Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio


Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Luís Cipriano foi um dos 37 conselheiros do Word Choir Games

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 14.08.18

A imagem pode conter: 1 pessoa

Luís Cipriano foi um dos 37 conselheiros de todo o mundo escolhidos para os Word Choir Games, o maior concurso coral do mundo, que decorreu em Pretória na África do Sul.

Convidado pela Interkultur e autarquia da capital Sul Africana, esta é a sétima vez que Luis Cipriano é convidado para o evento depois de marcar presença em Bremen (Alemanha), Graz (Áustria), Xiamen (China), Riga (Letónia) Shaoxing (China) e Cincinnati (USA).

Nesta edição estiveram presentes 680 coros representantes de 46 países. Um dos pontos debatidos foi a discrepância de apoios aos coros para participarem neste tipo de competição em função da nacionalidade dos mesmos. Portugal e alguns países da América Latina constituem um exemplo extremo na falta de apoio contrastando com a norte da Europa e um grande número de países asiáticos.

Luís Cipriano aproveitou para divulgar junto dos conselheiros o novo projecto da Associação Cultural da Beira Interior, com sede na Covilhã, denominado “Sing Song” e que tem como objectivo trazer coros estrangeiros à Beira Interior para a realização de estágios e concertos com o consequente desenvolvimento económico para a região.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Fragmentos Sonoros". Belmonte 14 AGO, 22h00.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.08.18

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas em palco, texto e interiores

A vila de Belmonte recebe hoje um espectáculo intitulado “Fragmentos Sonoros”. Uma iniciativa cultural que junta os municípios de Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal num projecto comunitário de música integrado na Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela.

O projecto artístico é coordenado por Tiago Pereira da Associação Coruja do Mato e envolve cerca de 40 voluntários dos cinco municípios que promovem o projecto.

O espectáculo “Fragmentos Sonoros” já passou pelas localidades da Guarda, Sabugal e Fundão, chega hoje à vila de Belmonte (22h00) junto ao Castelo e irá fechar na Covilhã (21 Setembro).

Texturas, ambientes e melodias que reflectem sobre o presente, que nos transportam numa viagem de memórias e afectos. Imagens e sons interagem num espaço de partilha. Do caos à harmonia, de apontamentos sonoros a cadências rítmicas, são ingredientes deste espectáculo sonoro e visual que convida o público a ser cúmplice de um território comum.

Devido à realização do espectáculo, a Câmara de Belmonte informa que haverá corte de trânsito no acesso ao Castelo, a partir das 15h00.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FRC - Festa S. Domingos. 12 AGO, Meimoa.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 11.08.18

Foto de Meimoa em Movimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Feira Medieval de Belmonte. 10 a 12 AGO.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 10.08.18

 

Foto de Rádio Caria.

A vila de Belmonte recebe a partir desta sexta-feira, aquele que é considerado o maior evento anual no concelho. A Feira Medieval vai já na sua 15ª edição e conta com um vasto programa de três dias, tendo como pano de fundo o Castelo e a zona histórica da vila.

O presidente da Câmara de Belmonte quer que a Belmonte Medieval continue a crescer e atrair visitantes ao concelho, sem esquecer o envolvimento da população local "esperamos que este certame continue a ser um momento de grande impacto na região, tal como tem acontecido nos últimos anos e que continue a atrair milhares de visitantes e que eles se sintam bem na feira. Tentamos melhorar a feira de acordo com as necessidades que vamos sentindo de ano para ano, nesta edição vamos introduzir algumas melhorias”.

Uma vez mais o cartaz de promoção da Feira Medieval de Belmonte conta com figuras do concelho seleccionadas através de um casting fotográfico e que este ano representam nobres guerreiros da saga dos Cabrais. Neste caso, António Carlos, João Paulo Caetano, José Cunha e Rodrigo Palmeirão dão vida no cartaz, a Luís Gil Cabral, Fernando Álvares Cabral, Fernão Cabral I e João Fernandes Cabral. Um cartaz que pretende valorizar os senhores de Cabral.

Uma das novidades desta edição será um copo de barro oficial da feira, com o símbolo dos Cabrais. A organização obrigará todos os feirantes a adoptarem esse copo, proibindo a utilização do plástico, querendo desta forma dignificar cada mais, esta Feira Medieval que está entre as melhores do País “vamos ter um copo de barro com o símbolo dos Cabrais, que vai ser o copo oficial da feira e vamos obrigar a que todos os feirantes o utilizem. Queremos dignificar cada vez mais esta feira e por isso vamos proibir a utilização de copos de plástico e vai haver uma fiscalização rigorosa nesse sentido”, como destacou Joaquim Costa, presidente da Empresa Municipal de Belmonte.

Quanto à programação, o evento vai contar com vários espectáculos. Joaquim Costa destaca o Torneio a Cavalo com os melhores cavaleiros do País e pela primeira vez a realização de um acampamento militar medieval para crianças “os torneios a cavalo vão ser realizados na alameda e vão contar com a presença de alguns dos melhores cavaleiros a nível nacional. Mantemos também a realização de um grande cortejo para assinalar a abertura do mercado medieval e vamos ter este ano, pela primeira vez, um acampamento militar medieval para crianças e onde ao longo dos três dias elas podem conhecer diversos utensílios medievais e conhecerem algumas histórias dessa época”.

A 15ª edição da Belmonte Medieval abre esta sexta-feira (18h00) com o cortejo de inauguração, seguindo-se o espectáculo “A Herança dos Cabrais” (22h30). Uma peça de teatro resultante de uma residência artística realizada com pessoas de Belmonte, ensaiada durante esta semana e criada de propósito com a temática do Belmonte Medieval deste ano.

Uma edição que conta com cerca de 160 expositores, o orçamento do evento ronda os 83 mil euros. A organização quer atrair cada vez mais visitantes, nesse sentido introduziu algumas melhorias e novidades nesta Feira Medieval de Belmonte que está entre as melhores do País, como destacou o presidente da Empresa Municipal de Belmonte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Cale & SangriAgosto " com concerto de Carminho. 12 AGO, 22h, Fundão

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 09.08.18

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festa de S. Roque - Cortes do Meio. 11 e 12 AGO.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 08.08.18

Foto de Paulo Rodrigues.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Douro Rock 2018, festival de música com cartaz 100% português. 10 e 11 AGO.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 07.08.18

Douro acolhe em agosto festival de música com cartaz 100% português

O Douro Rock 2018 vai ter como cabeças de cartaz Xutos & Pontapés, The Gift, The Legendary Tigerman e Samuel Úria, assumindo-se como um festival de música 100% português, que quer promover a região e atrair visitantes.

A decorrer de 10 a 11 de agosto, na margem do rio Douro, junto à cidade do Peso da Régua, distrito de Vila Real, o Douro Rock assume-se como um festival alternativo ao circuito de festivais de verão, que se realizam no litoral do país.

“O rock de casta portuguesa serve-se no Douro”, afirmou hoje Miguel Candeias, da organização do evento, em conferência de imprensa, realizada hoje em Peso da Régua, distrito de Vila Real.

Nesta terceira edição, o evento quer consagrar-se. Entre 2016 e 2017, o festival passou dos 5.600 espetadores para os 10.800.

“Promover o Douro é o objetivo num festival 100% português”, frisou Miguel Candeias.

Durante dois dias vão passar pelo palco do Douro Rock os Xutos & Pontapés, The Legendary Tigerman, The Gift, Samuel Úria, Frankie Chavez, The Twist Connection, Mishlawi e Kappa Jotta.

De acordo com Miguel Candeias, os géneros musicais pop, rock, indie, soul e hip-hop vão estar representados no Douro Rock, cujo bilhete para os dois dias custa 15 euros.

Kalú, baterista dos Xutos & Pontapés, que participou na conferência de imprensa, afirmou que, no concerto em agosto, o grupo vai apresentar músicas novas e os temas inevitáveis da banda.

Depois da morte do guitarrista Zé Pedro, os concertos de 2018 da banda terão, segundo realçou, “uma grande carga emotiva” e também servirão como homenagem ao músico que faleceu no final do ano passado.

Kalú salientou que apoia a “100%” estas iniciativas que promovem a música portuguesa, e destacou ainda o cenário do festival, o Douro, do qual diz que se sente parte, já que a avó possui uma quinta na região.

Também John Gonçalves, teclista e baixista dos The Gift, igualmente presente na sessão, realçou a realização deste festival no interior do país.

“É bom ter estes eventos em sítios que não são os mesmos, e este Douro Rock está a provar isso, está a sair do litoral, onde a maior parte dos festivais de verão se realiza”, frisou.

A banda vai apresentar, na Régua, o seu mais recente trabalho, “Altar”, lançado no ano passado.

Para o presidente da Câmara da Régua, José Manuel Gonçalves, o festival “contribui para a afirmação e divulgação da região”.

O autarca realçou ainda o impacto económico do evento, a nível da restauração e da hoteleira, e disse ter a expectativa de que o número de visitantes aumente nesta terceira edição.

O Douro Rock, além de promover a música portuguesa, quer ainda divulgar a gastronomia e os vinhos desta que é a primeira região demarcada e regulamentada do mundo, e que foi classificada como Património Mundial da UNESCO em 2001.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Verão animado no centro histórico

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 06.08.18

“Verão no Centro Histórico”, é a iniciativa que a Câmara Municipal da Covilhã vai realizar durante os meses de agosto e setembro na zona histórica da cidade.

Trata-se de um ciclo de concertos gratuitos e ao ar livre, “com a nova música nacional e com os melhores músicos locais”, garante Regina Gouveia, vereadora da Cultura. O objetivo é dinamizar aquela zona da cidade e estimular culturalmente os mais jovens

Precisamente para “promover a cultura e o conhecimento”, adianta ainda a responsável pela cultura no município, os concertos estarão ligados à arte urbana. Acontecerão “junto a uma peça de arte urbana, onde terá lugar “a explicação sobre o género musical e sobre a arte presente no local”. Antes do concerto haverá visitas guiadas ao roteiro de arte urbana da Covilhã.

O primeiro desta série de concertos teve lugar a 4 de agosto, no Miradouro das Portas do Sol, com Sequin.

A 11 de agosto, com o covilhanense João Salcedas e o seu projeto Jazz Sax Live Act, na Praça do Município.

No dia 18, chega a vez de Lince, atuar no largo Nossa Senhora do Rosário.

No dia 25 de agosto o Campo das Festas acolhe um espetáculo solidário de apoio aos Bombeiros da Covilhã a cargo dos Cassete Pirata.

No mês de setembro, dia 1 o concerto de Senhor Doutor, junto às escadinhas do Castelo.

A 8 de setembro, o músico local Renato Folgado apresenta o seu novo espetáculo “Nós os Dois”, no Largo da Igreja de Santa Maria”.

Esta série de concertos termina no dia 15, com Tio Rex a atuar no Paço 100 Pressa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FRC - Souropires (Pinhel)

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 04.08.18

Foto de Marina Martins.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festa de Stº António - Cortes de Baixo. 4 e 5 AGO.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 03.08.18

Foto de Liliana Fonseca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boom Festival lamenta ser “maltratado e ostracizado” em Portugal

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 02.08.18

Boom Festival lamenta ser “maltratado e ostracizado” em Portugal

A organização do Boom Festival lamentou hoje que este evento considerado referência internacional continue a ser “maltratado e ostracizado” em Portugal e disse que está a recorrer a todos os meios legais para combater esta “atuação preconceituosa”.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa e depois de a PJ e de a GNR terem anunciado na segunda-feira a detenção de 69 pessoas por tráfico de drogas, o Boom Festival mostra-se “expectante” para ver se as forças policiais e a comunicação social fazem a mesma divulgação sobre operações deste género em outros festivais ao longo de 2018.

“Não podemos deixar de nos surpreender que, neste universo [dos festivais], apenas o Boom Festival mereça tanta associação ao tema das drogas por parte de forças policiais e mediáticas”, sublinham.

O Boom diz que as operações policiais só foram possíveis graças à total coordenação entre a PJ, a GNR e a própria organização e reforçam que o evento decorre dentro da mais escrupulosa legalidade e que é alvo de escrutínio rigoroso por parte de todas as entidades, que, para além de o licenciar, também o inspecionam.

O Boom festival realça que defende “o escrupuloso cumprimento da lei” como garante de uma sociedade segura, bem como o jornalismo factual e rigoroso como valor essencial da democracia.

“Apenas não podemos continuar a assistir a que um festival que cumpre todas as obrigações legais e fiscais, que contribui para o desenvolvimento do interior do país (…) que é alvo de constantes elogios fora de Portugal, continue, no seu próprio país, a ser vilipendiado, ultrajando não apenas o seu bom nome como também o do seu público e o da região de Idanha-a-Nova”, sustenta.

Segundo a organização, nesta edição do Boom Festival participaram mais de 30.000 visitantes, 508 dos quais crianças.

Diz ainda que, de entre os visitantes, encontravam-se milhares e famílias que veem no festival uma oportunidade para apresentar aos seus filhos um modo de vida sustentável, em plena natureza e com o máximo respeito por esta e pelas artes e cultura.

A organização questiona: “Por que razão um festival que, em 2018, recebeu mais de 30.000 visitantes de 147 nacionalidades, quase um milhar de artistas de diversos países, ‘workshops’, palestras, inúmeras ações de promoção da sustentabilidade ambiental, continua a merecer esta atenção maioritariamente negativa, não encontrando paralelo na cobertura realizada a outros eventos, onde as operações policiais também acontecem, ainda que eventualmente não sejam divulgadas”.

Por último, lamentam sendo um festival considerado de referência a nível internacional, que tem arrecadando inúmeros prémios na área do ambiente, que tem o reconhecimento da ONU ou de media de referência mundial, “continue a ser maltratado e ostracizado em Portugal”, quer por entidades com responsabilidades políticas e judiciais, quer pela comunicação social, e a ser continuamente relacionado com um tema com que a organização não se revê.

Autoria e outros dados (tags, etc)

BOOM Festival - 141 mil euros em droga apreendida e 60 detidos.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 01.08.18

Seis dezenas de detidos, 141 mil euros em droga apreendida e 91 mil euros “capturados” em numerário. São estes os números da mega operação levada a cabo pela GNR, em articulação com a Polícia Judiciária (PJ), no BOOM Festival, em Idanha-a-Nova.

Ontem, em conferência de imprensa, a Diretoria do Centro da Polícia Judiciária e a GNR apresentaram o resultado da operação realizada no festival BOOM, que terminou no passado domingo após sete dias de festa. Haxixe, cocaína, anfetaminas, ecstasy, cogumelos alucinogénios e – imagine-se – gomas impregnadas com LSD foram algumas das substâncias apreendidas no evento, onde 93 por cento dos quase 36 mil visitantes eram estrangeiros.

Da intervenção da GNR (Operação EGITÂNEA), resultaram a fiscalização de 996 pessoas, 85 autos de contraordenação por consumo de estupefacientes, 31 por infrações ao Código da Estrada e apreensão de 8 498 doses de droga.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Paul Alive'18. 3 AGO

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 31.07.18

Foto de Paul Alive.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Serranices. 3 a 5 AGO, Unhais da Serra

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 30.07.18

Foto de Serranices.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festa S. José - Bouça. FRC presente.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 28.07.18

Foto de Festa De S.José - Bouça.

Autoria e outros dados (tags, etc)

“Sextas Sem Stress” no Alegro Castelo Branco

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 27.07.18

“Sextas Sem Stress” no Alegro Castelo Branco

No verão as tardes de sexta-feira são ainda mais animadas no Alegro Castelo Branco.

A partir das 18h, a seleção musical do DJ Joe Kelta aquece o pôr-do-sol na esplanada Merenda 6000 ao som das melhores músicas e batidas para entrar no fim-de-semana da melhor forma

O bom tempo convida a estar em ambientes ao ar livre para aproveitar os finais de tarde, e a música é o complemento ideal para relaxar.

O centro comercial Alegro Castelo Branco reúne todos estes ingredientes num único espaço, onde nem as tapas e bebidas refrescantes vão faltar.

Até ao final de agosto, há “Sextas Sem Stress” no espaço moderno e acolhedor da esplanada Merenda 6000, ideal para reunir os melhores amigos vibrar com os ritmos do DJ Joe Kelta, bem conhecido de todos os albicastrenses, que vai animar o ambiente a partir das 18h.

Os conceitos de restauração saborosos e diversificados, disponíveis no Alegro Castelo Branco, fazem da esplanada Merenda 6000 o spot de verão ideal para beber um cocktail, acompanhado de um petisco, e descontrair a assistir ao pôr-do-sol.

Deixe-se contagiar pela boa energia e venha brindar ao fim de semana nas “Sextas Sem Stress” com o DJ Joe Kelta e o Alegro Castelo Branco. A entrada é gratuita!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tomorrowland da Bélgica 2018, o fenómeno musical mais esperado, em directo na MTV

Nos próximos dias 28 e 29 de Julho a MTV vai emitir em directo dois blocos de programação de uma hora dedicados ao Tomorrowland Bélgica.

Tomorrowland Bélgica é, um dos melhores e maiores festivais de música electrónica do mundo.

Os blocos especiais serão compostos por curtos segmentos das actuações e entrevistas dos vários artistas que vão passar pelo festival.
Assim no sábado, pelas 22:00 serão transmitidos os melhores momentos das actuações de Hardwell, Armin van Buuren, Craig David, Dimitri Vegas Like Mike e outros mais.
No domingo, também pelas 22:00 será a vez da transmissão das actuações de Steve Angello, David Guetta, Martin Garrix e outros.
Após o evento, os artistas do Tomorrowland vão estar ainda em destaque no MTV World Stage com especiais de uma hora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Penhas da Saúde acolhem Saud’Arte

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 25.07.18

 

No próximo fim-de-semana a autarquia promove nas Penhas da Saúde o evento “Saud’Arte”.

O objetivo “é reforçar o encontro de emigrantes com ligação afetiva à Covilhã e fomentar o seu orgulho e sentimento de pertença” avança a autarquia em nota de imprensa.

A atividade promove encontros, partilha de estórias, experiências e uma aventura pelos produtos e pratos regionais. Do programa consta ainda uma homenagem aos pastores, enquanto guardiões de histórias e profundos conhecedores da Serra da Estrela, dos seus segredos e saberes.

A inauguração será sábado, dia 28 de julho, pelas 11 horas, seguindo-se um almoço e várias atividades que decorrem até ao fim da noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conservatório de Música da Covilhã com ensino integrado

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 24.07.18

 

O Conservatório da Covilhã é a única escola do interior do País com ensino integrado da música e dança. Uma valência que irá funcionar já no próximo ano letivo.

O Ministério da Educação (ME) já autorizou a abertura de turmas. O Conservatório tem abertas as inscrições para uma turma de 5º ano e aguarda o resultado a uma candidatura financeira “para que este tipo de ensino seja ainda mais atrativo”, disse à Rádio Covilhã Carlos Salazar, diretor pedagógico da escola.

Em relação ao ensino artístico especializado em regime articulado, o ensino integrado tem a vantagem de todas as disciplinas serem ministradas no mesmo estabelecimento, “o que é muito vantajoso”, avança o responsável

O ensino articulado recorde-se, é gratuito. As disciplinas de componente geral são ministradas na escola, e as de componente vocacional na área da música ou dança, no Conservatório. Com o ensino integrado os alunos têm todas as disciplinas no Conservatório. Quanto à gratuitidade “depende dos resultados da candidatura financeira”, diz Carlos Salazar.

Esta foi “solução que o Conservatório encontrou” para dar resposta à muita procura que existe no ensino articulado, “que todos os anos deixava de fora cerca de 30 alunos por falta de vagas, a que não era possível dar resposta, uma vez que o ME não autoriza mais lugares”, refere o diretor pedagógico que realça ainda o facto de que “no ensino articulado apenas se tem em atenção “a aptidão artística” para a seleção de alunos, na equação não entram componentes sociais, como o rendimento das famílias.

O Conservatório da Covilhã vai abrir no próximo ano letivo uma turma de 5º ano com o ensino integrado da música e dança, as inscrições estão abertas na secretaria da escola.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Sons da Fraga Dura". 27 a 29 JUL. Casegas

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 23.07.18

 Resultado de imagem para sons da fraga dura

A Casa do Povo de Casegas organiza de 27 a 29 de Julho, a 9ª Edição dos "Sons da Fraga Dura" - Festival de Música Tradicional e Mostra Gastronómica, onde além da gastronomia caseguense, com destaque para o feijão com couve e chanfana, haverá música tradicional nas margens da ribeira e teatro no largo da igreja no primeiro dia.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio