Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

Músico português na Orquestra do Youtube

Jovem trompetista seleccionado entre 10 mil candidatos de todo o Mundo.

Pedro Silva foi um dos 104 eleitos entre uma dezena de milhar de candidatos de 70 países para integrar a Orquestra do YouTube, um agrupamento sinfónico que reúne jovens executantes musicais de todo o Mundo.

 
 
Músico português na Orquestra do Youtube
 
 

A boa-nova chegou poucos dias depois do Natal via email, mas só agora Pedro Silva, trompetista de 20 anos, de Santa Maria da Feira, começa a assimilar a importância do seu feito. "É um sonho tornado realidade", balbucia, a custo, acrescentando que "sempre tive alguma esperança em ser escolhido, mas não pensava ser possível entrar num projecto deste nível".

Finalista da licenciatura em Música da Universidade do Minho, Pedro Silva foi o único português escolhido na edição deste ano, depois de, em 2010, o violinista Tiago Santos ter integrado as fileiras da "primeira orquestra colaborativa do Mundo".

Para trás ficaram, na lista de 336 finalistas, outros músicos nacionais: a flautista Ana Carina Sousa, o violinista Nuno Vasconcelos, o trompetista Luís Duarte Moreira e o oboísta Samuel Bastos.

Durante semanas a fio, o jovem feirense submeteu-se a audições sucessivas através da Internet, sendo avaliado em vídeo por um júri creditado. O rigor das provas não atemorizou o músico, que diz aguardar agora com ansiedade a estreia: a 20 de Março, na emblemática Ópera de Sydney, na Austrália, sob orientação do maestro Michael Tilson Thomas, uma das suas referências. "Era impossível pedir mais", confessa.

Esperançado de que a nomeação lhe traga novas oportunidades na área musical, Pedro Silva lamenta, porém, a escassez de orquestras profissionais existentes em Portugal. "Há poucas vagas e a concorrência é enorme", observa. Apesar de não rejeitar a possibilidade de emigrar, confessa que a prioridade passa "por ficar em Portugal".

Com nove anos de prática intensiva de estudo musical, Pedro Silva não se considera ainda um especialista. "O segredo é o trabalho e o empenho", resume.

 

A FRC dá os parabéns ao Pedro Silva e deseja-lhe os melhores êxitos musicais.

In: JN