Grande Prémio de Romance da Associação Portuguesa de Escritores, atribuído a “Longe de Manaus” (2005). Os seus livros estão publicados na Alemanha, em Itália, no Brasil e em França