Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Cortes do Meio, Concelho da Covilhã, Distrito de Castelo Branco

.

GDAC Bouça - XXVII Grande Prémio Serra da Estrela. 28 MAI.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 26.05.17

Inscreva-se já através do link do formulário de inscrição!
https://goo.gl/forms/Zr7cZ0sHUF7GY3lk1

Autoria e outros dados (tags, etc)

Alunos da Academia Premiados em Fátima e Coimbra

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 25.05.17

Foto de Academia de Música e Dança do Fundão.

Dois alunos da Academia de Música e Dança do Fundão (AMDF) foram este fim-de-semana premiados em concursos de música realizados em Fátima e Coimbra.

Marco Garcia Massano aluno de guitarra na AMDF conquistou o primeiro prémio no escalão B do XII Concurso Nacional de Guitarra do Conservatório de Música e Artes do Centro (Fátima).

Na mesma prova mas no escalão A os alunos Margarida Lourenço, Henrique Carvalho e José Eduardo Pereira conquistaram menções honrosas.

Em Coimbra no XII Concurso de Piano de São Teotónio, a aluna Matilde Carapito da Conceição foi segunda classificada no nível B. Nos escalões C e D a AMDF levou ao concurso os alunos Maria João Pacheco e António Antunes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

O Coro da Escola Superior de Artes Aplicadas (ESART) de Castelo Branco vai realizar um concerto sob a direção musical do Maestro Gonçalo Lourenço, no dia 25 de maio, às 18:30 horas, no Museu Francisco Tavares Proença Júnior.

Serão interpretadas obras de Monteverdi, J. Shahrimanyan, Alp Durmaz, Glenn Simonelli e Daniel Zajicek.

A entrada é gratuita e aberta a toda a comunidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Conservatório de Castelo Branco com 2 concertos esta semana

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 23.05.17

O Conservatório Regional de Castelo Branco associa-se ao Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, promovendo dois concertos durante a próxima semana.

Terça- feira, dia 23, Terça, às 21:00 horas, Francisco Moser (violino), Valter Freitas (violoncelo) e Philippe Marques (piano), apresentam o programa designado “Água”.

Na sexta-feira, dia 26, será a vez do quarteto de cordas constituído por João Vieira de Andrade (violino I), Lyza Valdman (violino II), Ana Monteverde (violeta) e Tiago Rosa (violoncelo) apresentarem “Terra”.

Os dois concertos decorrerão no Auditório Liszt do Conservatório, onde se poderá ouvir obras de Almeida Mota, Caio Facó, Francisco de Lacerda, Eurico Carrapatoso, Cláudio Carneyro, Luiz de Freitas Branco e Ruy Coelho. Informações de bilheteira disponíveis na secretaria do Conservatório.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As três Bananarama originais estão de volta

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 22.05.17

As Bananarama, nos anos 80

 

Quase 30 anos depois, o trio que fez sucesso nos anos 80 anunciou uma digressão no Reino Unido.

A última vez que Siobhan Fahey, Sara Dallin e Keren Woodward atuaram juntas em público foi em 1988, na cerimónia de entrega dos Brit Awards. Pouco depois, aquela que é considerada "a mais importante girl band dos anos 80" pôs fim a uma carreira de quase dez anos, recheada de êxitos como Venus, Shy Boy e Love in The First Degree.

Apesar do sucesso, o grupo, na sua formação original, nunca chegou a fazer uma digressão. Vai acontecer agora. As Bananarama anunciaram o regresso, com uma série de 15 concertos no Reino Unido.

Sobre a reunião, Fahey comentou: "Estou realmente feliz por acontecer sem nenhuma outra razão a não ser o facto de gostarmos umas das outras e daquilo que fizemos. Foram os meus anos formativos, nunca pensei que voltasse a acontecer."

O grupo começou em 1979, em Londres, e foi buscar o nome a duas das suas principais inspirações: a canção Pyjamarama, dos Roxy Music, e a série televisiva The Banana Splits. Sara Dallin e Keren Woodward eram amigas de infância, Siobhan Fahey conheceu Dallin quando ambas estudavam jornalismo de moda e, depressa, se tornaram um trio unido. Todas gostavam de música e de ir aos clubes onde os músicos atuavam, por isso tudo aconteceu muito naturalmente, contaram ao The Guardian. "Todas queríamos ser vocalistas e isso ia contra as regras das bandas", lembra Fahey.

