Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Bandas em Concerto - Sociedade Filarmónica Fraternidade de S. João de Areias. 13 Fev. 21h30, Cine-Teatro de Mação

       BANDAS EM CONCERTO 2009/2010                 castelo

Associação fundada em Agosto de 1875, conta neste momento com 134 anos de existência, sempre em actividade permanente, seu fundador António Augusto dos Santos Macário, natural de Molelos (Tondela) então funcionário da Câmara Municipal desta Vila, e um entusiasta pela causa da música, havendo frequentado o curso do Conservatório de Música em Coimbra.

Ao longo destes anos, a filarmónica tem vindo a levar a diversos pontos do País e Estrangeiro, uma mostra positiva da cultura da região em que está inserida.

Segundo relato das pessoas mais antigas, esta filarmónica iniciou a sua acção musical quando da sua fundação, o Sr. António Augusto desenvolveu o gosto pela música na população local ao formar com um grupo de rapazes habilidosos que já demonstravam aptidão para a música.

Segundo fonte oral: "Anos antes da fundação da filarmónica já seis rapazes começaram a aprender Música. O Sr. António Augusto encontrou aquela meia dúzia de rapazes com habilidade, agarrou neles e arranjou logo doze a tocarem às missas.

Porque não havia ajudas externas e os recursos eram poucos ou nenhuns, iniciaram-se os ensaios numa pequena loja cedida gratuitamente por um elemento desta colectividade. Aí, à luz de candeeiros a petróleo, essas pessoas empenharam toda a sua boa vontade e carinho em levar a cabo o sonho que viria a ser uma realidade.

Passados alguns anos de actividade, veio a necessidade de se adquirir um espaço que lhe servisse de sede, onde pudessem guardar as suas coisas e fazer os seus ensaios.

Com algum (pouco) dinheiro que já tinham amealhado, os directores e músicos lançaram mãos à compra de uma casa "velha" em madeira, que por muito tempo serviu de sede.

Porem, por adversidade da natureza, um ciclone em 1941 pôs fim a esta débil casa, deixando a banda novamente sem abrigo e perdendo-se documentos escritos existentes, bem como muitos dos seus instrumentos.

Porque não havia seguros, restava mais uma vez o esforço e dedicação de todos para se iniciar a construção de uma nova sede, mãos à obra, e como se diz, "o homem sonha, a obra nasce ", eis que se segue a construção do edifício entre 1948-1953 que actualmente ainda serve de sede já com algumas restaurações de fundo.

Funcionando com uma escola de música permanente, frequentam esta cerca de 45 alunos desta localidade e localidades limítrofes.

Actualmente a banda de música conta com cerca da 50 elementos, sendo 90% destes com idades inferiores a 23 anos.

A Orquestra Juvenil foi uma das actividades lançadas por esta colectividade em 1994, aquando a regência do Sr. Evaristo Neto e dela faziam parte 20 elementos dos mais jovens da banda de música, passando mais tarde a permanecer só o nome de Orquestra Ligeira da Filarmónica de S. João de Areias.

Ao longo de todos estes anos de existência foram inúmeras as actuações em festas religiosas e profanas, recepções a Ministros e Presidentes da Republica, Festivais de Bandas Filarmónicas e aniversários, inauguração de estádios de futebol, participação musical em jogos das nossas selecções de futebol.

Aconteceram actuações em diversos pontos do Pais e Estrangeiro, sendo de acentuar as da Feira Popular de Lisboa, Feira de S. Mateus em Viseu, etc.

Nas actuações no Estrangeiro, contou em 1994 com um convite dos E.U.A., onde fez deslocar a banda da Filarmónica durante 10 dias para participação nas Comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades, e diversos concertos se realizaram para os emigrantes aí residentes.

Em 1995 surgiu o convite dos emigrantes residentes em Nimes - França, onde a Filarmónica se deslocou para diversas actuações junto destes.

Nesta colectividade, que presentemente respira um clima de saúde e afirmação, há já traçados planos para um futuro que esperamos que seja promissor para os elementos mais jovens que esperamos em alguns ver seguida a actividade profissional de músico, não nos evitando a esforços para ajudar todos aqueles que queiram seguir o conservatório sendo já um número considerado aqueles que já o frequentam.

No que respeita à colectividade, fizeram-se obras de fundo nos últimos três anos alterando totalmente o seu espaço para que se tivesse mais condições, actualmente conta com um salão de festas excelente, palco equipado para teatro, salas de ensino musical, arquivo, sala do regente, gabinete de fardamentos, sala de convívio para os músicos, cozinha, bar aberto a todos os sócios com jogos, etc.

A Sociedade Filarmónica Fraternidade de São João de Areias ao comemorar os seus 130 anos de existência, grava então o seu 10 C.D., gravação essa feita em concerto ao vivo na Casa da Cultura de Santa Comba Dão.

Programa:

La Fiesta, Luis Cardoso

Festa Paesana, Jacob de Haan

The Best of Phil Collins, arr. Frank Bernaerts

Dakota, Jacob de Haan

Uma Noite em Lisboa, arr. Álvaro Reis

Lassus Trombone, arr. Steven Reineke

Everest, Jacob de Haan

 

Maestro: Pedro Miguel Morais Carvalho

 

Fica a peça musical "Uma Noite Em Lisboa" interpretada por esta banda. Peça esta que também é interpretada pela nossa Banda.