Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Filarmónica Recreativa Cortense

Filarmónica Recreativa Cortense

Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

UBI-Recepção ao Caloiro 2010. 17 a 23 Outubro, Covilhã. "Homens da Luta", "Xutos e Pontapés" e "Orelha Negra" são alguns dos nomes desta edição.

 

Entre 17 e 23 de Outubro, o Pavilhão da Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios (ANIL), volta a ser palco primordial da festa dos estudantes. “Homens da Luta” e “Xutos e Pontapés” são alguns dos nomes do cartaz que tem uma forte componente cultural.
 
São muitas as novidades que a Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI) apresenta no cartaz da Recepção ao Caloiro 2010. Um evento que está ligado ao arranque de mais um ano lectivo na UBI e que decorre entre 17 e 23 de Outubro, na “cidade neve”.
Para este ano, o cartaz de festas dos caloiros apresenta duas vertentes “uma cultural que ficará a cargo da Associação de Teatro e Outras Artes (ASTA) e uma parte mais musical, com os concertos na ANIL”, começa por explicar Rui Garcia, presidente da Comissão de Gestão da AAUBI. Apesar de “arrancarmos para esta iniciativa com zero euros e o orçamento dos custos rondar os 200 mil, esperamos que seja um evento marcante”.
Como manda a tradição, a Recepção Académica tem início domingo, às 0 horas, no Largo do Calvário, com a Serenata. Mas este ano a AAUBI oferece um espectáculo musical à cidade. Trata-se de “uma antologia do fado académico”, que decorrerá no Teatro Cine da Covilhã, dia 17, a partir das 22 horas. Na segunda, dia 18, o Pavilhão da ANIL passa a ser o palco dos espectáculos musicais com “Tiago Silva”, “Banda Red” e “Dj’Shinobi”. Na terça, dia 19, passam pela Covilhã, “Dias de Raiva”, “Orelha Negra” e “Magazino”. Quarta-feira, dia 20 de Outubro e da Cidade da Covilhã, o palco da ANIL é animado pelas Tunas da UBI. O cartaz de espectáculos prossegue na quinta, dia 21, com “Oioai”, “Homens da Luta” e “Dj’ Freshkitos”. Para sexta-feira, dia 22, estão previstos “Tributo a Nirvana”, “Expensive Soul” e “Dj’ The Fox”. O cartaz da recepção é encerrado no sábado, dia 23, com “Caducados”, “Xutos e Pontapés” e “Mix de Dj’s da Covilhã”.
Outra das vertentes, de cariz mais cultural, passa por algumas peças de teatro e perfomances musicais. A ASTA, em parceria com a “Casa Azul”, garante as peças que vão ter lugar num espaço próximo do pavilhão que recebe os alunos. Os espectáculos culturais têm início dia 18, às 22 horas com um espectáculo de “Valdez e as Piranhas Douradas”. No dia 19, Filipa Francisco apresenta o seu mais recente trabalho “Para onde vamos”, uma performance que estreou este ano e está inserida nas comemorações do Centenário da República. Dia 20, às 23 horas, Carolina Touceda, de Madrid, apresenta “Telas Aéreas” e no dia 23, a peça “In Vino Veritas”, um espectáculo de dança contemporânea protagonizado por um grupo espanhol, encerra o lado mais cultural da recepção.
Uma actividade “que se apresenta num novo conceito”. Segundo Rui Garcia, uma das preocupações da academia covilhanense foi a de “criar uma festa para os alunos, mas também para a cidade e para a região”. De tal modo que a Latada, ponto alto na semana da Recepção ao Caloiro vai ter lugar no próximo dia 20 de Outubro. No ano em que a Covilhã assinala o 140º aniversário de elevação a cidade, a AAUBI promove a Latada e uma Noite de Tunas. Garcia vai mais longe e espera mesmo ter resposta positiva ao convite que endereçou a Aníbal Cavaco Silva. Aproveitando a presença do Presidente da República, na cidade, no próximo 20 de Outubro, Garcia espera mostrar a Cavaco Silva a Latada da UBI.
A abertura à cidade vem agora “colmatar uma falha que existia e que não podia continuar. O que acontecia até agora, era mais um divórcio entre a sociedade civil e a vida académica da UBI”. Com a abertura parcial do pavilhão da ANIL a todos os interessados, com “alguns espectáculos oferecidos à população e com um programa que decorre na cidade”, Garcia espera modificar a situação.
Os bilhetes para a recepção vão ser postos à venda durante a próxima semana. Para já existem apenas ingressos gerais que custam 30 euros para estudantes e sócios da AAUBI, 35 euros para estudantes e 40 euros para não estudantes. Em relação aos ingressos diários, Garcia diz tratar-se de uma situação que ainda está a ser pensada. A venda antecipada de bilhetes, para além de ser uma forma de evitar as filas à entrada do pavilhão “serve também para dar algum encaixe financeiro à associação”. A “Casa Azul” está já a funcionar com um novo gestor, mas a contabilidade da associação “ainda está confusa”, ao ponto de, segundo Rui Garcia, “se avançar para esta Recepção ao Caloiro sem grandes fundos”. O presidente da comissão de gestão espera, por isso, conseguir um maior apoio das empresas e entidades da região.
In Urbi@Orbi