Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Álvaro Cassuto vai dirigir a Sinfónica de Bari (Itália)


O português Álvaro Cassuto vai dirigir a partir de Março a Orquestra Sinfónica de Bari, em Itália, como maestro principal, um convite que considerou "honroso" e que não se recusa
. "Dou-me lindamente com a orquestra, há um relacionamento muito próximo, é como fazer parte de uma nova família. A única responsabilidade é fazer boa música com uma orquestra que está mais do que disposta a fazer boa música", disse à Lusa Álvaro Cassuto.
O maestro português de 70 anos terá um contrato até 2013 para dirigir aquela orquestra quatro a cinco vezes por ano, com um repertório que incluirá nos primeiros concertos obras de Schubert e dos portugueses Joly Braga Santos e Luís de Freitas Branco.
"Ficaram muito entusiasmados com os discos de Joly Braga Santos que eu gravei para a Naxos. Gostaram muito da música e querem que eu inclua", referiu.
Fundada em 1948 sob a direcção artística do maestro Gabriele Ferro, a Orquestra Sinfónica de Bari tem 80 elementos "extremamente entusiasmados em trabalhar e em tocar bem".
Álvaro Cassuto, que em 2009 celebrou 50 anos de carreira, afiançou que não tem intenções de se mudar para Itála, embora a orquestra de Bari esteja situada numa região que lhe irá permitir várias viagens turísticas.
Em Portugal, mais do que dirigir outras orquestra, Álvaro Cassuto explicou que irá estar empenhado sobretudo a gravar discos de música portuguesa para a editora Naxus: "Isso é mais importante para mim do que dirigir uma orquestra em Portugal".
"É uma maneira muito mais eficaz de divulgar a música portuguesa mundialmente. A Naxus é a maior etiqueta mundial em termos de distribuição. Assinei um contrato de exclusividade que me permite gravar até quatro CD por ano de música portuguesa à minha escolha com quaisquer orquestras estrangeiras", explicou.
Álvaro Cassuto, nascido no Porto em 1939, licenciou-se em Direito, diplomou-se no Conservatório de Viena, na Áustria, e estudou direcção de orquestra com Herbert Von Karajan, Pedro Freitas Branco, Franco Ferrara e Obi Kapellmeister.
Nos Estados Unidos, onde viveu cerca de duas décadas, Álvaro Cassuto esteve à frente de formações como a da Universidade da Califórnia, a Rhode Island Philharmonic e a Orquestra Nacional de Nova Iorque.
Em Portugal, foi maestro director da Orquestra Sinfónica da Radiodifusão Portuguesa e fundou a Nova Filarmonia Portuguesa, a Orquestra Sinfónica Portuguesa e a Orquestra do Algarve e director artístico da Metropolitana.

In Hardmúsica