Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Concerto "100 Anos A Cantar Fátima". 24 SET, 15h00, Sobral De S. Miguel

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 23.09.17

Foto de Bandafilarmonica Paul.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Robot vs Música

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 22.09.17

Veja este vídeo em:

https://www.facebook.com/johnstanfordmusic/videos/10154975410397643/

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

“Fado Solidário” - SCMF. 23 OUT, 21h30, Fundão.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 20.09.17

Fado Solidário

A Santa Casa da Misericórdia do Fundão (SCMF) realiza no dia 23 de setembro às 21.30 horas, na Quinta Pedagógica do Fundão,uma noite de fado com a artista Raquel Peters.
O espetáculo iniciar-se-á com a apresentação da orquestra da Academia de Música e Dança do Fundão (AMDF). Seguir-se-á a atuação da jovem fadista Raquel Peters.
O espetáculo “Fado Solidário” visa angariar apoios para a renovação do mobiliário no lar da Misericórdia.
Os interessados em assistir à noite de Fado Solidário deverão adquirir o bilhete ao “preço simbólico de 7,5 euros” na secretaria da SCMF, na AMDF e no Posto de Turismo do Fundão.
O espetáculo promovido em parceria com Santa Casa da Misericórdia de Albufeira tem a colaboração do Município do Fundão e da União de Freguesias do Fundão, Valverde, Donas, Aldeia de Joanes e Aldeia Nova do Cabo.

# Raquel Peters é uma fadista portuguesa natural de Albufeira, tem várias participações em espetáculos e discos. Do percurso da jovem fadista destaque-se o primeiro prémio na Grande Noite do Fado de Lisboa (2005), organizada pela Casa da Imprensa ou a participação no disco “Divas do Fado Novo” ao lado de nomes como Ana Moura, Kátia Guerreiro e Cristina Branco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ACBI - Coro Infantil da Beira Interior

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 19.09.17

Foto de Associação Cultural da Beira Interior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Banda da Covilhã - Festival da Cherovia. 21 a 24 SET.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 18.09.17

Foto de Desertuna - Tuna Académica da Universidade da Beira Interior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estão abertas as inscrições para participar no Maior Desfile de Chocalhos da Região, a realizar no dia 7 de outubro, à noite, na feira Pastores, em Cortes do Meio.

Quem estiver interessado/a basta enviar mensagem com "Quero fazer parte do Maior Desfile de Chocalhos da Região" e deixar os seus dados (nome e idade) para o número 967687837 ou por mensagem na página do evento

De notar que quem quiser participar deverá adquirir obrigatoriamente a t'shirt alusiva ao evento.

Oportunamente será divulgada a lista de participantes e agendada uma reunião preparativa do desfile.

Foto de Filarmónica Recreativa Cortense.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FRC - Festa de Nª Srª das Luzes. 17 SET, Orjais

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 15.09.17

Foto de Miguel Gonçalves.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chk, Chk, Chk no Fundão. 20 OUT, 22h00.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 14.09.17

Fundão recebe os nova-iorquinos Chk, Chk, Chk a 20 de outubro 

Os nova-iorquinos !!! (Chk Chk Chk) prometem invadir o Fundão, no dia 20 de outubro, às 22 horas, com o seu pop efervescente em mais uma edição dos Open Sounds.

Open Sounds é mais uma iniciativa, criada pela Câmara Municipal do Fundão, que visa destacar a cidade do Fundão como um lugar onde as sonoridades e estilos musicais tem um papel inspirador, de atracão e dinamizador dos fluxos culturais no interior do país.

Reconhecidos com uma das melhores bandas ao vivo a nível mundial, os Chk Chk Chk estão de volta a Portugal, desta vez para apresentar o seu novo e muito aclamado álbum “Shake The Shudder”.

Fundados em 1996, os Chk Chk Chk partem para esta Tour com o seu sétimo álbum editado em Maio na bagagem.

O novo trabalho da banda é produto das suas raízes punk mas que também incorpora algumas influências da electrónica transatlântica numa fusão que não deixa ninguém indiferente…

No dia 20 de outubro a irreverência e energia em palco da banda Nova Yorkina fará a festa no Octógono – Antiga Praça Municipal do Fundão.

Após concerto os Dj´s, ID&SH encarregam-se de continuar a “ramboia”!

Bilheteira: www.bol.pt

Pontos de Venda: Posto de Turismo do Fundão, Moagem, Quiosques da Cidade do Fundão, Worten, Lojas SportZone, Estações de Correio (CTT), El Corte Inglés, FNAC, Agências Abreu, Pousadas da Juventude

Autoria e outros dados (tags, etc)

ACBI - Escolinha do Zéthoven

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.09.17

Foto de Associação Cultural da Beira Interior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Rock in Rio, regressa em 2018 com novidades

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 12.09.17

Rock in Rio, regressa em 2018 com novidades

O festival Rock in Rio regressa ao Parque da Bela Vista nos dois últimos fins de semana de Junho.

Segundo a organização haverá novos espaços de diversão que trarão à Cidade do Rock, as principais tendências da actualidade, reforçando assim a aposta do Rock in Rio em Portugal.

“A 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa tem data marcada para os dias 23, 24, 29 e 30 de Junho 2018 e promete transformar, uma vez mais, o Parque da Bela Vista num gigante palco de experiências, com uma programação surpreendente que combina o melhor do entretenimento”. Refere a nota de imprensa.

Além de novas datas, a organização revela que o evento terá, na sua próxima edição, mais horas de diversão diária, com a Cidade do Rock a abrir as suas portas pelas 12:00 e a fechar às 02:00, e novos espaços, com novos conteúdos.

“Não só estamos de regresso a Lisboa para mais uma grande edição do Rock in Rio, como estamos a reforçar a nossa aposta em Portugal, investindo em novos formatos de entretenimento que vão ao encontro daquilo que são as áreas de interesse do nosso público”, afirma Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio.

Com o objectivo de expandir a sua oferta de diversão dentro do recinto, “o Rock in Rio prepara-se para introduzir, na Cidade do Rock, novas áreas e novos palcos, dedicados a algumas das principais tendências da actualidade”.

“Um espaço que celebra a cultura pop e os seus principais ícones, um palco dedicado aos fenómenos digitais que traz um pouco do mundo online para o offline, uma nova área de gastronomia e uma nova Rock Street que viaja até às origens da música” são algumas das novidades que marcarão a 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa.

Tendo como base a estratégia de marca que tem vindo a ser desenvolvida ao longo dos últimos anos – estratégia essa que premeia a criatividade, a capacidade de sonhar e o empreendedorismo (valores inerentes ao Rock in Rio desde o seu nascimento, em 1985) -, a organização do evento anuncia novos formatos de diversão que prometem trazer à Cidade do Rock experiências únicas com a mesma qualidade que é habitual no Rock in Rio.

“O Rock in Rio é reconhecido por ser um local privilegiado de experimentação. A cada edição vivemos momentos históricos de interação entre o público e os artistas, fazendo daqueles espetáculos absolutamente únicos e de arrepiar. (...) O que leva estas pessoas ao festival é o clima de festa, proporcionado pelo grande ‘parque temático da música’ em que ele se tornou, com inúmeras experiências dentro do mesmo espaço, associadas à qualidade dos serviços e das infraestruturas oferecidas. E é a pensar nisso que estamos a trabalhar para elevar essa mesma experiência e torná-la ainda mais exclusiva e diferenciadora”, refere Roberta Medina.

Além dos dois grandes palcos do festival e da Electrónica, em Junho de 2018, a Cidade do Rock vai apresentar-se com muitas outras novidades.

Pop District é um quarteirão da Cidade do Rock, com uma cenografia inédita, onde o público vai poder celebrar a cultura pop e os seus principais ícones.

“Este será o novo hotspot dos amantes da cultura pop! É um espaço pensado para celebrar ícones que marcaram a vida de várias gerações, através da arte, da música, dos jogos, do cinema, da dança e muito mais!”, afirma a Vice-Presidente do Rock in Rio.

Falar em “tendências” e não pensar em “digital”, nos dias de hoje é quase impossível. Nesse sentido, o Rock in Rio-Lisboa 2018 vai contar com um novo palco, cuja missão é transpor ícones do mundo online para o ambiente offline.

Ao longo dos quatro dias do evento, o Digital Stage vai receber grandes fenómenos do entretenimento online que trocarão, temporariamente, o ecrã dos PC’s, tablets e telemóveis por um contacto directo e próximo com a sua audiência.

A Rock Street é já um sucesso consolidado junto dos visitantes da Cidade do Rock, que a cada edição encontram nesta rua manifestações artísticas e performances ímpares, além de se apresentar como um espaço privilegiado de festa onde o público se sente ainda mais envolvido, podendo interagir com o espetáculo e os próprios artistas.

Depois do sucesso da edição 2016, em que o ritmo brasileiro contagiou o público português, a inspiração para a Rock Street 2018 chega do continente africano –inspiração de todos os ritmos e estilos musicais, incluindo o rock e o pop.

“Mais que um espaço dedicado à cultura africana – tão presente e enraizada em Portugal – esta nova Rock Street serve para celebrar a música de uma forma global. Através da arquitetura, dos espetáculos e performances de rua, vamos mostrar como a música africana influenciou todos os estilos musicais presentes nos outros palcos do festival”, afirma Roberta Medina.

A restauração, na Gourmet Square tem vindo a ser uma aposta do Rock in Rio ao longo das últimas edições.

Em 2016, a organização do evento reforçou a oferta nesta área com a introdução de um novo conceito a cozinha de autor. Para 2018, o Rock in Rio vai mais além e prepara uma nova praça de alimentação que permitirá maior conforto aos seus visitantes, disponibilizando cerca de 500 lugares sentados e cerca de 10 food corners, em espaço exclusivo e de acesso controlado.

Algumas das novidades anunciadas para a 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa poderão ser conhecidas nos próximos dias 15, 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de Setembro, na edição do Rio de Janeiro, que poderá ser seguido por todo o mundo através das redes sociais e do site oficial do Rock in Rio-Lisboa. Em Portugal, poderá ainda ser acompanhado na SIC, através de uma cobertura inédita.

Autoria e outros dados (tags, etc)

ACBI - Coro Misto da Beira Interior

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 11.09.17

Foto de Associação Cultural da Beira Interior.

Autoria e outros dados (tags, etc)

FRC - Festa de Nª Srª de La Salette. 9 e 10 SET, Peso

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 09.09.17

Foto de Ricardo Casteleira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salvador Sobral faz pausa na música para “entregar o corpo à ciência”

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 08.09.17

 

O vencedor do último festival Eurovisão da canção anunciou que vai fazer uma pausa na música devido à sua “saúde frágil” e diz ter chegado a altura de “entregar o corpo à ciência”.

Um vídeo publicado no YouTube por Salvador Sobral poderia fazer prever o lançamento de um novo êxito musical que poria todos os portugueses a amar pelos dois outra vez.

“Hello, até já” é assim que se chama o vídeo e nele o músico explica que, em vez de lançar uma música, vai fazer uma pausa na carreira. “Já não é segredo para ninguém que a minha saúde é frágil”, começa por dizer.

Salvador, conta, vai entregar o corpo à ciência” e, por isso, fazer uma pausa na música “e nos concertos em geral”.

Além de agradecer aos fãs por todo o apoio, o irmão de Luísa Sobral promete voltar “em breve”, apesar de “não saber quão em breve”, e pede que respeitem a sua privacidade e a da sua família, não deixando de fazer uma crítica aos “meios de comunicação social que dizem que tenho três meses de vida”.

O último concerto de Salvador Sobral, antes de abandonar, por agora, os palcos é hoje, sexta-feira, às 21h30, na FIC – a Feira Internacional de Cultura -, nos Jardins do Casino Estoril e o cantor avança que “vai ser bonito e especial. É uma despedida temporária“.

No final do vídeo, para não fazer a desfeita aos fãs que gostam mesmo é de o ouvir cantar, Salvador despede-se ao piano com um excerto da “melhor banda do mundo”, como o próprio classifica – Os Beatles – e assim justifica o título do vídeo “Hello, até já”, já que a música interpretada se chama “Hello, Goodbye”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Concerto para Eduardo Lourenço. 8 SET, 21.30, BMEL

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 07.09.17

Concerto para Eduardo Lourenço 

A Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL), na Guarda, anunciou que vai promover na sexta-feira um concerto dedicado a Eduardo Lourenço, por ocasião da entrega do prémio que tem o nome do ensaísta.

O “Concerto para Eduardo Lourenço”, pelo Síntese – Grupo de Música Contemporânea da Guarda, está agendado para as 21:30 de sexta-feira, para a Sala Tempo e Poesia da BMEL.

A fonte refere que o grupo Síntese dará um concerto “que viaja pelo repertório de alguns dos compositores mais significativos da música de câmara dos séculos XX e XXI, europeia e portuguesa”.

“Com estéticas contrastantes, ouviremos o compositor britânico Ralph Vaughn-Williams, a compositora russa Sofia Gubaidolina e os compositores portugueses João Pedro Delgado e Eduardo Luís Patriarca”, acrescenta.

Segundo a BMEL, o ponto alto do concerto será a estreia de uma nova obra de Patriarca, escrita especialmente para este concerto – “Auat VI [Memento]” -, sobre poemas de Gastão Cruz e Maria Teresa Horta.

O “Concerto para Eduardo Lourenço” é organizado no mesmo dia em que a BMEL também acolhe, pelas 17:00, a sessão de entrega do Prémio Eduardo Lourenço 2017 ao jornalista, escritor e cronista Fernando Paulouro Neves.

Instituído em 2004 pelo Centro de Estudos Ibéricos (CEI), com sede naquela cidade, o prémio, no montante de 7.500 euros, destina-se a galardoar personalidades ou instituições com “intervenção relevante no âmbito da cultura, cidadania e cooperação ibéricas”.

O CEI adianta em comunicado que o seu diretor honorífico, Eduardo Lourenço, marcará presença na sessão, estando o elogio ao premiado a cargo de Arnaldo Saraiva, docente da Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Em 2017, o júri do Prémio Eduardo Lourenço reconheceu “a projeção cultural e ibérica” de Fernando Paulouro Neves e a sua “notória vocação cultural e cívica, desenvolvida ao longo dos últimos 50 anos no Jornal do Fundão, órgão de referência na história da imprensa nacional, onde foi jornalista, chefe de redação e diretor”.

O galardão, com o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, mentor e diretor honorífico do CEI, que tem sede na cidade mais alta do país, já distinguiu várias personalidades de relevo de Portugal e de Espanha.

Nas edições anteriores receberam o Prémio Eduardo Lourenço a professora catedrática Maria Helena da Rocha Pereira, o jornalista Agustín Remesal, a pianista Maria João Pires, o poeta Ángel Campos Pámpano, o professor catedrático de direito penal Jorge Figueiredo Dias, os escritores César António Molina, Mia Couto, Agustina Bessa-Luís e Luís Sepúlveda, o teólogo José María Martín Patino e os professores e investigadores Jerónimo Pizarro e Antonio Sáez Delgado.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Filarmónica Recreativa Cortense

Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!


Contatos

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *


Morada

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã


Endereço eletrónico

filarmonicacortense@iol.pt

Deixe a sua mensagem: