Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Enciclopédia da Música em Portugal no século XX.

Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX Vol. 1 Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX Vol. 2 Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX Vol. 3 Enciclopédia da Música em Portugal no Século XX Vol. 4

 

Música é vivência. Encontro de gentes e tribos, mistura de antigo e profano, sempre em mutação e redescoberta de novas fronteiras. Em busca do século XX português, uma equipa de especialistas em Etnomusicologia fez uma inédita recolha das bandas, etiquetas, instrumentos, estilos, intérpretes, músicos e compositores que marcaram todo um tempo e forma de estar. Sob a direcção científica de Salwa Castelo-Branco, esta é a primeira obra a reunir todo o século XX português de forma tão completa e apurada. Da definição de kizomba ao jazz, do fado à pop, do popular ao erudito, pode encontrar nesta enciclopédia toda a informação existente de forma sistematizada. O produto de 13 anos de trabalho de pesquisa e investigação resultaram numa enciclopédia em 4 volumes, num total de 15 000 páginas que contam com mais de 1250 entradas relativas a diferentes géneros musicais, artistas, revistas, compositores, instrumentos, institutos e escolas, entre outros (duzentas entradas estarão on-line no site do Instituto Camões).

Por detrás da enciclopédia está uma "base de dados relacional" projectada e organizada por António Tilly, que inclui 5000 entradas com textos, bibliografia, biografias, iconografia, lista de obras e até discografia.

A obra, editada em conjunto pelo Círculo de Leitores e pela Temas e Debates, foi apresentada por Anthony Seeger, da Universidade da Califórnia, Rafael Menezes Bastos, da Universidade Federal de Santa Catarina (Brasil) e pelo musicólogo Rui Vieira Nery.

A sessão de apresentação, realizada dia 21 de janeiro, incluiu a participação musical de Bernardo Sassetti, Sérgio Godinho, Tito Paris e Carlos do Carmo.

Uma obra imperdível!