Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio


Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

Rock in Rio: um parque temático unido pela música

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 22.01.18

Entre as novidades, o Palco Digital terá youtubers portugueses e estrangeiros como cabeças-de-cartaz.

Muse, Bruno Mars, The Killers, Demi Lovato, Anitta e Agir. Estes são, para já, os nomes dos artistas confirmados no próximo Rock in Rio Lisboa, que vai acontecer nos dias 23 e 24 e, depois, 29 e 30 de junho - este ano apenas quatro dias, em vez de cinco, e em junho e não em maio, como era habitual.

Mas há muito mais novidades a caminho, garante Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio: "Vai haver mais coisas novas do que em qualquer outra edição. É como uma nova primeira edição. Temos caminhado para aquilo que acreditamos ser a vocação do Rock in Rio, que é ser um parque temático da música, onde a música é o elo de tudo mas onde o entretenimento está presente em cada vez mais formas."

Entre os novos espaços de entretenimento o destaque irá para o Pop District e, dentro dele, para o Palco Digital. Será um espaço para tudo o que é cultura pop, diz Roberta Medina, assente em quatro pilares: música, arte, cinema e jogos. Isto significa que haverá, por exemplo, uma área de jogos para experimentação, exposições de arte, eventos de cosplay, artistas de banda desenhada. "Vamos trazer conteúdos que não são do mundo da música mas que estão relacionados com a música", explica a responsável. O Palco Digital terá como cabeças-de-cartaz youtubers e outros "influenciadores", tal como já aconteceu na última edição no Rio de Janeiro: "Vamos ter grandes nomes dos youtubers, tanto portugueses como de fora, sobretudo brasileiros."

Outra das atrações do Pop District será um espetáculo de dança que vai acontecer por entre o público, ao som das bandas sonoras de alguns filmes bem conhecidos (como Grease ou Footlose). "A dança tem cada vez mais presença no Rock in Rio, continuamos com o palco da Street Dance e também há dança da Rock Street, que neste ano se veste de África", avança Roberta Medina. E há também cada vez mais apelos à interatividade com o público - como por exemplo a Hall of Fame, uma parede com as marcas das mãos de muitos dos artistas que participaram na história do Rock in Rio.

Quem vai ao festival tem muito por onde escolher, mas a filosofia dos palcos principais mantém-se: há o Palco Mundo e outro palco que ainda está a ser definido, e nestes não haverá sobreposições de concertos. Quanto a música, Roberta Medina garante que, de uma maneira ou de outra, os Xutos & Pontapés vão estar presentes, como estiveram nas edições anteriores: "O Rock in Rio não quer deixar de ter os Xutos, nem que seja numa homenagem. Ainda não sabemos como, mas já temos algumas ideias."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Cultura Vibra_Castelo Branco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aumento dos espetadores nos festivais de 2017.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 19.01.18

Os festivais portugueses de música registaram mais de 2,5 milhões de espectadores em 2017, com o Meo Sudoeste e o NOS Alive a liderarem audiências, revelou a Aporfest - Associação Portuguesa de Festivais de Música.

De acordo com o relatório estatístico elaborado pela Aporfest, em 2017 houve um aumento do número de festivais, de 249 para 272 eventos de música, e de espectadores, que subiu de 2,1 para 2,5 milhões de entradas.

A estes "números recordes" "muito contribuíram os festivais suportados e/ou desencadeados por entidades municipais", em ano de eleições autárquicas, justifica a associação.

Dos festivais contabilizados - nos quais a música representa mais de metade da programação cultural -, o Meo Sudoeste, na Zambujeira do Mar, e o Nos Alive, em Algés, foram os que registaram maiores audiências, entre os 50.000 e os 55.000 espectadores por dia.

Segundo a Aporfest, 2017 teve festivais ao longo de todo o ano e em todos os distritos, mas a grande parte dos eventos ocorreu no verão e na região litoral.

Do total de festivais, 71,4 por cento foram de entrada paga, 57,4 por cento foram ao ar livre e 44 por cento tinham zona de campismo.

"Não existiram cancelamentos nem incidentes graves e foi atribuido maior financiamento público, nomeadamente através do Turismo de Portugal e Ministério do Ambiente, ao invés de alguma retração de mecenas e financiamento privado", refere a Aporfest no relatório.

Além do Meo Sudoeste e do Nos Alive, a lista dos festivais de música com maior audiência conta ainda com o Vodafone Paredes de Coura, com 105 mil espetadores, RFM Somnii (Figueira da Foz), Festival do Crato e Festival Músicas do Mundo de Sines, cada um com 100 mil espectadores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

EPABI - Ciclo de Masterclass 2018. Inscrições abertas.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 18.01.18

Foto de Escola Profissional de Artes da Covilhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mariana Monteiro, aluna de violino na ESART, representa Portugal na EFNYO

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 17.01.18

Mariana Monteiro, aluna de violino na ESART, representa Portugal na EFNYO

Mariana Cabral Monteiro, aluna do 2.º ano da licenciatura em Música, variante Instrumento – Violino da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB, foi selecionada por mérito, de entre os músicos da Jovem Orquestra Portuguesa, para representar Portugal na European Federation of National Youth Orchestras - EFNYO.

A estudante irá agora realizar um estágio na Holanda com a National Youth Orchestra of the Netherlands (NJO), conduzida por Georg Fritzsch, entre os dias 12 e 28 de janeiro e 10 e 11 de março, com concertos em Amsterdão, Apeldoorn, Enschede, Heerlen, Nijmegen e Oss, no âmbito do programa intercâmbio MusXchange.

A Jovem Orquestra Portuguesa é um projeto da Orquestra de Câmara Portuguesa e membro da Federação Europeia de Orquestras Nacionais Juvenis.

In: Diário Digital Castelo Branco

Autoria e outros dados (tags, etc)

Esgotaram os passes para o primeiro fim de semana do Rock in Rio

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 16.01.18

Esgotaram os passes para o primeiro fim de semana do Rock in Rio

Neste primeiro fim de semana, dias 23 e 24 de junho, estão confirmadas as presenças de Muse, Bruno Mars, Demi Lovato e Anitta. Se não tem o passe, não desespere, ainda há esperança.

Com a entrada do novo ano, a organização do festival Rock in Rio informa que “já se encontram esgotados os passes para o primeiro fim de semana do festival”, dias em que o Palco Mundo receberá os Muse (23 de Junho), Bruno Mars, Demi Lovato, Anitta e Agir (24 de Junho).

Mas nem tudo são más notícias. Ainda estão disponíveis bilhetes diários para ambos os dias.

E no que diz respeito ao segundo fim de semana de música no Parque da Bela Vista, em Lisboa, dias 29 e 30 de junho, estão confirmados os The Killers como headliner e há ainda passes e bilhetes diários.

Recorde-se que, os passes para cada fim de semana custam 117 euros e os bilhetes diários 69 euros.

A promessa da organização para a 8.ª edição do Rock in Rio Lisboa é de “transformar a Bela Vista num gigante parque temático da música, com inúmeras experiências e uma programação surpreendente, combinando o melhor do entretenimento”.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Xutos & Pontapés celebram 39 anos

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 15.01.18

Xutos & Pontapés celebram 39 anos

Em dia de aniversário, e depois da morte de Zé Pedro, Xutos Pontapés anunciam que vão continuar.

Numa mensagem partilhada no Facebook, a banda escreveu: "Hoje é um bom dia para olharmos para a frente. Os Xutos vão continuar. Temos entre mãos as músicas novas, muitas delas com a guitarra do Zé já gravada, estamos a contar com o disco de originais neste ano. Temos alguns convites para actuações especiais de homenagem ao Zé Pedro. Temos vários pedidos para concertos que vamos aceitar. Não é fácil, a ausência pesa toneladas, sabemos que vai ser diferente, esperamos que seja bom. Com a ajuda de todos a gente não vai parar".

Há 39 anos, os Xutos Pontapés deram o seu primeiro concerto de sempre, na sala Alunos de Apolo, em Campo de Ourique.

A data - 13 de Janeiro de 1979 é celebrada pela banda epelos fãs como o dia de aniversário dos Xutos.

In: Harmúsica

Autoria e outros dados (tags, etc)

Concurso Grande Marcha de Lisboa 2018

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 13.01.18

Até 21 de fevereiro está aberto o Concurso para a Grande Marcha 2018. A composição vencedora será interpretada por todos os participantes nas Marchas Populares das Festas de Lisboa’18.

Há mais de duas décadas que a canção que se ouve por toda a cidade nas festas populares resulta de um concurso anual que abre a todos a possibilidade da sua criação.

Como já é tradição, a EGEAC volta a convidar todos os autores a criar a composição (letra e música) da Grande Marcha de Lisboa, que será interpretada por todas as marchas participantes, quer nas exibições do Altice Arena quer no desfile das Marchas Populares na Avenida da Liberdade, na noite de Santo António.

Este ano, a letra das composições deverá versar sobre o tema Lisboa e, cumulativamente, sobre o tema: A canção de Lisboa – Homenagem a Vasco Santana.

Vasco Santana, com uma carreira de quase 40 anos, é um marco incontornável da rádio, do teatro e do cinema português. As célebres frases das suas personagens, muitas vezes fruto do seu talento para a improvisação, sobrevivem até aos dias de hoje.

Esta homenagem nas Festas de Lisboa acontece quando se assinalam os 120 anos do seu nascimento e 60 do seu desaparecimento.

Um dos filmes que protagonizou “A Canção de Lisboa”, realizado há 85 anos por José Cottinelli Telmo, foi um êxito retumbante devido ao carácter bairrista das personagens e das situações que permitiam a identificação dos espectadores com o filme, captando o espírito da cidade.

O prémio para a composição vencedora será de €5.500 (cinco mil e quinhentos euros).

As propostas deverão ser enviadas, de forma anónima, por correio registado com aviso de receção para a morada da EGEAC, até ao dia 21 de Fevereiro de 2018.

Todas as informações sobre o concurso da Grande Marcha de Lisboa devem ser consultadas no regulamento .

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Covilhã Município.A Câmara Municipal da Covilhã leva a efeito, no próximo sábado, 13 de janeiro, pelas 21 horas, a representação de um Auto de Reis, na Igreja de Nossa Senhora da Conceição.

O evento conta, igualmente, com a participação das Adufeiras da Casa do Povo do Paul, Associação Grande Roda do Teixoso, Associação Rancho Folclórico e Etnográfico do Refúgio, ASTA – Teatro e outras Artes, Rancho Folclórico da Boidobra, Paulo Runa, Glória Olivares e Roberto Villa Lobos.

O Auto dos Reis marca o final do “Natal com Arte”, a programação natalícia da autarquia que animou a Covilhã de 1 de dezembro a 13 de janeiro.

O Município recria uma tradição secular, interrompida durante o período da Primeira República, que constituiu um dos maiores símbolos natalícios.

Trata-se de um espectáculo dramático e musical onde abundam as mais belas quadras natalícias do Cancioneiro Geral.

Desde a idade média que se representam Autos do Natal e de Reis, na Europa. Em 1223, S. Francisco de Assis celebrou um acordo com um fidalgo Italiano para a representação de um Auto de Natal.

Três séculos depois, o arcebispo de Braga, D. Luís Pires, proibiu o cântico de chanchiletas e os jogos do coro, na noite de Natal, mas incentivou a realização de Autos, que ganharam especial fulgor com Gil Vicente.

Nos anos 30 do século passado foram vários os etnógrafos que recolheram e transcreveram os textos dos Autos que se realizavam no Portugal mais profundo.

O Município da Covilhã vai, assim, recriar um Auto dos Reis sendo esta uma oportunidade imperdível de assistir a uma tradição intemporal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Sons à Sexta" apresentam SURMA. 12 JAN, 22h30, Moagem, Fundão.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 11.01.18

Foto de Sons à Sexta.

Em parceria com a Antena 3, o SONS À SEXTA apresenta as bandas em destaque no atual panorama musical português. Com uma programação diversificada e para todos os gostos, pretende-se a divulgação, o convívio entre o público e a celebração da música!
Próximos em palco:
SURMA
Débora Umbelino é uma das artistas portuguesas em grande ascensão no universo da música independente. Por entre os loops e os samples das suas composições, Surma (o nome do seu projecto) revela uma palete de sons colorida e envolvente, que conquista o ouvido e o transporta para paisagens sónicas exóticas. Na sua música, explora o cruzamento de múltiplos géneros musicais; fazendo da electrónica a sua barca, mas não colocando de parte reinvenções e experiências com os sintetizadores.
Dia 12 de Janeiro pelas 22h30m o Sons à Sexta promete provar que a música electrónica portuguesa está de boa saúde com Surma no palco d´A Moagem.
Bilheteira:
A Moagem - Cidade do Engenho e das Artes, Fundão.
+Inf. 96 194 12 81 - 275 773 032

Autoria e outros dados (tags, etc)

Joana Weffort, aluna da ESART-IPCB, selecionada para o estágio de Inverno da The World Orchestra

Joana Weffort, aluna do 3.º ano da licenciatura em violino da Escola Superior de Artes Aplicadas do IPCB foi selecionada para o estágio de Inverno da The World Orchestra (Orquestra Mundial), que decorreu de 30 de dezembro de 2017 a 7 de janeiro de 2018.

Sob a direção do maestro Josep Vicent, e com a participação da solista Viviane Hagner, serão interpretadas obras de Sibelius (Concerto para Violino) e Tchaikovsky (Sinfonia N. 6 “Patética”).

A Orquestra Mundial é apoiada pela East-West Music e tem, desde 2004, Josep Vicent como maestro titular.

A Orquestra é formada por jovens entre os 18 e os 28 anos, provenientes de mais de 64 países diferentes, e já atuou em países como Chipre, Áustria, Alemanha, Holanda, Canadá, China, Espanha, África do Sul, Líbano e nos Balcãs.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Banda da Covilhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

3º Concurso de Bandas. Belmonte. Inscrições até 31 JAN.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 08.01.18

Foto de Rádio Caria.

Dar oportunidade a novos talentos da música na região, assim como dinamizar o Auditório Municipal de Belmonte são os principais objectivos de mais uma edição do concurso “À Descoberta de Novos Talentos 2018” promovido pela Câmara de Belmonte.

Podem participar bandas ou artistas individuais, com idade igual ou superior a 15 anos, que não tenham contrato com nenhuma editora, nem qualquer gravação de temas originais. A inscrição é obrigatória e pode ser feita por escrito para o departamento de cultura da Câmara de Belmonte até 31 de Janeiro.

De acordo com o regulamento, é obrigatório juntar "maquete" de um tema original ou de uma versão de um tema de outrem, que não poderá exceder os quatro minutos de duração e deve ser, obrigatoriamente, composto por letra e música. Cada banda ou artista actuará em data a definir em Fevereiro, no Auditório Municipal de Belmonte, e o calendário das actuações será organizado de acordo com a ordem de chegada das inscrições recebidas.

Como prémio, o vencedor do concurso actuará nas Festas do Concelho de Belmonte 2018 e receberá um prémio monetário no valor de 500 euros. O regulamento prevê ainda a atribuição de um prémio excepcional de 250 euros para o melhor grupo do concelho de Belmonte, não cumulativo caso seja a banda vencedora.

Autoria e outros dados (tags, etc)

110º Aniversário da FR Carvalhense.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 06.01.18

 

Foto de FRC - Filarmónica Recreativa Carvalhense.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Concerto de Reis - EPABI. 7 JAN, 16h00, Igreja da Misericórdia, Covilhã.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 05.01.18

Foto de Covilhã Município.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Universidade da Beira Interior - UBI.

A Banda de Música da Força Aérea junta-se às comemorações dos 25 anos do Departamento de Ciências Aeroespaciais (DCA) da Universidade da Beira Interior, com um Concerto de Reis.
O espetáculo tem entrada livre e está marcado para sexta-feira, dia 5 de janeiro, às 21h30, no Grande Auditório da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI.
“Este é também o presente que o Departamento de Ciências Aeroespaciais oferece à Cidade e à Região pelo apoio inequívoco às suas atividades ao longo destes 25 anos”, de acordo com o DCA.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Concerto de Ano Novo - Banda do Paul. 6 JAN, 21:00, Anfiteatro do Paul.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 03.01.18

Foto de Bandafilarmonica Paul.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Concertos de Asaf Avidan, Tiago Bettencourt, o regresso de Rui Sinel de Cordes e um espetáculo de Viviane, com uma atuação dedicada a Edith Piaf, são alguns dos nomes que compõem a agenda cultural de Castelo Branco para o primeiro trimestre de 2018.

O primeiro espetáculo infantil acontece já dia 27 de janeiro com a Xana TOC TOC na Selva, um espetáculo ansiado pelos mais pequenos.

O músico português Tiago Bettencourt é o primeiro grande concerto no palco do Cine-Teatro Avenida em 2018, dia 13 de janeiro, para apresentar o espetáculo "A Procura", título do disco lançado no final de setembro deste ano.

No dia 19 de janeiro, sobe ao palco do Cineteatro Avenida, pelas 21:30, o espetáculo de dança "Vespa" do coreógrafo Rui Horta e no dia seguinte, decorre um espetáculo de música e filme com os sons da Beira Baixa, a "Canção Raiana Perdida", fruto de uma recolha da autoria do músico e compositor Tom G. Hamilton com o apoio da ADRACES.

No campo musical, os Thirdsphere atuam no dia 03 de fevereiro, pelas 21:30, no Cineteatro Avenida de Castelo Branco, e a 14 de fevereiro, no mesmo palco, às 21:30, é apresentado o espetáculo "Deixem o Pimba em Paz", com Manuela Azevedo e Bruno Nogueira.

Em março, no dia 23, pelas 21:30, o Cineteatro Avenida recebe o espetáculo "Viviane canta Piaf".

Em Abril, dia 21, Castelo Branco é um dos dois palcos que o israelita Asaf Avidan pisará em abril na sua primeira deslocação a Portugal.

Em março, a 22 , regressa Rui Sinel de Cordes, com “London Eyes” o sexto solo de stand-up comedy.

O autarca albicastrense, Luís Correia realça que a agenda mantém uma oferta cultural cujos eixos de programação promovem os criadores e intérpretes de base local e destacados artistas no panorama nacional e internacional.

"No plano local, teremos, por exemplo, apresentações pela Pé de Pano Associação, Terceira Pessoa, concertos pelo João Roiz Ensemble, apresentação do novo disco dos Thirdsphere, um concerto pelos Castraleuca e o espetáculo pluridisciplinar A Canção Raiana Perdida", afirma o autarca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

BOAS FESTAS!!!

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 25.12.17

Boas Festas 2013.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

Natal 2017. Cortes do Meio, 23 e 24 DEZ.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 23.12.17

Foto de Freguesia de Cortes do Meio.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!

.

Telemóvel:

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *

.

Morada:

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã

.

Endereço eletrónico:

filarmonicacortense@iol.pt


Maestro: Fábio Daniel Esteves Pereira

Fábio Daniel Esteves Pereira nasceu a 28 de maio de 1986. É natural de Unhais da Serra mas cedo veio morar para a freguesia de Cortes do Meio.

Iniciou os estudos de formação musical e instrumento em 1997 na Filarmónica Recreativa Cortense como saxofonista com o maestro António Pão-Alvo.

Em 2000, sob a tutela do Pe. José António Loureiro Pinheiro toma parte da direcção artística do grupo Chama de Deus.

Em 2003 foi seleccionado para a Orquestra de Jazz do Centro, um masterclass jazzístico leccionado por Paulo Perfeito.

No âmbito do projecto Covilhã Filarmónico teve diversos estágios com professores de academia e conservatórios locais.

Em 2010 inicia os estudos em direcção de orquestra de sopros no CEDOS (Centro de estudos de direcção de orquestra de sopros) com os professores Luís Clemente em direcção e análise musical, Carlos Amarelinho em orquestração e Paulo Ramos em formação musical e auditiva.

Conclui o curso médio com 16 valores. Durante o curso médio trabalhou com as bandas da Covilhã, Ponte do Rol, Belinho, Cabreiros, Mafra, Banda Sinfônica da Covilhã.

No mesmo período lectivo obteve o primeiro prémio no concurso de direcção do ENOS ( Estágio Nacional de Orquesta de Sopros) Esposende.

Em 2013 iniciou os estudos em direcção de orquestra na academia de direcção da ACO ( Atlantic Coast Orchestra) com os professores Luís Clemente e Colin Metters em direcção de orquestra, José Fayos Jordan e Roberto Fiore em orquestração, Paulo Maciel e Jaime Branco em formação musical e auditiva. No mesmo ano começou a trabalhar na escola de música da Filarmónica Recreativa Cortense.

Dirigiu ensemble da ACO, orquestra sinfonica da ACO, Banda Nova de Manteigas e orquestra de sopros do ENOS Portel, EPABI e Escola Profissional de Seia.

Finalizou o curso superior da academia de direcção da ACO com 17 valores.

Em 2017 tomou posse da direcção artística e musical da Filarmónica Recreativa Cortense e deu início ao processo de equivalência de licenciatura na ABRSM (Associeted Board of the Royal Schools of Music).


Corpos Socias - triénio 2017/2019

Assembleia Geral:

Presidente: Marco Alves;

Vice Presidente: Joana Santos;

Secretário: Aline Miguens;

.

Conselho Fiscal:

Presidente: Bernardino Santos;

Vice Presidente: João Pedro Faisca;

Relator: Gabriel Vila;

.

Direcção:

Presidente: Alexandre Barata;

Vice Presidente: Adriano Esteves;

1º Secretário: Mafalda Santos;

2º Secretário: Flavio Inácio;

Tesoureiro: Francisco Pina;

Vogal: Leticia Vila;

Vogal: Steve Vila;

Vogal: Alexandre Barata;

Vogal: José Silva;



Mapa de actuações:

25-11-2017 - Encontro Filarmónico no Paúl;

.

17-12-2017 - Concerto de Natal na Igreja Paroquial de Cortes do Meio