As três cantoras começaram a dar nas vistas quando apareceram com os Fun Boy Three em 1982, e, depois, passaram a atuar em nome próprio, com canções populares como Robert De Niro's Waiting, Cruel Summer (em 1983, chegou ao Top10 nos EUA) ou I Heard a Rumour. Não havia grande preocupação com a imagem do grupo nem com as coreografias, tudo era amador e isso fazia parte do charme delas. Apesar do som pop, a sua atitude tinha mais a ver com punk. Mas, em 1986, com três álbuns já editados e um número 1, Venus, as coisas começaram a escapar ao seu controlo. Wow, lançado em setembro de 1987, foi o quarto e último álbum com aquela formação.

Foi Siobhan Fahey que, descontente com o rumo que a música da banda estava a tomar, decidiu abandonar o grupo, em 1988, e mudar-se para Los Angeles, para casar com Dave Stewart, dos Eurythmics. Dallin e Woodward encontraram uma substituta, Jacquie O'Sullivan e só então deram os primeiros espetáculos. Três anos depois, O'Sullivan saiu e as Bananarama continuaram como duo.

Foi um divórcio doloroso, explicou Fahey. Passou dez anos sem falar com as outras duas, e começou um novo projeto, as Shakespears Sister, com Marcella Detroit. De então para cá, as Bananarama originais voltaram a juntar-se por duas ocasiões: para o programa Eurotrash, em 1998, e para o aniversário do clube londrino G-A-Y, em 2002. Mas foi preciso recuperar a amizade para começar a pensar num verdadeiro comeback.

As Bananarama atualmente

É agora: a digressão arranca a 12 de novembro em Glasgow e termina a 2 de dezembro. Será, diz o site oficial, "a única hipótese para ver Sara, Keren e Siobhan ao vivo no Reino Unido". Para já só há planos para concertos mas Keren Woodward admite que já falaram na hipótese de fazer um novo single.

Autoria e outros dados (tags, etc)

100 Anos a Cantar Fátima. Hoje, Igreja da Santíssima Trindade, Covilhã.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 20.05.17

Foto de Bandafilarmonica Paul.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Jazz invade aldeias do xisto com residências artísticas e concertos

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 19.05.17

Jazz invade aldeias do xisto com residências artísticas e concertos

Os Encontros de Jazz das Aldeias do Xisto (XJazz) decorrem de Junho a Novembro, com residências artísticas, concertos e “performances”, contando com a presença do brasileiro Hamilton da Holanda e da francesa Joëlle Leandre.

O jazz volta a fazer parte da programação cultural das aldeias do xisto, situadas em quatro distritos da região centro (Coimbra, Leiria, Guarda e Castelo Branco), numa "ideia de permanência no território", procurando enraizar-se no contexto dos lugares através de momentos de criação e de partilha, disse o director do Jazz ao Centro Clube (JACC), José Miguel Pereira.

Organizado pelo JACC e pela Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto - ADXTUR, o XJazz vai contar com uma programação que junta "nomes importantes em termos internacionais com nomes de jovens portugueses em franca ascensão", sublinhou José Miguel Pereira.

Joëlle Leandre vai estar em residência artística de 12 a 15 de Junho com cinco artistas portuguesas, fazendo uma apresentação final no último dia, e Hamilton da Holanda actua a 23 de Julho, informou.

Pelos encontros, passam também o contrabaixista João Hasselberg - "uma das principais vozes do novo jazz português" - e o trompetista Luís Vicente, num evento que vai passar por aldeias "muito distintas", como Cerdeira (Lousã), Gondramaz (Miranda do Corvo), Barroca do Zêzere (Fundão), Casal de São Simão (Figueiró dos Vinhos) e Álvaro (Oleiros).

A maioria dos concertos vai ser em duos ou em solos, "em sítios fantásticos", não apenas nas aldeias, mas aproveitando também o património natural que circunda estas localidades, relatou José Miguel Pereira, referindo que a maioria das datas e locais dos espectáculos será divulgada mais tarde.

Pelo território, passam ainda colectivos de artistas como DEMO, que vai estar em residência artística durante o mês de Agosto na aldeia Barroca do Zêzere a trabalhar as memórias locais, numa zona onde a identidade das comunidades "é muito marcada pela presença das Minas da Panasqueira", afirmou o director do JACC.

Segundo José Miguel Pereira, o trabalho vai culminar num espectáculo multidisciplinar, com a participação das comunidades.

Para o diretor do JACC, para além de levar música e criação artística até àquele território, o XJazz pretende também que as pessoas que assistam aos concertos não se fiquem por aí e descubram também o próprio património das aldeias do xisto, "as práticas e os saberes que se desenvolvem naqueles sítios".

O XJazz arrancou em 2012, tendo já dinamizado nas aldeias do xisto 24 concertos e cinco residências artísticas.

Pelo evento, passaram músicos como Evan Parker, Maria João, Brahima Galissa, Aline Frazão ou Ingebrigt Haker Flaten.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Conservatório de Música Covilhã.

Inserido em na 7ª Edição do MaioMusicall, vimos por este meio divulgar o Workshop de Violino e Violoncelo, orientado pelas professores Marilyn Brito e Ana Raquel Pinheiro (ex aluna do Conservatório da Música da Covilhã), respetivamente, que decorrerá no próximo dia 21 de maio, no Conservatório de Música da Covilhã.
Paralelamente irão ser apresentados os mais recentes livros pedagógicos "O Meu Primeiro Livro de Violino" da autoria de Marilyn Brito e “O Violoncelo: jogos para m...iúdos / prescrições para graúdos” da autoria de Ana Raquel Pinheiro.
Estará também disponível para aquisição algum material pedagógico (livros, cadernos, autocolantes e carimbos pedagógicos).

As inscrições decorrem até dia 18 de maio, e podem ser feitas no site do Conservatório de Música da Covilhã, www.conservatoriomusicacovilha.pt, ou através do link https://goo.gl/forms/NPmCiY61YFZzXeZv2 , onde também poderá encontrar mais informações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

EPABI - Dias Abertos e Provas de Admissão 2017/2018. 19 e 23 MAI.

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 17.05.17

A EPABI informa que nos dias 19 de maio e 23 de junho (sextas-feiras) realizam-se os DIAS ABERTOS DA EPABI e as PROVAS DE ADMISSÃO para os alunos candidatos ao ano letivo 2017/2018.

Nestes dois dias, pretende dar a conhecer a escola, o seu projeto educativo, as ofertas formativas e as condições de frequência, quer para alunos, quer para pais e encarregados de educação.

As inscrições para as provas de admissão decorrem em modalidade online, através de link no portal da EPABI (www.epabi.pt).

Ofertas Formativas 2017/2018:

- curso Básico de Instrumento (nível II – equivalência ao 9º ano de escolaridade);

- curso Instrumentista de Cordas e Teclas (nível IV – equivalência ao 12º ano de escolaridade);

- curso Instrumentista de Sopros e Percussão (nível IV - equivalência ao 12º ano de escolaridade);

- curso Instrumentista de Jazz (nível IV - equivalência ao 12º ano de escolaridade);

- curso Animador Sociocultural (nível IV - equivalência ao 12º ano de escolaridade).Foto de Escola Profissional de Artes da Covilhã.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Foto de Conservatório de Música Covilhã.

Inserido em na 7ª Edição do MaioMusicall, vimos por este meio divulgar o Workshop de Educação Vocal, orientado pela professora Nélia Gonçalves, professora de Canto do Conservatório de Música da Covilhã que decorrerá no próximo dia 20 de maio, no Conservatório de Música da Covilhã.

O workshop irá abordar temas como, fatores de risco para a saúde vocal, estratégias e comportamentos para uma boa saúde vocal, noções e práticas para uma postura corporal correta, entre outras, e as inscrições são abertas ao público em geral.

As inscrições decorrem até dia 18 de maio, e podem ser feitas no site do Conservatório de Música da Covilhã, www.conservatoriomusicacovilha.pt, ou através do link https://goo.gl/forms/MKbAzoT9AcihoTF83 onde também poderá encontrar mais informações.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Salvador Sobral venceu o Festival Eurovisão da Canção e arrebatou a Europa

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 15.05.17

Salvador Sobral venceu o Festival Eurovisão da Canção

O cantor português Salvador Sobral venceu a final do Festival Eurovisão da Canção disputada, em Kiev, na Ucrânia, com a música "Amar pelos dois".

Salvador Sobral conseguiu a pontuação máxima - 758 pontos - na votação combinada dos júris nacionais e do público. A mais alta pontuação de sempre num Festival da Eurovisão.

A final do Festival Eurovisão da Canção foi disputada no Centro Internacional de Exposições de Kiev, na Ucrânia, por 26 países. O vencedor foi decidido pelo voto do público e por um júri profissional de cada um dos países participantes.

Trajeto até à final

Salvador Sobral tinha já emocionado o centro de exposições de Kiev na primeira semifinal. Confirmando o favoritismo que lhe atribuíam as casas de apostas e a imprensa internacional, o cantor português conquistou o apuramento para a final na passada terça-feira.

Também na primeira semifinal, Moldávia, Azerbaijão, Grécia, Suécia, Polónia, Arménia, Austrália, Chipre e Bélgica conquistaram o apuramento para a final. A este grupo juntaram-se dez outros países oriundos da segunda semifinal: Bulgária, Bielorrússia, Croácia, Hungria, Dinamarca, Israel, Roménia, Noruega, Holanda e Áustria.

França, Itália, Reino Unido, Espanha e Alemanha seguiram diretamente para a final, uma vez que são os principais financiadores do concurso. Como país anfitrião, a Ucrânia também beneficiou do apuramento direto.

"Amar pelos dois"
Composta pela irmã Luísa Sobral, a música “Amar pelos dois” rapidamente se distinguiu, somando visualizações e partilhas nas redes sociais. Foi selecionada para representar Portugal no dia 5 de março, dia da final do Festival RTP da Canção.

“Amar pelos dois” marca o regresso de Portugal a uma final do Festival Eurovisão da Canção, o que tinha acontecido pela última vez em 2010. Nesse ano, Filipa Azevedo chegou à final com “Há Dias Assim”, tendo ficado em 18º lugar. Em 2016, Portugal não participou no festival europeu.

Portugal estreou-se no Eurovision Song Contest em 1964, ano em que António Calvário interpretou o tema “Oração”, que não obteve qualquer voto. Em 1996, Portugal alcançou um sexto lugar com a canção “O meu coração não tem cor”, uma música cantada por Lúcia Moniz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fátima: Conheça as imagens oficiais dos novos santos

Os retratos oficiais dos mais jovens santos não-mártires da Igreja Católica, Jacinta e Francisco, têm por base as imagens da beatificação em 2000. Segundo o Santuário, "Jacinta olha de frente para o observador, em atitude de interpelação; Francisco ergue os olhos ao alto, apontando para uma atitude eminentemente contemplativa”, refere a nota da Postulação sobre as imagens, encomendadas à pintora Sílvia Patrício, e que vão estar colocadas na fachada da Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima para a cerimónia de canonização.

Em relação à fotografia de 1917 que está na base das duas imagens de São Francisco Marto e de Santa Jacinta Marto, as vestes apresentam-se coloridas, a partir de uma pesquisa etnográfica feita pela autora.

Na fachada da Basílica, a colocação dos dois videntes é também diferente: primeiro surge Jacinta Marto, “como primeiro anunciadora dos acontecimentos de Fátima”.

Com o terço nas mãos e a candeia como atributos mais claros destes santos, a autora das imagens incluiu em cada auréola (que representa a santidade), em formato de peça de ourivesaria símbolos diferenciados: na de Francisco a silhueta do Anjo de Fátima e as espécies eucarísticas, enquanto a de Jacinta mostra as figuras do Papa e da Virgem Maria, representada com o seu Coração Imaculado.

Sílvia Patrício, 43 anos, nascida em Vincennes, França, é uma artista plástica, licenciada pela Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha.

A sua primeira exposição individual, “O outro lado”, data de 1997 e desde então tem apresentado várias obras, sobretudo em Leiria, mas também em locais como Salamanca, Paris (Casa de Portugal), Coimbra, Porto e Cascais

Autoria e outros dados (tags, etc)

Fim-de-semana musical no Alegro Castelo Branco

por Filarmónica Recreativa Cortense, em 12.05.17

Fim-de-semana musical no Alegro Castelo Branco

O Alegro Castelo Branco aponta um fim-de-semana repleto de música. O centro comercial vai ter músicos que  miúdos e graúdos, assim como os aspirantes aos futuros profissionais vão poder apreciar a apresentação de bandas albicastrenses.

Rock, clássica ou jazz o Alegro Castelo Branco vai ter música para todos os gostos. No próximo fim de semana, os acordes certos e as melodias inspiradoras vão ser executados pelos alunos da Escola Rock Academy e pela Big Band do Conservatório Regional de Castelo Branco.

Nos próximos dias 12 e 14 de maio, o Palco Comunitário vai receber dois dos melhores coletivos musicais da cidade: a Escola Rock Academy e a Big Band do Conservatório Regional de Castelo Branco.

Na sexta-feira, 12 de maio, pelas 20:30 horas, sobem ao palco os alunos da Escola Rock Academy, para mostrarem o trabalho que têm vindo a desenvolver neste ano letivo. Os visitantes do Alegro Castelo Branco vão poder ver e ouvir as provas intermédias das várias classes, desde as infantis até às dos adultos.

No domingo, 14 de maio, às 18: 30 horas, é a vez da Big Band do Conservatório Regional de Castelo Branco apresentar-se no Palco Comunitário, para um concerto com sonoridades que prometem encantar.

Estes espetáculos são de entrada gratuita.

In: Diário Digital

Autoria e outros dados (tags, etc)

Autoria e outros dados (tags, etc)



Filarmónica Recreativa Cortense

Fundada a 11-11-1899

Mais de um século ao serviço da Música, Recreio e Cultura!


Contatos

* 967 687 837 * 967 706 294 *

* 969 375 934 *


Morada

Rua Padre Silva n 6

6215-141 Cortes do Meio

Covilhã


Endereço eletrónico

filarmonicacortense@iol.pt

Deixe a sua mensagem: