Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Salvador Sobral e os Norton na agenda cultural do trimestre em Castelo Branco

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.07.17

Salvador Sobral e os Norton na agenda cultural do trimestre em Castelo Branco 

Concertos com Salvador Sobral e os Norton são destaques da agenda cultural de Castelo Branco para o terceiro trimestre do ano, período que inclui ainda uma iniciativa onde contadores de histórias dinamizam sessões em espaços emblemáticos da cidade.

A agenda Cultura Vibra, inclui ainda um conjunto vasto de iniciativas culturais para todos os gostos, desde sessões com contadores de histórias, exposições, espétáculos variados, entre os quais de música, sendo uma agenda cultural sempre com o verão em mente e privilegiando os espaços ao ar livre.

"Esta agenda corresponde também ao período de estreia de espetáculos por grupos sediados no concelho, como é o caso dos Tramédia, Terceira Pessoa e Pé de Pano, bem como mais dois concertos pelo João Roiz Ensemble e uma apresentação especial dos Norton, na Devesa.

Mais uma vez, está aqui bem patente a dinâmica cultural de base local, um dos principais eixos da nossa estratégia”, explica o presidente do município de Castelo Branco, Luís Correia.

Salvador Sobral sobe ao palco do Cineteatro Avenida no dia 15, a partir das 22:00, para dar um concerto e apresentar o seu disco de estreia “Excuse Me”.

Nos dias 28 e 29, às 22:45, regressam as Noites Azuladas no Cargaleiro, com o jazz em destaque, no anfiteatro situado junto ao museu dedicado ao mestre, na Praça Manuel Cargaleiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

A Câmara da Covilhã vai assinalar os 125 anos da chegada do comboio à cidade com um programa que inclui uma recriação histórica desse momento e da visita do rei D. Carlos e da rainha D. Amélia.

"Para assinalar esta data histórica, o município vai realizar um conjunto de eventos e um programa entre os dias 06 e 31 de setembro, que incluem uma recriação histórica a propósito da celebração dos 125 anos da inauguração da linha da Beira baixa até à Covilhã", disse em conferência de imprensa o presidente do município, Vitor Pereira.

Esta iniciativa, que conta com a parceria das Infraestruturas de Portugal, Comboios de Portugal (CP), Fundação do Museu Nacional Ferroviário e diversas associações locais, inclui a recriação histórica, publicações e exposições.

O momento alto das comemorações decorre no dia 06 de setembro, dia do 125.º aniversário da chegada do comboio, com a recriação histórica desse momento, que irá decorrer na Estação Ferroviária da Covilhã, às 18:00.

Este momento tem como objetivo mostrar aos covilhanenses como foi o programa da visita dos reis D. Carlos e D. Amélia à cidade, nos dias 06 e 07 de setembro de 1891.

A autarquia irá ainda distribuir uma edição do jornal publicado há 125 anos, por António Pedroso dos Santos, presidente da Câmara da Covilhã e Governador Civil de Castelo Branco, intitulada "6 de setembro de 1891".

"Este é também um momento que se pretende de reflexão em torno dos comboios. Foi feito um programa cultural para os cidadãos terem a noção da importância do comboio para a Covilhã nestes 125 anos", explicou Carlos Madaleno, responsável pelo programa cultural.

De entre as várias iniciativas, destaca-se a recriação histórica que irá envolver mais de duas centenas de figurantes e a participação de três bandas filarmónicas que resistiram ao longo de mais de um século (bandas do Paúl, Covilhã e Cortense).

Este responsável explicou que vai haver duas exposições, uma que ficará na sala de espera da Estação Ferroviária da Covilhã, com um caráter informativo, através de painéis onde se conta a história da linha da Beira Baixa.

Haverá ainda uma segunda exposição, numa sala, que mostra peças pertencentes ao Museu Nacional Ferroviário, ligadas à ferrovia e ao comboio.

Carlos Madaleno adiantou ainda que haverá também palestras em torno da importância do comboio nestes 125 anos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exemplares «raros» dos Beatles entre 2.600 discos expostos em Viana do Castelo

A primeira edição de Let it be, um vinil de Help produzido para uma multinacional petrolífera e gravações da BBC são algumas das «raridades» da exposição de 2.600 discos dos Beatles que abre no sábado em Viana do Castelo.

«Claro que os Beatles não lançaram tantos discos mas tenho edições da Coreia, Singapura, Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, França, Portugal, Jugoslávia, Rússia, entre muito mais», explicou o colecionador Vítor Coutinho.

Entre as «raridades» que integram a exposição «The Beatles - Sons e Tons» destacou «o álbum branco, com um exemplar no Old Dock Museum Experience, em Liverpool, o 'Black' que é o 'bootleg' mais raro da história da música, a coleção de discos dos Beatles na BBC de Londres, a primeira edição »Let it Be« com livro, que foi logo retirada do mercado por ser cara e o Wedding Álbum, do casamento dos Beatles».

Autoria e outros dados (tags, etc)

AJUP assinala 25 de Abril com exposição multimédia

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 25.04.16

Castelo Branco: AJUP assinala 25 de Abril com exposição multimédia

Ao longo dos tempos, a música teve sempre um papel recreativo e lúdico. Porém, momentos houve na história em que, de forma complementar, também se tornou interventiva.

O Poder da Música é uma exposição multimédia que permitirá recordar/conhecer algumas das músicas que no seu tempo contribuíram de forma significativa para provocar mudanças políticas, alterar comportamentos sociais, mudar modas, comportamentos sexuais ou tão só gerarem momentos que alteraram a forma de estar na vida de muitas gerações.

Emoções, alegrias e tristezas, hábitos alterados, foram muitas vezes provocados pelo Poder da Música e dos poemas a ela associados.

Apreciação e leitura de poemas, aliados à audição das respetivas músicas, formam o dueto que alicerça esta exposição que a Associação Juvenil o Perdigotos (AJUP) vai promover na sua sede, sita na rua Comandante Filipe Trajano Vieira da Rocha, Lote 246, S-C Esq (junto ao mercado albicastense).

Chico Buarque, Joan Baez, Beatles, Paulo de Carvalho, entre outros, numa travessia de vários continentes, são exemplos que contribuíram de forma determinante, por vezes de forma involuntária, para mudanças que fazem com que o Séc. XXI seja aquilo que nunca seria, caso muitos destes poemas e músicas não tivessem existido.

Esta é a proposta que a AJUP faz a todos os que queiram visitar esta exposição, como forma diferente de assinalar o 25 de abril

Autoria e outros dados (tags, etc)

Comprados 15 mil bilhetes num só dia para exposição sobre David Bowie

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 10.02.16

Comprados 15 mil bilhetes num só dia para exposição sobre David Bowie

Os anfitriões da última paragem europeia da retrospetiva da carreira de David Bowie não imaginavam há um mês que iriam erigir um memorial no museu Groninger, na Holanda, assim como vender 15 mil bilhetes num só dia.

Fatos de palco, fotografias, desenhos e pautas contabilizam-se entre os 300 objetos em exposição desde 11 de dezembro de 2015, altura em que "se tinham vendido cerca de 30 mil bilhetes", relata Karina Smrkovsky, responsável de comunicação do museu.

Conhecida a morte do britânico, a 10 de janeiro, a procura disparou e, exatamente um mês depois, passaram 82 mil pessoas pela exposição 'David Bowie is' ('David Bowie é') e mais de 130 mil garantiram entradas pela internet.

A maior parte dos visitantes vem da Holanda, das vizinhas Bélgica e Alemanha e do Reino Unido, mas há "verdadeiros fãs", como conta a responsável, a viajar desde os Estados Unidos, Austrália e do Japão, que receberá a exposição em 2017.

Com objetos do arquivo pessoal do artista, a exposição esteve em Toronto, São Paulo, Berlim, Chicago e Melbourne, mas foi Groningen a acrescentar à fotografia de Bowie a interpretar a canção "Rebel, Rebel", de pala no olho e guitarra na mão, a data de nascimento (08.01.1947) e a data da morte (10.01.2016).

A foto gigante foi colocada à entrada do museu a servir de fundo a um memorial, que ostenta outros retratos icónicos, um livro de dedicatórias e uma jarra com rosas brancas.

"Logo depois da notícia da morte, organizámos um canto especialmente para os visitantes que não podem pagar o bilhete para a exposição, mas que sentem que têm de fazer algo com as suas emoções", diz Karina Smrkovsky.

Num outro livro, mesmo à saída da exposição, Paula inscreveu: "David Bowie para sempre" e desenhou um coração à volta, enquanto destaca como favoritos da obra do artistas o filme 'The Hunger' ('Fome de Viver') e a canção 'Absolute Begginers'.

Com a exposição, que começa com fotos de Bowie aos 10 meses e termina no álbum Next Day (de 2013), a visitante holandesa aprendeu muito mais "sobre colaborações, filmes e músicas" do cantor. Ao lado, a sua mãe, em tom mais comedido, relata "ter reconhecido canções", mas não deixa de concluir que Bowie "era muito jovem para a sua idade (69 anos)".

Com a possibilidade de percorrer, como todos os visitantes, a exposição apenas numa hora, Mark já coloca a hipótese de regressar porque não ficou totalmente satisfeito, apesar de "no pouco tempo" que ali esteve já achar que "foi muito especial".

"I, I will be king. And you, you will be queen", trauteia o visitante quando desafiado a eleger a canção preferida de Bowie, que assim revela ser 'Heroes'.

A exposição chegou à cidade do norte da Holanda porque o museu "não apresenta a Arte apenas em quadros". "Temos moda e música", sublinha Karina Smrkovsky, ao lembrar a exposição sobre outro cantor, Marilyn Manson, em 2014.

Além dos objetos pessoais e de enquadramento, como um poster do filme 'Laranja Mecânica' - determinante para a estética da personagem Ziggy Stardust - há vídeos de filmes e musicais.

Nos auscultadores distribuídos também se ouvem testemunhos áudio com Bowie, por exemplo, a confessar a dúvida "entre ser uma estrela de rock ou um budista".

A presença quase permanente de música nos ouvidos também tem chegado a muitos pés, como conta a responsável do museu, que testemunhou pessoas descalças para dançarem no segundo piso da exposição, ao som de um concerto de Bowie em Berlim.

"Normalmente, nos museus de Arte, as pessoas estão paradas, a pensar e em silêncio, e aqui estão a dançar e acho que isso é mesmo especial", diz Karina Smrkovsky, recordando ter assistido também a lágrimas, depois de Bowie morrer.

Para contar quase 50 anos de carreira são utilizadas muitas definições, ao longo dos dois pisos, que começa com 'David Bowie is not David Jones' (o seu nome de nascimento).

Depois surgem as variações de 'David Bowie is', desde aquele que "pensa no mundo que será", ao que "veste o que quer" ou "flutua numa forma particular".

No colocado no memorial, um fã deu outra definição: "David Bowie is, was and eill be" ("David Bowie é, foi, e será").

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bendada promove semana cultural com dezenas de artistas.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 22.12.15

Aldeia do Sabugal promove semana cultural com dezenas de artistas

A Casa da Música da freguesia de Bendada, no concelho do Sabugal, distrito da Guarda, está a promover uma Semana Cultural de Natal que envolve "várias dezenas de artistas".

A iniciativa começou no domingo e inclui espetáculos musicais, teatro, exposições e a exibição de um documentário.

Concertos de guitarra clássica, piano, violino, violoncelo, flauta e cânticos tradicionais de Natal vão marcar esta semana de intensa atividade cultural, com o ponto alto num concerto à beira do madeiro, no adro da igreja, pelas 23:00» de quinta-feira.

O evento começou no domingo com a inauguração de uma exposição de escultura de Carlos Pinto e com um concerto pela Escola de Música de Bendada.

Segunda feira segui-se a inauguração de uma exposição de fotografia do jornalista Vítor Andrade, com o tema: "Bendada. Pessoas, lugares e tradições". O mesmo autor também apresentará, pelas 21:00 de terça-feira, o documentário em vídeo "Bendada, 30 anos de memórias".

No teatro, o destaque da programação vai para o "Auto de Natal", pelo Grupo de Teatro da Bendada, que será representado pelas 16:00 do dia de Natal. No dia seguinte, às 16:00, o Grupo de Teatro de Caria, representa a peça "As Lavadeiras".

Na vertente musical, estão agendados vários concertos, sendo que, segundo a organização, "a maioria dos jovens músicos que vão marcar presença na Semana Cultural de Natal são talentos criados e formados na Escola de Música da Bendada, dirigida por Luís Andrade e Filipe Fernandes".

«Alguns deles seguem já carreiras internacionais nas suas especialidades, com destaque para Diogo Andrade, atualmente a frequentar o conservatório de Maastricht, na Holanda, na área da guitarra clássica», refere, indicando que o músico dará um concerto pelas 21:30 de quarta-feira.

Inês Andrade, que interpretará um concerto de piano, pelas 21:00 do dia de Natal, frequenta atualmente o doutoramento de Artes Musicais na Universidade de Boston, nos Estados Unidos da América, depois de ter concluído o mestrado na Universidade de Nova Iorque.

Na tarde do dia de Natal, o programa inclui um momento de fado por Laetitia Alves, que integra atualmente um projeto musical denominado 'ZOP'.

A iniciativa termina no domingo com um concerto de violoncelo e flauta transversal, agendado para as 22:00.

«O mais surpreendente é que toda esta semana de intensa programação cultural se passa numa aldeia no fim da estrada, com menos de 300 habitantes, num dos concelhos (Sabugal) mais marcados pela interioridade, pelo abandono e pelo esquecimento», refere a organização.

Os promotores da Semana Cultural de Natal referem ainda que «o lema da Casa da Música da Bendada - e dos seus promotores Filipe Fernandes e Luís Andrade - é simples: 'Aqui, combatemos a desertificação com cultura'».

«A Bendada quer ser, desta forma, um exemplo para o resto das aldeias desertificadas do interior do país», rematam.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fundão: Chocalhos – Festival dos Caminhos da Transumância em Alpedrinha

Nos próximos dias 18, 19 e 20 de setembro, na freguesia de Alpedrinha, vai realizar-se a 14ª edição do Chocalhos – Festival dos Caminhos da Transumância, num evento organizado pelo Município do Fundão e pela Junta de Freguesia de Alpedrinha.

Do programa desta edição o destaque vai para a animação de rua, com vários grupos nacionais e internacionais a percorrerem as diversas ruas de Alpedrinha, para as atividades do Terreiro de Santo António, que irão promover o património material e imaterial pastoril da Beira Interior, com conversas, oficinas, apontamentos musicais, mostras de artesanato e produtos da terra, atividades infantis, entre outras.

De salientar ainda a 4ª edição da Exposição Canina Especializada de Cães de Proteção de Rebanhos, o 2º Concurso “Francisco Galvão” (Cabra Serrana - Ecótipo da Serra), o Desfile de Moda “ Sonhos da Serra” - Adelma Atelier, as atuações dos Manta de Ourelos e os concertos “ Sons da Canada Serrana” e “Gaiteiros de Lisboa”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Super Bock Super Rock "com mais conforto" e sem "exceder a lotação"

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 16.07.15

Super Bock Super Rock "com mais conforto" e sem "exceder a lotação" 

O festival Super Bock Super Rock está a chegar e o recinto criado no Parque das Nações, em Lisboa, parece mais um estaleiro, com dezenas de trabalhadores a montarem palcos e os espaços de alimentação.

A transição da Herdade do Cabeço da Flauta, Meco, para o Parque das Nações fez perder 10 mil pessoas, mas criou outras condições "com mais conforto", explicou Luis Montez, director do Festival.

O responsável da marca Super Bock, Miguel Araújo, classificou o festival como "camaleónico", partilhando que o marcou a edição de 2008, em Angola, com os Xutos e Pontapés. "Esperamos que estes 20 anos sejam o começo de mais 20", sublinhou.

Esta edição o festival vai ter quatro palcos colocados numa área com 75.000 metros quadrados, recebendo os espectadores com o lema "O rock voltou à cidade".

O palco principal vai ser dentro do Meo Arena, que tem uma capacidade para 18 mil pessoas. A plateia leva 13 mil e os balcões os restantes. Para fazer este controlo de entradas, Luis Montez explicou ao Jornal Hardmusica que "estarão assitentes de sala em cada entrada", sublinhando que "não irá exceder a lotação". "Quem mais depressa chegar, mais possibilidades tem de escolher o lugar", acrescentou.

No primeiro dia, com a actuação de Sting, "certamente que haverá mais público sentado que em pé", disse ao Jornal Hardmusica, quem já anda nisto há mais de 20 anos, Luiz Montez.

Sobre a venda de álcool para maiores de 18 anos, como está agora definido por lei, a organização disponibilizará uma pulseira, mas não é de uso obrigatório. No entanto segundo o director do festival, "só quem tiver pulseira é que poderá comprar bebibas no bares". Também estará na entrada do festival uma equipa da PSP preparada para verificar "todos os que tenham mais que 1.2 de alcool, pois esses não entram", disse ao Jornal Hardmusica Luiz Montez, acrescentando "não queremos cá disturbios".

O responsável explicou que "neste espaço haverá mais conforto, onde as wc estarão equipadas com ar condicionado e a zona da alimentação muito próxima dos palcos".

Um dos divertimentos que o Jornal Hardmusica pôde observar foi o "salto de 10 m" que a Caixa Geral de Depósitos usou no Rock in Rio de 2014.

Luis Montez recordou que para o ano há Rock in Rio e numa directa aos seus concorrentes, disse ao Jornal Hardmusica "para o ano não vai haver público para espaços abertos". Concluindo a sua observação com "não preciso de trazer os U2 para encher".

Para quem ainda não comprou o passe para os três dias, já não o poderá fazer. Pois conforme o director do festival disse ao Jornal Hardmusica Florence + The Machine, "já está esgotado".

A propósito dos vinte anos do festival, no Pavilhão de Portugal inaugurou uma exposição de fotografia com imagens captadas no festival, desde 1995 até 2014, desde o tempo dos rolos de película até à fotografia digital.

Com curadoria de Rita Carmo, fotojornalista da revista Blitz a exposição apresenta imagens de quase vinte fotógrafos e fotojornalistas, entre os quais Carlos Didelet, Camaraman Metálico, José Sena Goulão, Nuno Fontinha, Tiago Petinga, Miguel Manso, Patrícia de Melo Moreira e Marisa Cardoso.

A exposição recorda, por exemplo, concertos de David Bowie, Morphine, The Cure, Da Weasel, Blind Zero, Legendary Tigerman, Moby, Arcade Fire ou The National.

O recinto vai ter "Wi-Fi gratuito em todo os lados até à estação do Oriente", disse Luis Montez ao Jornal Hardmusica.

In: Hardmúsica

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exposição e Noite Musical a Santa Cecília.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 06.11.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Morreu o músico Lou Reed

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 28.10.13
 
O músico, compositor e guitarrista norte-americano Lou Reed morreu ontem, aos 71 anos, desconhecendo-se a causa concreta, noticiou a revista Rolling Stone.

O músico nova-iorquino, fundador da banda de culto Velvet Underground e que atuava a solo desde 1972, marcou meio século do rock mundial.

Casado com a artista Laurie Anderson, Lou Reed tinha sido submetido a um transplante de fígado, em maio.

Foi com a mulher que esteve pela última vez em Portugal, a convite do produtor Paulo Branco, para expor as suas fotografias e apresentar o documentário "Red Shirley", com o qual se estreou como realizador, no Estoril Film Festival, em novembro de 2010. Além da exposição de fotografias, intitulada "Romanticism", Lou Reed deu, na ocasião, uma aula de cinema, fotografia e artes marciais na ocasião.

O último concerto de Lou Reed, que atuou pela primeira vez em Portugal em 1980, recua a julho de 2008, no Campo Pequeno, em Lisboa. Antes, o ex-Velvet Underground, banda que deixou em 1970, tinha atuado em 1992 e 1998 (durante a Expo98) e em 2000.

Em 2011, o músico fez um álbum de parceria com o grupo de heavy metal Metallica, intitulado "Lulu".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Exposição Fotográfica “Rostos de Fé” - 12 MAI, Banda da Covilhã.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 09.05.12
 





A Banda da Covilhã organiza na sua sede a 2ª exposição fotográfica intitulada “Rostos de Fé”, referente à passagem da imagem peregrina de N.ª Sr.ª de Fátima pela cidade e concelho da Covilhã no ano de 2009. Foram momentos marcantes e vividos na comunidade cristã retratados pela mão do fotografo José Pereira (Ilfoto). A exposição conta com 200 fotografias da cidade e de todas as freguesias do concelho da Covilhã, entre as quais da passagem pela nossa freguesia de Cortes do Meio, na qual a FRC também participou. Tem inauguração marcada para sábado, dia 12 de Maio pelas 17:00, estando aberta ao público até ao dia 31 de Maio todos os dias úteis e sábados entre as 14:00 e as 20:00 com entrada livre.

 



Autoria e outros dados (tags, etc)




Entre 16 e 28 de Maio, o Foyer do Grande Auditório recebe visitas guiadas às esculturas sonoras "Ruminagem" e o TMG através do seu Serviço Educativo complementa a iniciativa com oficinas de exploração sonora.
As sessões decorrem diariamente às 10 e às 14h30. A entrada é livre, no entanto os grupos deverão fazer marcação prévia, contactando o TMG.
"Ruminagem" é um projecto de Carlos Santos, João Silva e Miguel Cabral. Os três utilizaram parte do entulho e maquinaria velha da antiga Casa da Moagem, do Fundão para lhe dar um uso musical. O resultado são as esculturas sonoras "Ruminagem".
A iniciativa é uma co-produção A moagem, Granular e Quarta Parede.

Autoria e outros dados (tags, etc)

66º Aniversário Banda da Covilhã

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 30.11.10

É um momento histórico, aquele que se vive nestes dias na Banda da Covilhã. Após uma história atribulada, onde se destaca o trágico incêndio de 1992, que reduziu a cinzas todo o seu espólio, escreve agora, esta colectividade covilhanense, uma nova página na sua história com a inauguração da nova sede social. O forte crescimento em actividades, o aumento do número de alunos na Escola de Música, Valores e Talentos, o aumento do número de músicos na Banda da Covilhã, tornou as actuais instalações insuficientes. A Câmara Municipal da Covilhã em boa hora decidiu entregar a antiga Biblioteca Municipal e Pavilhão (antiga EPABI) para nova sede da Banda da Covilhã. Um espaço com história e tradição na cidade da Covilhã, que será preservado, recuperado, mantido e aberto ao público. A direcção da Banda da Covilhã não pode estar mais grata à Câmara Municipal da Covilhã, na pessoa do seu Presidente, Sr. Carlos Pinto e demais vereação. A todos, o nosso grande Bem Hajam! A inauguração da nova sede terá lugar já no sábado, dia 4 de Dezembro, sendo o ponto alto nas comemorações do 66º aniversário da Banda da Covilhã.
PROGRAMA da Inauguração - 66º Aniversário
14:30 – Desfile – Jardim Público – Paços do Concelho. Banda da Covilhã interpreta Marcha da Inauguração.
15:00 – Assinatura de Protocolo* – Salão Nobre da Câmara Municipal da Covilhã.
15:30 – Sede velha da Banda da Covilhã – Arrear da Bandeira ao som do Hino 1º Dezembro. Sede nova da Banda da Covilhã – Hastear da Bandeira - Inauguração da nova sede por sua Ex.ª Presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Carlos Pinto, seguida de visita guiada. Inauguração da Exposição Nu com Dó de Sandra Meda
* Lançamento de 20 novos projectos
17:30 – Concerto do 66ºAniversário pela Banda da Covilhã – Teatro Cine da Covilhã – Entrada Livre.
19:30 – Jantar de Confraternização – Restaurante Merendola 2 (Av. Frei Heitor Pinto) – Confirmar presença até ao dia 2 de Dezembro via e-mail para bandadacovilha@gmail.com

Banda da Covilhã - 66 Anos ao serviço da Cultura, da Covilhã e dos Covilhanenses
Com uma página histórica invulgar, no movimento associativo da cidade, é a BANDA da COVILHà oriunda, e continuadora, da antiga “BANDA INDEPEDENTE”, a qual por motivos de ordem política, e em consequência de ordem superiores, foi encerrada em 1937, tendo na altura revertido todo o património da associação para os poderes públicos. Um grupo de homens imbuídos pelo espírito associativo, fizeram ressurgir o Movimento Musical na Covilhã através da implementação de uma renovada “BANDA” decidida em Assembleia Geral de 28 de Agosto de 1944 e que no dia 1 de Dezembro desse mesmo ano a “NOVA BANDA da COVILHÔ saiu à Rua e nunca mais parou até aos dias de hoje. A Banda da Covilhã comemora assim 66 anos da sua reorganização, atravessando um período de total renovação, passando por uma grande aposta na Escola de Música, Valores e Talentos e por projectos inovadores, com criatividade e que acima de tudo criem e mobilizem públicos. Pilar importante no movimento cultural da cidade da Covilhã e seu Concelho, a Banda da Covilhã é hoje uma referência no campo musical, onde “a música inspira os mais novos” e onde é possível usufruir de uma aprendizagem gratuita, formadora e integradora.
Concerto de Aniversário – “Música para Filmes – Filmes com Música”
Sendo a Música a principal actividade da Banda da Covilhã, dia de aniversário sem concerto, não é aniversário. No sábado, dia 4 de Dezembro de 2010, terá lugar pelas 17:30 no Teatro Cine da Covilhã (Entrada Livre – levantar bilhete) o concerto de Aniversário sob a temática “Música para Filmes – Filmes com Música”, onde no palco os músicos interpretarão temas de filmes, que vão desde Pearl Harbour, Lista de Schindler até aos filmes da Disney. Numa tela gigante será possível acompanhar todas as imagens. O Concerto será dirigido pelo Director Artístico e Musical da Banda da Covilhã, Eduardo Cavaco e por Alain Rosa. Conta com o apoio da Câmara Municipal da Covilhã e da Junta de Freguesia da Conceição.
Apresentação de 14 novos Músicos – Fruto da Escola de Música, Valores e Talentos
Fruto do trabalho intenso na Escola de Música, Valores e Talentos da Banda da Covilhã, de toda a equipa de professores, direcção pedagógica e de ensino, no dia 4 de Dezembro no decorrer do Concerto de Aniversário serão apresentados 14 novos músicos. Para todos eles e para as suas famílias o nosso grande Bem Hajam!
Nova SEDE – Inauguração da Exposição Nu com Dó de Sandra Meda.
Nu com Dó - Com o sugestivo nome de NU COM DÓ, tenciono mostrar ao público diferentes olhares e interpretações acerca do universo que rodeia a Banda da Covilhã, uma referência cultural da cidade, numa perspectiva moderna e contemporânea. Esta exposição serve exactamente para dar a conhecer ao público a estética, a convivência entre elementos de diferentes gerações, cujo gosto pela música constitui o seu principal elo de ligação, o respeito pela Instituição Banda, a relação do indivíduo com o seu Instrumento Musical e com a farda que enverga. Não se pretende apresentar fotos do que é mais óbvio da Banda, antes o esforço e a dedicação de todos os seus membros, para que os concertos e as apresentações ao público sejam possíveis de acontecer com qualidade e criatividade, independentemente de o seu reportório, daí o nome da exposição ser exactamente NU COM DÓ. Com esta exposição pretendo também dar a conhecer o novo projecto da Banda da Covilhã e apelar ao visitante acerca da importância do trabalho desenvolvido por esta instituição da formação musical, cultural e social do indivíduo, bem como para a necessidade da continuidade da sua dinamização. Sandra Mêda. Sandra Mêda é designer de profissão, fotógrafa amadora e natural da Covilhã.
Contamos a VOSSA Presença e o vosso Apoio! Obrigado! Bem Hajam!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia Mundial da Música - Segundo Concerto. Erada, 9 OUT, 21h00.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 07.10.10

A FRC (Filarmónica R. Cortense) conjuntamente com a FRE (Filarmónica R. Eradense) e em parceria com a Fundação INATEL estão a promover dois concertos para assinalar e comemorar o Dia Mundial da Música.

O primeiro concerto foi já realizado no dia 1 de Outubro (Dia Mundial da Música), na Igreja Matriz de Cortes do Meio.

Antecedendo este concerto e desde o dia 27 de Setembro, está patente ao público, na JF de Cortes do Meio e em espaços comerciais da freguesia, uma exposição alusiva à música e em especial à música filarmónica, com mostra de fotografias, mostra de instrumentos e sua história e a história da Música. Esta mostra tinha o seu término no dia 3 de Outubro, mas a FRC decidiu prolongá-la até fim de semana do segundo concerto.

O segundo concerto irá ser realizado na Erada no próximo dia 9 de Outubro, pelas 21h00 no Salão do Centro de Dia.

Este evento tem a organização da FR Cortense e da FR Eradense e conta com os apoios da Fundação INATEL, da JF Cortes do Meio, da JF da Erada, da Fábrica da Igreja de Cortes, do Centro de Apoio a Crianças e Idosos de Cortes e da Associação Sócio-Cultural Eradense.

Aceitem o nosso convite e marquem a sua presença nesta comemoração!

Na próxima semana serão "postados" fotos e videos destes dois concertos.

 

Cartaz das comemorações do Dia Mundial da Música.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Filarmónica Recreativa Cortense

Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!


Contatos

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *


Morada

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã


Endereço eletrónico

filarmonicacortense@iol.pt

Deixe a sua mensagem: