Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Filarmónica Recreativa Cortense

Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!


Contatos

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *


Morada

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã


Endereço eletrónico

filarmonicacortense@iol.pt

Deixe a sua mensagem:



Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Covilhã: Candidatos debatem política cultural

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 19.07.17
Rádio Cova da Beira
 

Os candidatos à presidência da câmara municipal da Covilhã vão estar sentados à mesma mesa na próxima quinta-feira à noite num debate sobre políticas culturais. A iniciativa está a ser promovida em parceria pela Asta e pela Banda da Covilhã, que convidaram todos os cabeças de lista a apresentar quais os principais projectos que pretendem desenvolver nessa área e contribuir para um melhor esclarecimento das populações a pouco mais de dois meses do acto eleitoral.

Em declarações à RCB, Rui Pires, dirigente da Asta sublinha que “esta iniciativa partiu de uma ideia conjunta no sentido de perceber quais são os projectos que os candidatos à câmara da Covilhã tem para os próximos quatro anos na área da cultura. Sendo duas instituições que trabalham nesta área, esta é uma matéria que nos preocupa e nesse sentido decidimos avançar com este debate até para a população em geral perceber melhor as ideias dos candidatos e também, de alguma forma, decidir qual o candidato em que podem votar e permitir um momento de auscultação das propostas que as entidades que trabalham na área da cultura tem para apresentar”.

Com o intuito de criar um maior envolvimento junto das organizações culturais do concelho a organização está aberta à recolha de contributos para perguntas a formular aos candidatos. A expectativa é que todos possam marcar presença na iniciativa “todos foram convidados e pensamos que todos vão estar presentes. Esperamos que este debate decorra de uma forma tranquila, ordeira e também esclarecedora. Queremos perspectivar o futuro e não pretendemos avaliar nada do passado. Estamos também a pedir que nos enviem sugestões de perguntas que possam ser formuladas neste debate aos candidatos envolvidos nesta eleição municipal”.

A iniciativa decorre na próxima quinta-feira, a partir das 21:30 no centro cultural da Banda da Covilhã.

In: RCB

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salvador Sobral e os Norton na agenda cultural do trimestre em Castelo Branco

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.07.17

Salvador Sobral e os Norton na agenda cultural do trimestre em Castelo Branco 

Concertos com Salvador Sobral e os Norton são destaques da agenda cultural de Castelo Branco para o terceiro trimestre do ano, período que inclui ainda uma iniciativa onde contadores de histórias dinamizam sessões em espaços emblemáticos da cidade.

A agenda Cultura Vibra, inclui ainda um conjunto vasto de iniciativas culturais para todos os gostos, desde sessões com contadores de histórias, exposições, espétáculos variados, entre os quais de música, sendo uma agenda cultural sempre com o verão em mente e privilegiando os espaços ao ar livre.

"Esta agenda corresponde também ao período de estreia de espetáculos por grupos sediados no concelho, como é o caso dos Tramédia, Terceira Pessoa e Pé de Pano, bem como mais dois concertos pelo João Roiz Ensemble e uma apresentação especial dos Norton, na Devesa.

Mais uma vez, está aqui bem patente a dinâmica cultural de base local, um dos principais eixos da nossa estratégia”, explica o presidente do município de Castelo Branco, Luís Correia.

Salvador Sobral sobe ao palco do Cineteatro Avenida no dia 15, a partir das 22:00, para dar um concerto e apresentar o seu disco de estreia “Excuse Me”.

Nos dias 28 e 29, às 22:45, regressam as Noites Azuladas no Cargaleiro, com o jazz em destaque, no anfiteatro situado junto ao museu dedicado ao mestre, na Praça Manuel Cargaleiro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ultrapassámos as 90.000 visitas!!!

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 16.02.17

Agradecemos as vossas mais de 90.000 visitas a este pequeno blog cultural da FRC.

Resultado de imagem para 90.000 visitas

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fundão quer classificação nacional e internacional para o bombo

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 17.11.16

Fundão quer classificação nacional e internacional para o bombo

A Câmara do Fundão anunciou que está a ser realizado o trabalho para que o bombo, instrumento musical de percussão, venha a ser classificado como Património Imaterial Nacional e, posteriormente, na UNESCO.

“Estamos a fazer o inventário das componentes ligadas à cultura do bombo para depois avançarmos com a classificação do bombo a Património Imaterial Nacional. Feito esse trabalho e capacitando-nos em termos de rede, poderemos depois olhar para o que são outros modelos de classificação a nível internacional, nomeadamente no que são as linhas de valorização e reconhecimento do Património Imaterial da UNESCO”, afirmou o presidente da Câmara do Fundão, Paulo Fernandes.

O autarca falava durante a apresentação do 2.º Congresso do Bombo, que se realizará na cidade do Fundão, nos dias 25 e 26, numa organização conjunta da Câmara do Fundão, da associação “Tocá Rufar” e da Junta de Freguesia de Lavacolhos.

A iniciativa reunirá diversos responsáveis, investigadores, historiadores, etnomusicólogos e músicos, e deverá contribuir não só para um melhor conhecimento e valorização desta cultura musical, mas também para “cimentar” o que possa vir a ser fundamentação das candidaturas que estão na calha.

Sobre essa questão, Paulo Fernandes destacou as diferentes etapas que terão de ser cumpridas, até porque estão em causa processos muito exigentes.

“Agora, também não vamos dizer que não temos esse sonho ou essa ambição”, ressalvou.

Apontando a forte ligação que o Fundão tem à cultura do bombo e a qual fica bem patente nos cerca de 14 grupos de bombos que há naquele concelho do distrito de Castelo Branco, o autarca também sublinhou a aposta que o município já tem vindo a fazer ao longo dos anos no sentido de preservar e valorizar esta tradição e cultura.

Entre os exemplos apontados está a criação da Casa do Bombo, na freguesia de Lavacolhos, estrutura museológica que integra a Rede de Casas Temáticas do Fundão e que foi recentemente requalificada, a nível físico e de conteúdos.

“Será um espaço de memória, mas também um espaço vivo e de partilha de saberes, pelo que terá uma componente dedicada ao que é a construção dos bombos e dos pífaros, bem como um espaço que poderá acolher oficinas de formação”, sublinhou a vereador da Cultura, Alcina Cerdeira.

Com um investimento de cerca de 43 mil euros, cofinanciado pela Rede das Aldeias de Xisto, o resultado desta requalificação será dado a conhecer numa cerimónia a realizar no dia 25, às 18:00, que também marca a abertura oficial do 2.º Congresso do Bombo.

Presente nesta conferência de imprensa, Rui Júnior, da associação “Tocá Rufar, apontou a importância deste congresso, que, além dos palestrantes, também contará com a presença de diversos grupos.

O 1.º Congresso do Bombo foi realizado em 2016 em Lisboa. Depois do Fundão, Amarante e o Seixal serão as cidades que acolherão os próximos encontros, respetivamente em 2017 e em 2018.

“Estou confiante que esta caminhada nos levará ao reconhecimento comum de que a Casa do Bombo é Portugal”, disse Rui Júnior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Algarve Cultural de Outubro a Maio com mais de 600 espectáculos

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 18.08.16

Algarve Cultural de Outubro a Maio com mais de 600 espectáculos

O Governo apresentou em Lagos, o programa Algarve Cultural, com um orçamento de milhão e meio de euros, para mais de 600 espectáculos de forma a dinamizar a região durante a época baixa.

Já a iniciar em Outubro e até Maio do próximo ano, os 16 concelhos do Algarve vão contar com 626 espectáculos, entre teatro, música, literatura ou gastronomia, num programa com um investimento de 1,5 milhões de euros. A verba veio foi disponibilizada pelo Turismo de Portugal, com mais de 90% do orçamento destinado à programação.

Um festival em torno do contrabando em Alcoutim, uma festa de anos do "tavirense" Álvaro de Campos, jazz nas adegas de vinho de Silves, o regresso do Festival Internacional de Música do Algarve ou uma iniciativa que alia arte contemporânea com gastronomia de autor são algumas das 48 propostas aceites para a primeira edição edição do Algarve Cultural.

"Interessa-nos o desencadear de acções, de projectos e programas que depois se possam multiplicar", referiu o ministro da Cultura, Luís Castro Mendes, que falava aos jornalistas à margem da apresentação do programa, que decorreu hoje ao final da tarde, no centro de Ciência Vivia de Lagos.

Apesar de esta iniciativa ter um orçamento mais reduzido do que aquele que foi destinado ao programa Allgarve (chegou a ter cinco milhões de euros), o ministro frisou que o programa se mede "pela participação e pela construção de um tecido, de uma actividade comum entre autarquias, criadores locais e o Estado" e não pelo dinheiro com que arranca.

De acordo com a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o programa surgiu como uma resposta "à necessidade de o Algarve ter vida nos meses de Outubro a Maio", uma lacuna apontada pelos operadores internacionais.

O desafio foi lançado em Junho aos agentes culturais locais e às 16 autarquias da região, sendo que, no espaço de dois meses, foram seleccionadas 48 propostas.

