Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Filarmónica Recreativa Eradense

 
 
 

Foi em 1922 que José Bernardino natural da Erada e residente em Lisboa veio viver para a sua terra e montou um comércio, era casado com D. Glória artista de teatro e ele um grande violinista.

Foi neste mesmo ano que ele convida um grupo de gente nova e fundou uma Tuna com instrumentos de corda, os músicos eram, Sr. João Valente, Sr. Francisco Alves Fonseca, Sr. José Alves Fonseca e o Sr. Bonifácio, a quota mensal que pagavam para a manutenção dos instrumentos era de 10 tostões.

Com a continuação e o interesse musical destes Eradenses foi em 1923 que o Sr. J. Joaquim Henrique, Sr. José Pinto e Sr. João M. Valente resolveram comprar 14 instrumentos de sopro os quais foram custeados pelos mesmos, simultaneamente nasceu a primeira escola de música, pagando cada elemento 2$50 para a sua manutenção.

Foi em Junho de 1924 que resolveram fundar a Filarmónica Recreativa Eradense e fazer a sua inauguração a 1 de Novembro do mesmo Ano, o seu primeiro mestre, Francisco Velha, depois deste seguiram-se muitos outros, como o sr. Casimiro, Sr. Henriques de Casegas e contra mestre Sr. Francisco Alves da Fonseca.

Em 1926 ficou como regente o Sr. João António Valente, mas nesta altura a Filarmónica passou um mau bocado por razões financeiras, o que a obrigou a diversa paragem nos anos seguintes. Foi em 1931 que alguns músicos convidaram o Sr. Francisco Alves da Fonseca para saírom à rua dia de Ano Novo, e daí formou-se uma nova comissão à qual presidia o Sr. João António Valente, e em simultaneo a regia também mas ao fžm de algum tempo recebeu um convite de outra banda e foi-se embora. Em 1941 Formou-se uma nova comissão à qual pertenciam os Srs. José Pinto Vicente, e João Paz António Antunes que convidaram o Sr. Alfredo Alves Valente que na altura se encontrava na banda de Silves, foi nesta altura que a nossa banda foi considerada pelas autoridades a segunda melhor do conselho da Covilhã, nesta altura os sócios já pagavam 5$00 de quota mensal.

Eram tempos difíceis, os músicos quando iam fazer alguma festa a outras povoações tinham de se deslocar a pé carregando a sua merenda e ainda o instrumento que tocavam. A primeira bandeira foi oferecida pelo Sr. José Mendes residente em água alta Covilhã a 14 de Janeiro de 1946.

Percorridos diversos Anos a nossa filarmónica teve sempre os seus altos e baixos tendo como Presidentes os Srs. António Valente, José Paulo, José Gonçalves e Carmino dos Santos Jesus, acabando mesmo por parar a sua actividade durante alguns períodos de tempo.

Até ao Ano de 1980 esta Filarmónica nunca teve músicos do sexo feminino, o Sr. João Abílio vindo de Lisboa propôs fazer uma nova direcção à qual ficou a presidir o Sr. José da Costa Pinto, e como regente o Sr. António da Silva Valente, foi nesta altura que a filarmónica teve o seu ponto de referência compondo nas fileiras cerca de 40 elementos de ambos os sexos, acabando mais uma vez passados seis anos por parar a sua actividade.

Com o decorrer dos anos em 1990 a comissão da Sra. dos Milagres pediu aos músicos se podiam fazer a festa, para a qual já tinham falado com o regente Sr. Américo Duarte, e os músicos corresponderam em grande número, para se fazer a festa, no final formou-se de imediato uma comissão presidida pelo Sr. José Manuel Justo Honorato, o qual a abandonou passados dois Anos sendo substituído pelo Sr. João Ramos Almeida o qual se propôs com a ajuda dos restantes directores a remodelar o instrumental completo desta filarmónica o qual o conseguiu, tendo como regente o Sr. António da Silva Valente, foi também nesta altura que a filarmónica teve no se auge com 43 músicos no efectivo, mas em 1999 teve nova paragem devido à falta de massa humana, que foram saindo por motivos particulares (imigração, estudos etc.).

Desde ai até esta data tem estado parada.

No ano de 2004 uma nova direcção presidida pelo Sr. João Ramos Almeida entrou, e vai tentar de novo colocar esta colectividade no lugar que ela merece omeçando pela escola de música que já está a funcionar e que tem como professora a Sra. Sílvia Santos Paulo.

Contactos
Rua da Junta de Freguesia
6215 ERADA - COVILHÃ
Castelo Branco
Portugal

Telefone: 275 962 255 / 966 863 825