Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Relatório de actividades do ano de 2008

Caros Sócios:

 

            Chegamos ao final de mais um ano, e é hora de fazermos um balanço acerca daquilo que foi feito.

            Podemos dizer que foi um ano muito difícil, mas apesar de todas as contrariedades e dificuldades, continuamos a desenvolver e a dinamizar a cultura na Freguesia e região.

            Foi um ano marcado pelas grande dificuldades financeiras, mas com a entreajuda de todos, especialmente e principalmente dos musicos, essas grandes dificuldades foram ultrapassadas, e esperemos estar agora a entrar novamente numa fase mais próspera de realizações para a nossa Colectividade, como é o facto de termos novamente arrancado com as obras de construção da nova Sede.

 

            Assim sendo, este ano as acções desenvolvidas foram:

 

                        1º) Participamos e abrilhantamos datas festivas;

                        2º) Abrilhantamos arraiais e Festas religiosas, sempre que solicitados;

3º) Comemoramos o 109º Aniversário da Filarmónica Recreativa Cortense, de forma Condigna;

4º) Foi feito, sempre que necessário, a manutenção de todo o instrumental e fardamento (não tanto quanto gostariamos, mas as restrições financeiras a isso nos obrigam);

5º) Foi elaborado e editado o Jornal da Filarmónica. “A clave”;

6º) Foi representada a nossa Associação externamente;

7º) Participamos na 2ª edição do “Covilhã Filarmónico”;

8º) Organizamos uma reunião com as Bandas do Concelho e candidatamo-nos à organização do ensaio geral da 3ª Edição do “Covilhã Filarmónico”

            Vivemos um momento crucial da nossa Humilde e centenária Colectividade, é hora de arregaçarmos as mangas e tornar o sonho de décadas numa realidade, com a boa vontade de todos é possivel neste novo ano, mudarmo-nos para as nossas novas instalações.

 

            Vamos todos continuar ao serviço da Música, do Recreio e da Cultura.

           

 

A DIRECÇÃO