Para Ana Mendes Godinho, a iniciativa pretende transformar-se num "motivo complementar para que as pessoas optem" pela região na época baixa, considerando ser necessário mostrar um outro Algarve que não o mar e o sol: "há muito mais para fazer".

O programa divide-se em diferentes áreas de actuação, nomeadamente literatura, memória, património material e imaterial, música, teatro, gastronomia e paisagem.

Em Alcoutim, em Março realiza-se o Festival do Contrabando, em Maio na vila de São Brás de Alportel há uma "viagem" até ao início do século XX, mas em Tavira haverá já em Outubro Festa de Anos de Álvaro de Campos (heterónimo de Fernando de Pessoa, que "nasceu" em Tavira) e em Silves vai-se aliar o jazz às provas de vinho.

No programa, está também previsto o regresso do Festival Internacional de Música do Algarve (FIMA), entre Março e Maio, que vai decorrer em sete concelhos da província algarvia.

Entre outras propostas, a iniciativa conta ainda com vários concertos, mostra de cinema e um festival de teatro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

EPABI - Jornadas Culturais. 20 a 23 ABR.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 18.04.15

A Direção da EPABI – Escola Profissional de Artes da Covilhã apresenta as JORNADAS CULTURAIS DA EPABI – 2015, dedicadas à Música & outras expressões artísticas, que se realizam no auditório da EPABI, de acordo com calendarização abaixo:

Dia 20 de abril (segunda-feira)

10H – Seminário: Doenças Profissionais em Músicos – Prevenção de Distúrbios Musculoesqueléticos, por Vitória Pamplona Meireles

15H- Palestra: Falemos de Jazz, pelo Maestro Jorge Costa Pinto

21H – Sarau Cultural: música, poesia, dramatização, ginástica acrobática, dança, cinema, pintura, literatura

21 de Abril (terça-feira)

15H – Comunicação e debate: A DA CAPO, Revista Musical Portuguesa, por Sandra Bastos

21H – Concerto: Ana Lucas, flauta transversal; acompanhamento: Natalia Ryabova, piano; Nuno Jesus, guitarra

22 de Abril (quarta-feira)

11H – Palestra: A Música, muitos caminhos, muitas oportunidades, por Mário Cardoso

17H – Workshop: Introdução à Música Eletroacústica e Espacialização, por Jaime Reis

23 de Abril (quinta-feira)

14H – Apresentação do Livro: As Bandas Filarmónicas e a Identidade Musical de Jovens em Portugal, pela autora Graça Mota

Autoria e outros dados (tags, etc)

Banda do Paul - Sarau Cultural. 28 MAR, 20h30.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 27.03.15

A ACDP - Banda Filarmónica do Paul irá promover no próximo sábado, dia 28 de março de 2015, pelas 20h30 no anfiteatro do Paul, um Sarau Cultural com artistas paulenses e alguns convidados.
Esta atividade insere-se no âmbito das comemorações do 200.º aniversário desta Associação.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jornal cultural «Som à Letra» comemora cinco anos no mundo virtual

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 21.01.15

 

O jornal cultural online «Som à Letra», criado em 2009, sai para a rua a 7 de Fevereiro para comemorar os seus cinco anos de actividade ininterrupta no mundo virtual.

Segundo Irene Leite, responsável pela publicação, a festa será no Heaven`s Club, no Porto, juntamente com os Boémia vadia, Kulture Brothers e o Dj Sérgio P, da Nocturnal Dust Productions.

«Estamos a preparar o concerto no Heaven´s, com bastante afinco, pois o que vamos apresentar vai soar completamente diferente do habitual», avançou Mário Ferreira ao Som à Letra.

Serão apresentados «temas novos e o alinhamento do EP Circo Amar, do qual esperamos já poder contar com algumas cópias de promo», prosseguiu.

Os Boémia Vadia vão apresentar neste concerto especial dois novos elementos do grupo, o Emanuel Ramalho (Street Kids, Corpo Diplomatico, Faíscas, Popeline Beije, Delfins, Radio Macau, entre outros), na bateria, e o João Cardoso nas guitarras acústicas.

«Não estão completamente de lado as bases electrónicas, mas, a partir de agora, serão controladas pelo baterista, e ritmicamente falando, vai soar tudo muito menos mecânico, mais humano o que proporciona uma maior ligação ao público», avançou o músico.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cante alentejano: Distinção da UNESCO é «uma enorme vitória»

O presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, considerou hoje "uma enorme vitória" a classificação do cante alentejano como Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO, sublinhando ser um "orgulho" para o país.

Em declarações à agência Lusa, o responsável afirmou que se trata de uma "grande satisfação e um enorme orgulho" esta distinção, sublinhando que é "uma enorme vitória não só para o Alentejo, mas também para Portugal".
 
O presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo considerou ainda que a classificação constitui uma "homenagem ao caráter, à alma e à essência da cultura alentejana".

O cante alentejano, um canto coletivo, sem recurso a instrumentos e que incorpora música e poesia, foi hoje classificado como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO).

O comité aprovou a candidatura do cante alentejano e a sua inscrição na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Para Ceia da Silva, o cante alentejano é uma área que o Turismo do Alentejo e Ribatejo considera "decisiva" para o futuro do ponto de vista turístico, uma vez que está ligada à área identitária.

A classificação do cante alentejano insere-se na "estratégia global" do Turismo do Alentejo e Ribatejo para os próximos anos, tendo, do ponto de vista cultural, segundo Ceia da Silva, "repercussões incalculáveis", através do "reconhecimento de uma expressão única" da cultura portuguesa e da "forma de estar" de um povo.

Nesse sentido, Ceia da Silva disse que quer imprimir uma "dinâmica muito forte" a esta classificação, indicando que em 2015 vão ser criadas rotas e casas de cante.

"Queremos que sejam casas em que, além da gastronomia e da cultura alentejana que podem oferecer, o turista possa também usufruir de cante alentejano, tal como funciona uma casa de fados", declarou.

A candidatura do cante alentejano a Património da Humanidade foi entregue à UNESCO em março de 2013, depois de, em 2012, o Ministério dos Negócios Estrangeiros ter decidido adiar a sua apresentação, por considerar que o processo não reunia condições para ser aceite.

No final de outubro deste ano, uma comissão internacional de especialistas da UNESCO deu um parecer positivo à candidatura, que classificou como "exemplar".

A candidatura foi promovida pela Câmara Municipal de Serpa/Casa do Cante, com o contributo da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, da Casa do Alentejo, em Lisboa, da Confraria do Cante Alentejano e da Moda - Associação do Cante Alentejano.

O "(can)to da (te)rra", que "retrata a ligação umbilical do trabalhador com a terra-mãe", é um canto coletivo, sem recurso a instrumentos e que incorpora música e poesia, associado geograficamente ao Baixo Alentejo, segundo os promotores da candidatura.

A candidatura do cante alentejano a Património Cultural Imaterial da Humanidade foi apreciada esta quinta-feira, em Paris, na 9.ª sessão do Comité Intergovernamental da UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Humanidade, e a decisão foi unânime. O cante alentejano foi integrado na lista.
O cante alentejano, uma das 46 candidaturas submetidas por vários países à inscrição na lista representativa do Património Cultural Imaterial da Humanidade, foi apreciada e aceite pela UNESCO, tal como sucedeu em 2011 com o Fado.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fundão - Biblioteca na Rede UNESCO

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.02.12
A biblioteca municipal Eugénio de Andrade, no Fundão, vai integrar a rede de bibliotecas UNESCO. A cerimónia de entrega do certificado realiza-se na próxima quinta-feira (16 de Fevereiro 2012), pelas 14:30H, na biblioteca fundanense.

O certificado será entregue pela secretária executiva da comissão nacional da UNESCO, Manuela Galhardo, visa premiar o trabalho desenvolvido no cumprimento das missões consignadas pela UNESCO para as bibliotecas públicas, sendo o principal objectivo desta rede encorajar as bibliotecas a desenvolver actividades no âmbito dos direitos humanos e da paz, do diálogo intercultural, da protecção do ambiente e da luta contra a iliteracia.

O projecto da Biblioteca Municipal Eugénio de Andrade tem como principais objectivos democratizar o acesso à leitura por parte das populações de regiões de baixa densidade, desenvolver um projecto de itinerância pelas comunidades rurais do Município do Fundão e dinamizar a leitura e o livro enquanto princípio de registo e arquivo do património imaterial local.

Mais de 500 bibliotecas em todo o mundo são membros da rede UNESCO, sendo que em Portugal são, actualmente, associadas desta rede as bibliotecas de Alcochete, Beja, Guimarães, Porto, Torres Novas, Figueiró dos Vinhos e Olhão, juntando-se, a partir de dia 16 de Fevereiro, a biblioteca do Fundão.

 

Site: http://www.bm-eugenioandrade.com/

In: RCB

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Filarmónica Recreativa Cortense

Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!


Contatos

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *


Morada

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã


Endereço eletrónico

filarmonicacortense@iol.pt

Deixe a sua mensagem: